SP: polícia reconstitui agressão a vigilante negro em mercado

Vítima participou da reconstituição no supermercado
Foto: Marcos Bezerra/Futura Press

A Polícia Civil realizou na madrugada desta terça-feira a reconstituição da agressão a um vigilante negro, ocorrida há quase um ano, no supermercado Carrefour em Osasco, na região metropolitana de São Paulo. O homem, que participou da encenação do crime, afirma ter sido vítima de racismo.

O vigilante, 39 anos, foi agredido durante a noite do dia 7 de agosto do ano passado, quando saía do mercado. Após fazer compras com a família, ele foi até o estacionamento e, quando entrava em seu carro, um Ford EcoSport, foi confundido com um assaltante por seguranças do local. Pelo menos cinco homens o agrediram. A vítima afirma não ser capaz de reconhecê-los.

Segundo a delegada titular do 9º DP, Rosângela Máximo, responsável pelo caso, a reconstituição foi feita após o horário de fechamento do supermercado. A ação havia sido inicialmente prevista para ocorrer no dia 27 de julho, mas foi adiada.

Fonte: Terra

+ sobre o tema

Representatividade negra importa

Frederick Douglass, W.E.B Du Bois, Rosa Parks, Toni Morrison, Audre Lorde,...

para lembrar

Série de fotos histórica escancara o racismo nos EUA da década de 1950

Se o ano de 1956 pode hoje parecer distante...

Presidente de clube é condenado por racismo

-Fonte: Jornal de Uberaba - Presidente de um clube...

Ator global vai à polícia após filha ser alvo de racismo

Do Pragmatismo PoliticoAtor Bruno Gagliasso prestou queixa na Delegacia...

Racismo e opressão no governo italiano

Por Marina Fuser*   Novos escândalos colocam o primeiro-ministro italiano de...
spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=