Guest Post »

Sindicato dos produtores de Hollywood expulsa Harvey Weinstein

Instituição havia iniciado processo para expulsão há duas semanas. ‘O assédio sexual não pode mais ser tolerado em nossa indústria ou dentro do sindicato’.

Do G1

Harvey Weinstein no Festival de Cannes em 2015 (Foto: Loic Venance/AFP)

O sindicato dos produtores cinematográficos dos Estados Unidos expulsou nesta segunda-feira (30) Harvey Weinstein, afirmando que o assédio sexual não será mais tolerado na organização.

A decisão é anunciada quatro semanas após o escândalo deflagrado pelo jornal New York Times e a revista The New Yorker com denúncias de assédio sexual contra mais de 60 mulheres, incluindo as atrizes Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie e Mira Sorvino.

“Diante da conduta amplamente informada do senhor Weinstien – alimentada por novas informações – a junta nacional do sindicato dos produtores aprovou, por unanimidade, impor a proibição vitalícia ao senhor Weinstein, expulsando-o de manera definitiva”.

“Este passo sem precedentes é um reflexo da seriedade com a qual o sindicato recebe as numerosas denúncias de décadas de má conduta do senhor Weinstein. O assédio sexual não pode mais ser tolerado em nossa indústria ou dentro do sindicato”.

Nesta segunda-feira, The New York Times revelou que Hope Exiner d’Amore acusou Weinstein de estuprá-la em um hotel na década de 1970, e citou outro caso, o de Cynthia Burr, forçada a fazer sexo oral em um corredor.

Uma terceira denúncia veio de Ashley Matthau, uma dançarina que atuou em filmes Weinstein e afirma que foi jogada em uma cama pelo produtor em 2004, que se masturbou sobre ela.

Related posts