terça-feira, novembro 24, 2020

    Resultados da pesquisa por 'Moçambique'

    corredordenacala

    ProSavana: Brasil banca usurpação de terras em Moçambique

    Carta Aberta das organizações de Moçambique frente ao ProSavana! Maputo, 28 de Maio de 2013: Carta Aberta das Organizações e Movimentos Sociais Moçambicanas dirigida aos Presidentes de Moçambique, Brasil e Primeiro-Ministro do Japão/Maio de 2013 Sua Excelência Senhor Presidente da República de Moçambique, Armando GuebuzaSua Excelência Senhora Presidente da Repblica Federativa do Brasil, Dilma RousseffSua Excelência Senhor Primeiro-Ministro do Japão, Shinzo Abe O Governo da República de Moçambique, em parceria com os Governos da República Federativa do Brasil e do Japão, lançou, oficialmente, em Abril de 2011, o Programa ProSavana. O referido programa resulta de uma parceria trilateral dos três governos com o objectivo de, supostamente, promover o desenvolvimento da agricultura nas savanas tropicais do Corredor de Nacala, no Norte de Moçambique. A estratégia de entrada e implementação do ProSavana assenta-se e fundamenta-se na necessidade, justificadamente, prioritária de combate à pobreza e no imperativo nacional e humano de promoção do desenvolvimento económico, social ...

    Leia mais
    livross

    A literatura de Moçambique vista do outro lado do Atlântico

    Faz-se agora o percurso inverso com estudiosos brasileiros, alguns em atividade em universidades fora do Brasil, escrevendo sobre a produção de escritores moçambicanos mais recentes. É o que se vê em Passagens para o Índico: encontros brasileiros com a literatura moçambicana. Adelto Gonçalves (*)                                                            I Escritores moçambicanos na fase inicial da literatura de seu país sempre se declararam inspirados por autores brasileiros. Foi o caso de José Craveirinha (1922-2003), filho de pai português e mãe africana, que se dizia leitor atento de Manuel Bandeira (1886-1968), Mário de Andrade (1893-1945), Graciliano Ramos (1892-1953), Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), Jorge Amado (1912-2001), Raquel de Queiroz (1910-2003), João Cabral de Melo Neto (1920-1999) e outros. Sem contar que tivera em Leônidas da Silva (1913-2004), o Diamante Negro, centroavante da seleção brasileira de 1938 e inventor do lance chamado de "gol de bicicleta", um ídolo de sua juventude, admiração que compartilhava com muitos de sua ...

    Leia mais
    vale

    Polícia dispersa protesto contra a Vale em Moçambique

    Policiais dispersaram nesta quarta-feira um protesto de moradores reassentados para a instalação de uma mina de carvão da Vale em Moçambique, no sudeste da África. Os manifestantes bloqueavam desde a tarde de terça-feira a ferrovia pela qual a empresa escoa sua produção. Ativistas disseram à BBC Brasil que os manifestantes "fugiram para as matas" quando policiais usaram gás lacrimogêneo e balas de borracha para liberar a linha férrea. O grupo era formado por oleiros (produtores de tijolos de cerâmica) que dizem não ter recebido toda a indenização que haviam acordado com a empresa em razão do realojamento. Desde 2011, a Vale opera no distrito de Moatize, na província moçambicana do Tete (noroeste do país), a maior mina de carvão a céu aberto do mundo. A empresa diz que já pagou a indenização e que desenvolve na região ações "para incrementar a produção e renda no nível microempresarial que permitirão a ...

    Leia mais
    child Mozambique

    Moçambique: relatora pede acesso dos pobres a ganhos dos recursos naturais

    Após visita ao país, relatora Magdalena Sepúlveda diz que vai apresentar relatório sobre desafios no combate à pobreza no país ao Conselho de Direitos Humanos da ONU em junho de 2014. Manuel Matola, da Rádio ONU em MaputoA relatora da ONU sobre Pobreza Extrema e Direitos Humanos, Magdalena Sepúlveda, apelou ao Governo de Moçambique que possa "empreender os esforços necessários" visando garantir que os ganhos dos recursos naturais beneficiem os pobres. Magdalena Sepúlveda falava aos jornalistas no final da visita a Moçambique, onde avaliou os desafios no combate à pobreza e os principais obstáculos que impedem o acesso aos serviços públicos de Saúde, Educação e Justiça às pessoas desfavorecidas. BenefíciosA especialista disse que "os recursos naturais deveriam ser considerados bens comuns que deveriam beneficiar toda a população. Portanto, o Estado deve empreender os esforços necessários para garantir que os benefícios económicos e sociais fluam para os setores mais pobres da ...

    Leia mais
    racismo

    Jornalista vítima de racismo em Moçambique entra na Justiça

    Na última terça-feira (10/07), o jornalista Rodrigues Tato Luís manifestou queixa na Procuradoria da República de Moçambique após ter sido vítima de racismo pela gerência de um restaurante do município de Beira.Segundo o Jornal @Verdade, na última sexta (06/07) Tato Luís estava no restaurante Churrasqueira Indic´s Balconny quando foi abordado pela gerência para que se retirasse do estabelecimento.Tentando obter explicações sobre o pedido, o jornalista foi chamado de "preto". Abdul Latifo, proprietário do restaurante, é apontado como o autor do ato racista. "Apresentei uma queixa contra o proprietário do Indic´s Balconny e espero que a justiça seja feita, pois o que passei foi uma humilhação perante muita gente", disse o jornalista."A minha intenção ao apresentar a queixa na procuradoria reside no fato de pretender que o proprietário deste restaurante pare de promover cenas de segregação racial, pois, para além de mim, outras pessoas podem ter passado pelas mesmas cenas e ...

    Leia mais
    etamol

    Em Moçambique, etanol de mandioca substitui carvão na cozinha

    MAPUTO, 8 Jun 2012 (AFP) -A mandioca costuma servir de alimento, mas na casa de Maria Douca, em Moçambique, é combustível para seu novo fogareiro, um artefato visto com entusiasmo pelos promotores deste inovador projeto verde. Em um momento em que vários países africanos tentam reduzir as pilhas de lenha consumidas para cozinhar, este novo tipo de fogareiro tem uma vantagem: o usuário não precisa de carvão e pode gerar ao vendedor preciosos créditos de carbono altamente negociáveis. O mecanismo é simples: a empresa de um país industrializado investe em um projeto que reduz as emissões de dióxido de carbono (CO2) em um país em desenvolvimento. Em troca, obtém créditos de carbono que pode vender a indústrias que precisem reduzir seu balanço de CO2. O projeto moçambicano é operado pelo grupo dinamarquês Novozymes, o Bank of America Merrill Lynch e a empresa americana de capital de risco, Cleanstar. Em Maputo ...

    Leia mais
    53356

    China seduz juventudes partidárias de Angola e Moçambique

    Projecto de portuguesas revela que modelo chinês atrai cada vez mais Uma equipa coordenada pelas investigadoras portuguesas Elizabete Azevedo-Harman e Raquel Vaz-Pinto vai arrancar com um projecto para avaliar a "possível sedução" das juventudes partidárias de Angola e Moçambique pelo modelo político chinês. As coordenadoras do projecto – apresentado no âmbito do congresso da Associação Portuguesa de Ciência Política, que terminou no sábado e decorreu no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), em Lisboa – acreditam que, em África, "o consenso de Pequim tem vindo a substituir o consenso de Washington". A política dos Estados Unidos, que tentou aplicar um modelo igual para todos, "falhou redondamente em vários países africanos", avalia Raquel Vaz-Pinto, comparando: "A China empresta grandes quantias de dinheiro, e sem fazer perguntas".     Na apresentação da iniciativa, na passada sexta-feira, as duas investigadoras do Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica Portuguesa realçaram que ...

    Leia mais
    dilma em maputo

    Missão brasileira participa de homenagens a Samora Marchel em Maputo-Moçambique

    A comitiva brasileira, em missão na África desde segunda, está sob o comando da presidenta Dilma Rousseff, que visita três países do continente africano, acompanhada da ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, e dos ministros Antonio Patriota (Relações Exteriores), e Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) O primeiro presidente moçambicano, Samora Machel, foi homenageado hoje (19), na Praça dos Heróis, em Maputo, numa cerimônia que contou com a participação da ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros. A ministra integra comitiva brasileira em missão na África desde a última segunda, sob comando da presidenta, Dilma Rousseff. Considerado "pai da nação moçambicana" por ter proclamado a independência de Moçambique, Marchel morreu há 25 anos num desastre aéreo na localidade sul-africana de Mbuzini. A missão brasileira permanece até amanhã (20), em Maputo (Moçambique) e Luanda (Angola), retornando a Brasília no final da tarde. Hoje, a presidenta ...

    Leia mais
    enfam

    Acordo que permitirá presença de juízes de Moçambique em cursos da Enfam

    Ministro Cesar Rocha assina acordo que permitirá presença de juízes de Moçambique em cursos da Enfam A Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados oferecerá, a partir deste ano, vagas anuais de seus cursos para 20 magistrados de Moçambique. Acordo de cooperação nesse sentido foi assinado na noite desta quinta-feira (22) pelo diretor-geral da Enfam, ministro Cesar Asfor Rocha, com o diretor do Centro de formação Jurídica e Judiciária daquele país, desembargador Achi faro Abubacar Abdula. Conforme o convênio, os juízes moçambicanos já poderão integrar as próximas turmas dos cursos de Gestão Cartorária e de Gestão de Varas Criminais e Execução Penal e da primeira turma do curso de Planejamento Estratégico, que serão realizados em outubro. Documento semelhante já foi assinado pelo ministro com o Conselho Superior da Magistratura, com o Centro de Estudos Judiciários de Portugal e como a União Internacional de Juízes de Língua Portuguesa (UIJLP), beneficiando ...

    Leia mais
    mma conga

    Cartazes – Moçambique Music Awards

      A vida sem música seria menos barulhenta, menos poluída e menos interessante. Moçambique Music Awards. É a nossa música. É a nossa cultura. Algumas músicas ficam na cabeça, enquanto outros estão presos no sangue. Moçambique Music Awards. É a nossa música.É a nossa cultura. Se a arte fosse um ser humano, a música seria o orgasmo. Moçambique Music Awards. É a nossa música. É a nossa cultura.       cred: DDB Mozambique, Maputo, Mozambique Creative Director: Lenilson Lima Art Director: Giuseppe Lira Copywriter: Zeca de Oliveira Illustrator: Otávio Rodrigues, Giuseppe Lira e Maísa Chaves

    Leia mais
    o preco da noiva

    Osmundo Pinho: O Preço da Noiva e o Homem Novo em Moçambique

    Apresentamos neste artigo resultados parciais da investigação² sobre os significados modernos do preço da noiva, bridewealth ou, como em conhecido no Sul de Moçambique, lobolo. Os diversos significados socialmente atribuídos ao lobolo em Moçambique conectam-se com a própria história dos dispositivos políticos de regulação do corpo da mulher, da família e das relações de gênero, articuladamente aos processos mais amplos e complexos das transformações anticoloniais e da construção do Estado. O processo de reconversão dos significados em torno do lobolo, e da posição da mulher, na nova sociedade nacional moçambicana, construiu antagonismos e zonas de intercessão e disputa, onde confrontam-se feministas, defensores da tradição, o movimento de mulheres, e cenários políticos e culturais diversos, que incluem as lutas de libertação nacional, a construção do Estado socialista, a emergência da democracia de mercado e novos cenários pós-coloniais e neoliberais³. É desse ponto de vista crítico que discutiremos a seguir fragmentos da ...

    Leia mais
    2504854197 1006a3c00e o

    Brasil: Governo de Moçambique cede terras a latifundiários

      O governo de Moçambique está cedendo o uso de 6 milhões de hectares - o que corresponde a dois terços de Portugal - para agricultores brasileiros plantarem soja, algodão e milho no norte do país africano - nas províncias de Niassa , Cabo Delgado, Nampula e Zambézia. A ideia é aproveitar a experiência brasileira no cerrado, onde, a partir da década de 1960, a fronteira agrícola avançou rumo ao interior, com a pecuária extensiva e latifúndios de soja. No Brasil, essa interiorização da atividade agropecuária custou a devastação de 80% do cerrado, que é reconhecido como a savana mais rica do mundo em biodiversidade. A degradação deste bioma, que ocupa um quarto do território brasileiro, vem soterrando e poluindo as principais bacias hidrográficas do país, localizadas justamente nessa região - que é considerada a caixa d'água do Brasil. Com a oferta do governo moçambicano, a fronteira agrícola brasileira tem ...

    Leia mais
    Mia Couto

    Para Mia Couto, Brasil é um tio rico, mas distante de Moçambique

    Um tio rico, mas distante culturalmente. É assim que Moçambique enxerga o Brasil, na opinião do escritor Mia Couto. Aos 56 anos, o autor de "Terras Sonâmbulas" (considerado um dos 12 melhores livros africanos do século 20), "O Voo do Flamingo" e outras 24 obras retorna ao País para participar de alguns eventos. Nesta quarta-feira (dia 3), comandou uma aula-palestra para alunos do 3º ano do ensino médio do colégio São Luiz, em São Paulo. "Já me sinto um morto!" Com um misto de brincadeira e espanto, Mia Couto fala ao iG sobre ter seus livros lidos em escolas brasileiras, que normalmente reservam seus currículos para os cânones da literatura. "Fico feliz que esses livros possam chegar a pessoas mais novas. Mas, por outro lado, o que deveria ser feito são aulas de literatura, de expressão criativa, como suporte para o ensino de uma língua. Quando eu estudei os autores, ...

    Leia mais
    Para Mia Couto, Brasil é um tio rico, mas distante de Moçambique

    Para Mia Couto, Brasil é um tio rico, mas distante de Moçambique

    Um tio rico, mas distante culturalmente. É assim que Moçambique enxerga o Brasil, na opinião do escritor Mia Couto. Aos 56 anos, o autor de "Terras Sonâmbulas" (considerado um dos 12 melhores livros africanos do século 20), "O Voo do Flamingo" e outras 24 obras retorna ao País para participar de alguns eventos. Nesta quarta-feira (dia 3), comandou uma aula-palestra para alunos do 3º ano do ensino médio do colégio São Luiz, em São Paulo. "Já me sinto um morto!" Com um misto de brincadeira e espanto, Mia Couto fala ao iG sobre ter seus livros lidos em escolas brasileiras, que normalmente reservam seus currículos para os cânones da literatura. "Fico feliz que esses livros possam chegar a pessoas mais novas. Mas, por outro lado, o que deveria ser feito são aulas de literatura, de expressão criativa, como suporte para o ensino de uma língua. Quando eu estudei os autores, ...

    Leia mais
    tofo tofo

    Dançarinos africanos de Moçambique ensinaram ritmo à cantora Beyoncé

    Os dançarinos moçambicanos Mário e Xavito, pertencentes ao grupo Tofo Tofo, contracenam ao lado da rainha do R&B Beyonce no seu mais recente vídeo da música "Run the World (Girls)", integrada no seu último álbum. Beyonce não resistiu à coreografia apresentada pelos Tofo Tofo e convidou os dois elementos do grupo para gravarem consigo este vídeo que promete fazer sucesso. Mário e Xavito aparecem nas primeiras imagens do vídeo, com Beyonce ao meio. Xavito e Mário não se fizeram de rogado e emprestaram os seus passos a este vídeo de Beyonce gravado no deserto de Mojave, em Inglewood, California, nos Estados Unidos da América. A coreografia dos Tofo Tofo escolhida por Beyonce para fazer parte deste vídeo é uma miscelânia do ritmo moçambicano Pandza e do sul-africano Kuaito. Segundo o coreografo de Beyonce, Frank Gaston Jr., a ideia de convidar os Tofo Tofo para participarem neste clip surgiu após assistirem ...

    Leia mais
    cheias_na_africa

    Cheias fazem 37 vítimas na África do Sul e Moçambique

    As chuvas torrenciais, que caem desde o final de Dezembro, provocaram cheias, trombas de água e a subida dos rios no último fim-de-semana. O mau tempo que se abateu sobre a África do Sul provocou inundações que fizeram, pelo menos, 32 mortos e sete desaparecidos. As forças armadas foram colocadas em estado de alerta, para o caso de ser necessário evacuar as zonas mais afectadas. Em Moçambique, cerca de 13 mil pessoas tiveram de ser evacuadas devido às cheias ou viram as suas casas sofrer estragos. De acordo com a Rádio Moçambique, pelo menos dez pessoas perderam a vida. Fonte: Renacenssa

    Leia mais
    riversdale

    Transnacionais avançam sobre Moçambique

    Entre as exploradoras está a Vale, que em um projeto deslocou 760 famílias camponesas       Boaventura Monjane Maputo (Moçambique) Os megaprojetos de mineração de Moma e Moatize, no norte e centro de Moçambique, foram implantados com muitos erros, absolutamente evitáveis. O governo moçambicano mostrou falta de transparência e, inclusive, não levou a cabo um diálogo com as mineradoras e com as comunidades afetadas. Por outro lado, as mineradoras não estão cumprindo com o acordado nos contratos com o governo e as promessas feitas às comunidades afetadas. Estas são parte das conclusões a que chega um relatório de monitoria das atividades mineradoras em Moçambique, apresentado esta segunda-feira (15) em Maputo, elaborado pelo Centro Moçambicano de Integridade Pública, uma entidade da sociedade civil que promove a integridade, a transparência e a boa governabilidade na esfera pública em Moçambique. Os megaprojetos em questão dedicam-se à exploração de areias pesadas, desenvolvida pela ...

    Leia mais
    Larry Downing / AFP via Getty Images

    Barack Obama: Moçambique entre os poucos países africanos com política económica abrangente

    O presidente norte-americano, Barack Obama, aponta Moçambique como um dos poucos países africanos, incluindo o Malawi, Etiópia e Tanzânia, que têm seguido uma política económica com uma base alargada e que os permite dar passos largos na erradicação da pobreza e, por conseguinte, na realização dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODMs). Obama discursava esta quinta-feira na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, durante a Cimeira sobre as Metas de Desenvolvimento do Milénio perante mais de 150 estadistas ou seus altos representantes, como é o caso do ministro moçambicano dos negócios estrangeiros (Oldemiro Baloi) em representação do Presidente Armando Guebuza. O estadista norte-americano vincou que estas três nações africanas, no meio de inúmeros problemas globais que afectam tanto os países ricos quanto os pobres, adoptaram políticas de crescimento económico assentes numa base alargada a qual chamou de “força” jamais vista no mundo, que, no seu entender, os coloca na ...

    Leia mais
    maputo

    Brasil faz ‘diplomacia da generosidade’ em Moçambique

    Mesmo envolvendo um comércio tímido, a relação do Brasil com Moçambique é um celeiro de projetos que o governo brasileiro quer que façam história na sua relação com o continente africano. Depois do Haiti, é para Moçambique que o Brasil envia o maior volume de recursos em projetos de cooperação técnica. Muitos deles são voltados para a capacitação de pessoas e instituições em áreas que incluem saúde, educação, agricultura e ciência e tecnologia. No ano passado, o comércio do Brasil com Moçambique alcançou pouco mais de US$ 110 milhões e, até julho de 2010, somou US$ 22 milhões, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. É apenas uma fração do comércio do Brasil com a África, que alcançou US$ 26 bilhões em 2008 e chegou a US$ 11,5 bilhões até julho deste ano. Os números que refletem a relação de Brasil e Moçambique são pequenos, ...

    Leia mais
    Página 2 de 31 1 2 3 31

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist