sexta-feira, setembro 24, 2021
InícioÁfrica e sua diásporaEntretenimentoSAG Awards consagra Chadwick Boseman e Viola Davis em premiação histórica

SAG Awards consagra Chadwick Boseman e Viola Davis em premiação histórica

O SAG Awards, premiação do Sindicato dos Atores dos EUA e principal prévia das categorias de interpretação do Oscar, realizou sua 27ª edição no domingo (4/4). Sem exibição para o Brasil, o evento foi o mais curto da história da premiação, com uma hora corrida de participações pré-gravadas e agradecimentos por vídeo. Mas seu saldo foi histórico.

Para começar, o prêmio confirmou o favoritismo de Chadwick Boseman, vencedor do troféu póstumo de Melhor Ator pelo último papel de sua carreira, em “A Voz Suprema do Blues”. O ator faleceu em agosto do ano passado, aos 43 anos, em decorrência de um câncer de cólon, após esconder a doença dos estúdios, colegas e fãs por quatro anos, e também venceu postumamente o Globo de Ouro e o Critics Choice.

Além dele, Viola Davis foi premiada como Melhor Atriz pelo mesmo filme, lançado pela Netflix em dezembro. A última vez que intérpretes de um mesmo filme venceram as duas estatuetas principais do Sindicato foi há 21 anos, com “Beleza Americana”.

Apesar da conquista dupla de “A Voz Suprema do Blues” nas categorias principais, o prêmio de Melhor Elenco foi para outra produção da Netflix: “Os 7 de Chicago”. Com isso, Michael Keaton estabeleceu um recorde, ao se tornar a primeira pessoa a ganhar três SAG Awards como parte de um elenco premiado, após seus troféus em 2014, como integrante de “Birdman”, e em 2015 com os atores de “Spotlight”.

Já os dois Melhores Coadjuvantes foram Daniel Kaluuya, por “Judas e o Messias Negro”, e a sul-coreana Youn Yuh-jung, que viveu a vovó de “Minari”, ambos lançamentos do circuito cinematográfico.

O resultado é um marco, porque, pela primeira vez na história do SAG Awards, as quatro maiores honrarias individuais de cinema não foram para brancos. Os vencedores foram três atores negros e uma atriz asiática.

O grande vencedor do evento, porém, foi mesmo a Netflix, que somou às três estatuetas da disputa de filmes mais quatro prêmios nas categorias “televisivas”. Dois troféus vieram por “The Crown”, como Melhor Elenco e Melhor Atriz de Série Dramática, com Gillian Anderson. Os demais foram reconhecimentos a Jason Bateman, Melhor Ator de Série Dramática por “Ozark”, e Anya Taylor-Joy, Melhor Atriz de Minissérie por “O Gambito da Rainha”.

Como o SAG-AFTRA representa cerca de 160 mil atores e outros profissionais (apresentadores, telejornalistas) da indústria de entretenimento dos Estados Unidos, sua premiação é uma das mais representativas da temporada que antecede o Oscar. Não por acaso, o SAG Awards costuma antecipar muito aproximadamente os resultados da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, quase sempre coincidindo em pelo menos três dos quatro vencedores do Oscar como Melhor Ator, Atriz e Coadjuvantes.

A 93ª edição do Oscar está marcada para o dia 25 de abril, com transmissão ao vivo no Brasil pelos canais Globo e TNT.

Confira abaixo a lista completa dos vencedores do SAG Awards 2021.

CINEMA
Melhor Ator

Chadwick Boseman, “A Voz Suprema do Blues”

Melhor Atriz

Viola Davis, “A Voz Suprema do Blues”

Melhor Ator Coadjuvante

Daniel Kaluuya, “Judas e o Messias Negro”

Melhor Atriz Coadjuvante

Youn Yuh-jung, “Minari”

Melhor Elenco

“Os 7 de Chicago”

Melhor Equipe de Dublês

“Mulher-Maravilha 1984″



TV
Melhor Ator em Série – Drama

Jason Bateman, “Ozark”

Melhor Atriz em Série – Drama

Gillian Anderson, “The Crown”

Melhor Elenco em Série – Drama

“The Crown”

Melhor Ator em Série – Comédia

Jason Sudeikis, “Ted Lasso”

Melhor Atriz em Série – Comédia

Catherine O’Hara, “Schitt’s Creek”

Melhor Elenco em Série – Comédia

“Schitt’s Creek”

Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme

Mark Ruffalo, “I Know This Much Is True”

Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme

Anya Taylor-Joy, “O Gambito da Rainha”

Melhor Equipe de Dublês

“The Mandalorian”

RELATED ARTICLES