Tag: Questões de Gênero

    Mulheres comerciantes da Tanzânia contribuíram para aumentar a taxa de crescimento do país, mas ainda enfrentam desigualdades. Foto: UNCTAD

    Relatório mostra que 90% das pessoas têm alguma forma de preconceito contra mulheres

    Apesar de décadas de progresso da redução das desigualdades de gênero, cerca de nove em cada dez homens e mulheres em todo o mundo têm algum tipo de preconceito contra as mulheres, de acordo com novas descobertas publicadas na quinta-feira (5) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Na ONU Mulheres comerciantes da Tanzânia contribuíram para aumentar a taxa de crescimento do país, mas ainda enfrentam desigualdades. Foto: UNCTAD O primeiro Índice de Normas Sociais de Gênero do PNUD analisou dados de 75 países, que coletivamente abrigam mais de 80% da população global, e encontrou novas pistas sobre as barreiras invisíveis que as mulheres enfrentam para alcançar a igualdade — forçando potencialmente um caminho a seguir para romper o chamado “teto de vidro”. Segundo a pesquisa, quase metade dos entrevistados afirma acreditar que os homens são líderes políticos superiores, enquanto mais de 40% afirmam ...

    Leia mais
    Foto: Getty Images

    Maternidade e culpa

    Quando o povo negro foi assimilado na cultura ocidental a concepção de maternidade africana foi destruída e os cacos que sobraram viraram conceitos de acesso da classe média alta. Por Andreza Bispo dos Anjos Santos, enviado para o Portal Geledés Foto: PeopleImages/E+/Getty Images Não pode ser normal que uma mãe ao ser perguntada pelo filho, tenha que imediatamente responder com quem e onde ele está. O correto não deveria ser apenas se está bem ou não? Mas por que as pessoas perguntam na maioria das vezes 'cadê seu filho' e não apenas 'como está seu filho?' Percebam que a semântica condiciona a resposta A resposta não pode pertencer as mulheres negras, porque em nosso legado ancestral Osun fez guarda compartilhada com Oxóssi e nunca deixou de ser mãe por isso. Oyá teve 9 filhos e depois decidiu ir pra mata, não deixou de ser mãe por ...

    Leia mais
    Metamorworks // Getty Images

    Estudo da Stilingue aponta avanço na presença das mulheres no mercado de Tecnologia

    Levantamento realizado entre janeiro de 2019 e fevereiro de 2020 abrangeu mais de 390 mil publicações coletadas; desafios enfrentados pelas mulheres negras e iniciativas corporativas também foram destaque Do Diário do Nordeste  Quando se fala em mulher e mercado de trabalho, muitas profissões são associadas à imagem feminina. Entre elas, professora, atendente de loja, enfermeira, aeromoça etc. Mas outros cenários, como o da Tecnologia, estão cada vez mais sendo ocupados por elas. Com o objetivo de identificar os pontos de destaque sobre as mulheres e o mercado de trabalho e os temas mais relacionados, especialmente nesta área, a Stilingue, plataforma nacional de Inteligência Artificial (IA) para o idioma Português (PT-BR) – com foco em Customer Intelligence & Responding em tempo real – realizou um levantamento que abrangeu o período de 1º de janeiro de 2019 a 29 de fevereiro de 2020, totalizando mais de 390 mil publicações coletadas (393.875) nas ...

    Leia mais

    Roda de Conversa: O direito sob o olhar feminista anti-racista – Salvador/BA

    O Consórcio Lei Maria da Penha, Cladem, Tamo Juntas e Grupo Madás irão promover o lançamento do livro Tecendo Fios das Críticas Feministas ao Direito no Brasil, organizado pelo Consórcio Lei Maria da Penha, e a Roda de Conversa O direito sob o olhar feminista anti-racista durante as atividades do Colóquio de Direitos Humanos e Contemporaneidade e V Congresso Internacional de Direito dos Povos e Comunidades Tradicionais na Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Na Agência Patrícia Galvão Divulgação O lançamento do livro Tecendo Fios das Críticas Feministas ao Direito no Brasil, organizado pelo Consórcio Lei Maria da Penha, acontecerá às 12h, com distribuição gratuita de exemplares. Já a Roda de Conversa, às 18h30, contará com a participação de Laina Crisóstomo (Tamo Juntas e Consórcio Lei Maria da Penha), Ingrid Viana Leão (Cladem e Consórcio Lei Maria da Penha), Loyana Araújo (Grupo Madás) ...

    Leia mais
    Foto: Jana Sá

    Como foi o 8 de março no único Estado governado por uma mulher no Brasil

    Com o entendimento que a luta por uma vida digna para as mulheres passa pelo compromisso em defesa da democracia, os protestos que ganharam as ruas da capital potiguar neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, abriram o calendário de ações deste mês. As críticas às políticas do presidente Jair Bolsonaro foi o mote do ato convocado pela Frente Brasil Popular, em Natal, “Mulheres em resistência: pela vida e por direitos”. Por Jana Sá, do Saiba Mais Foto: Jana Sá O retrocesso nas políticas necessárias ao enfrentamento à violência de gênero foi alvo de críticas pela governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra: “O que nós estamos vendo em plano nacional é o imenso retrocesso. De janeiro para cá o governo federal retirou todos os recursos que eram destinados às políticas de enfrentamento à violência.” Foto: Jana Sá O atendimento ...

    Leia mais
    Keiny Andrade/UOL

    Depoimento: Neon Cunha pediu morte assistida se Justiça não reconhecesse seu de gênero

    Eu arrisquei minha vida para poder comemorar o Dia Internacional da Mulher. Não é figura de linguagem. Em 2016, pedi à Justiça o direito à morte assistida caso não pudesse mudar de nome e gênero. E impus uma condição, me recusava a ser diagnosticada com uma patologia, como acontecia até então com mulheres trans. Por Neon Cunha, no Universa Keiny Andrade/UOL Eu poderia ter me tornado um cadáver, mas me tornei Neon Cunha. Sou mulher. Não tenho doença alguma. E quando perguntam se eu estava disposta a morrer, digo um sonoro "É claro". Estava com 46 anos e havia experimentado de tudo. Sofri ameaças, surras, tive arma apontada para cabeça, trabalhei de olheira de cafetina, fiz boquete em policial para evitar espancamento e fui estuprada por bandidos. Mas nunca deixei de querer viver. E quando você tem certeza da vida, não tem medo da morte. E ...

    Leia mais
    Em 2020, os protestos do '8M' ganham também um caráter de repúdio aos protestos convocados por Jair Bolsonaro para o dia 15 de março (Imagem retirada do site

    Mulheres lançam campanha de arrecadação para manifestações do 8 de Março

    Em São Paulo, as mulheres se concentram na Avenida Paulista, a partir das 14h, no centro da cidade Em 2020, os protestos do '8M' ganham também um caráter de repúdio aos protestos convocados por Jair Bolsonaro para o dia 15 de março (marcha mundial das mulheres) Os movimentos feministas e populares se organizam para mais uma manifestação do Dia Internacional da Mulher, no próximo domingo (8). Em São Paulo, as mulheres se concentram na Avenida Paulista, a partir das 14h. A organização lançou campanha de financiamento virtual. A meta é juntar R$ 7 mil para pagar as despesas do ato. Até o começo da tarde desta quinta-feira (5), pouco mais da metade da metade dessa quantia havia sido alcançada. Todos os anos, homens e mulheres saem às ruas contra o feminicidio, por mais direitos e para denunciar o machismo. Neste ano, os movimentos adotaram o tema ...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    Biblioteca tem programação especial para celebrar Dia Internacional da Mulher

    Dá uma olhada na programação deste sábado #naHans Reprodução/Facebook 07/03 das 10h às 17h – Especial do Dia da Mulher 10h  (Lançamento de livro e Debate) – Lançamento do livro “Quando Começou em São Paulo? 458 respostas pelo guia de turismo Laércio Cardoso de Carvalho”, seguido da palestra “Mulheres Pioneiras em São Paulo” e debate sobre a importância do Dia 08 de Março. 15h (Contação de Histórias) – Bordadeiras de Histórias 14h (Teatro Adulto) - Apresentação do espetáculo “Villa” Resumo: Na trama, três mulheres avaliam diferentes propostas sobre o que fazer com a Villa Grimaldi, um dos mais famosos centros de tortura e extermínio na ditadura do chileno Augusto Pinochet (1915-2006). Em torno de uma mesa, elas discutem dilemas atuais de organizações de direitos humanos e o presente dos espaços ligados à violência do Estado. Como explicar o horror do passado sem cair em uma produção ...

    Leia mais
    Meninas formam fila em escola de São PauloESCOLA NORMAL CAETANO DE CAMPOS/CRE MARIO COVAS

    Lei escolar do Império restringiu ensino de matemática para meninas

    Reportagem da série Arquivo S mostra como senadores esgrimiram argumentos machistas para justificar um currículo diferente para o “belo sexo” Por Ricardo Westin (Agência Senado), no Él País Meninas formam fila em escola de São Paulo (ESCOLA NORMAL CAETANO DE CAMPOS/CRE MARIO COVAS) A primeira grande lei educacional do Brasil, de 1827, determinava que, nas “escolas de primeiras letras” do Império, meninos e meninas estudassem separados e tivessem currículos diferentes. Em matemática, as garotas tinham menos lições do que os garotos. Enquanto eles aprendiam adição, subtração, multiplicação, divisão, números decimais, frações, proporções e geometria, elas não podiam ver nada além das quatro operações básicas. Nas aulas de português e religião, por outro lado, o conteúdo era o mesmo para meninos e meninas. — A questão é se as meninas precisam de igual grau de ensino que os meninos. Tal não creio. Para elas, acho suficiente a ...

    Leia mais

    Na luta contra as opressões atuais, mulheres camponesas se aprofundam na história do feminismo

    Luiza Mahin, Teresa de Benguela, Sojourner Truth, Olympe de Gouges, Emily Davison. Esses nomes que são desconhecidos para muitos/as correspondem a mulheres que fizeram parte da história das lutas femininas, no Brasil e no mundo, mas, que muitas vezes são esquecidas. Com o objetivo de aprofundar o conhecimento sobre o movimento de mulheres por igualdade e direitos, a segunda etapa da Formação Continuada Gênero e Agroecologia da Rede Mulher do Sertão do São Francisco teve como tema a história do feminismo. Do CPT Nacional Imagem: Comunicação IRPAA   A Formação, que tem como público mulheres camponesas, aconteceu entre os dias 29 de fevereiro e 1º de março, no Centro de Formação Dom José Rodrigues, em Juazeiro (BA). No encontro, agricultoras, pescadoras e apicultoras conheceram a origem do feminismo através dos marcos históricos – a exemplo da Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã (1791) e ...

    Leia mais
    Manifestantes a favor e contra o aborto durante uma marcha em Washington, a 24 de janeiro. © OLIVIER DOULIERY / AFP

    Supremo dos EUA enfrenta o primeiro teste à lei do aborto

    A mais alta instância judicial norte-americana ouve esta quarta-feira os argumentos num caso sobre uma lei do Louisiana que poderá ser o princípio do fim do direito à interrupção voluntária da gravidez nos EUA. Decisão é esperada em finais de junho e poderá marcar campanha para as presidenciais. Por Susana Salvador, do Diário de Notícias Manifestantes a favor e contra o aborto durante uma marcha em Washington, a 24 de janeiro. (© OLIVIER DOULIERY / AFP) É o primeiro teste ao direito ao aborto nos EUA desde que o presidente norte-americano, Donald Trump, nomeou dois novos juízes para o Supremo Tribunal. A mais alta instância judicial dos EUA ouve esta quarta-feira os argumentos em relação a uma lei no Louisiana, aprovada em 2014, que obriga os médicos que realizam interrupções voluntárias da gravidez em clínicas especializadas a ter privilégios para poder atuar num hospital num raio ...

    Leia mais
    Adobe

    Dieese: Mulheres gastam 95% mais tempo com afazeres domésticos que homens

    Uma pesquisa realizada pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) revelou que no quarto trimestre do ano passado as mulheres dedicaram às tarefas domésticas 95% a mais de tempo que os homens. Elas também ganham 22% menos que homens nas mesmas posições, muitas vezes abdicam do emprego por não ter creches disponíveis para os filhos, sofrem mais com a falta de trabalho e também ganham menos do que eles ao se aposentarem. No Universa Adobe Em média, foram 541 horas a mais por ano, cerca de 68 dias trabalhados em uma jornada de oito horas dedicadas apenas a tarefas do lar. Se fosse um emprego de segunda a sexta-feira, as mulheres teriam trabalhado três meses a mais que os homens. Além da rotina da casa, as mulheres enfrentam pressão por falta de creches. Muitas, sem ter um local seguro para deixar os filhos, precisam ...

    Leia mais
    Adobe

    Mulher, Nordestina, neta de índia e apesar do País, não desiste nunca!

    Ela começa mais um dia pensando o que fazer para dar certo na sua independência financeira. Mulher, descendente de índio (avó paterna era índia, Matilde Ana do Espírito Santo – sobrenome católico, como de costume ao catequizá-los) e Assistente Social, formada há 2 anos e meio mas sem oportunidade de exercer a profissão. Tentando entender como funciona a máquina giratória da vida de uma mulher de meio século… Por Silene Vasconcelos de Farias, enviado para o Portal Geledés  Adobe É, isso não se aprende na escola…Isso não se aprende com ninguém…A mulher vai vivendo e aprendendo… Vendo a realidade nua e crua ficamos ainda mais confusos… No país onde agora se aposenta com 60 % de tudo que você contribuiu a vida toda e por longos anos, uma mulher como ela que, começou a trabalhar ( formalmente), “tarde”, não tem critérios para se aposentar porque ainda não ...

    Leia mais
    De autoria do vereador José Pedro Gomes de Oliveira (DEM), o PL nº 30/2019 começou a correr na Câmara de Peruíbe em novembro de 2019

    Peruíbe aprova PL que proíbe contratar agressores de mulheres

    A Câmara de Peruíbe aprovou por unanimidade durante a sessão ordinária de quarta-feira (12) o projeto de lei que prevê veto total à contratação pela casa de homens que sejam condenados pela Justiça por crimes de agressão contra mulheres. Com isso, pessoas do gênero masculino ficarão impedidas de assumir cargos comissionados de maneira direta ou indireta caso tenham cometido crimes deste tipo no passado. O PL aguarda sanção do prefeito. Por LG Rodrigues, do Diário do Litoral De autoria do vereador José Pedro Gomes de Oliveira (DEM), o PL nº 30/2019 começou a correr na Câmara de Peruíbe em novembro de 2019 (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil) De autoria do vereador José Pedro Gomes de Oliveira (DEM), o projeto de lei nº 30/2019 começou a correr na Câmara de Peruíbe em novembro de 2019. O texto original previa que ficaria 'vedada a nomeação de homens em ...

    Leia mais
    Tenda de acolhimento de mulheres e LGBTs instalada na Avenida Hélio Pellegrino, na Zona Sul de SP. — Foto: Rodrigo Rodrigues/G1

    Tendas de acolhimento a mulheres e LGBTs registram 400 atendimentos a vítimas de agressão durante carnaval em SP

    Entre 15 de fevereiro e 1° de março, serviço também atendeu 270 casos de assédio, 115 de racismo, 332 de crianças desaparecidas e 115 casos de LGBTQfobia, segundo a Prefeitura de SP. No G1 Tenda de acolhimento de mulheres e LGBTs instalada na Avenida Hélio Pellegrino, na Zona Sul de SP. — Foto: Rodrigo Rodrigues/G1 As tendas de acolhimento a mulheres e LGBTs registraram 400 atendimentos a vítimas de agressão durante o pré-carnaval e carnaval em São Paulo. Segundo a Prefeitura, entre os dias 15 de fevereiro e 1° de março, o serviço também atendeu 270 casos de assédio, 115 de racismo, 332 de crianças desaparecidas e 115 casos de LGBTQfobia. A informação foi divulgada pela gestão municipal na manhã desta segunda-feira (02). De acordo com o levantamento, 25% dos casos foram feitos registros de ocorrência policial com a vítima sendo assistida pela equipe de acolhimento ...

    Leia mais

    MIS recebe o Mulheres que leem Mulheres

    Quem passa em frente às janelas do Museu da Imagem e do Som (MIS) de Campinas, no final da tarde do último sábado de cada mês, pode se surpreender Por Agência Anhanguera, no Correio Coletivo se reúne sempre no último sábado do mês: Títulos incluem autoras nacionais e internacionais (Imagem retirada do site Correio) Quem passa em frente às janelas do Museu da Imagem e do Som (MIS) de Campinas, no final da tarde do último sábado de cada mês, pode se surpreender com um grupo de mulheres sentadas em roda, com livros à mão. Assim é o Clube de Leitura Mulheres que Leem Mulheres (MQLM), um coletivo que surgiu em 2017 e já leu quase 30 obras produzidas por autoras brasileiras ou estrangeiras, como Virginia Woolf, Patricia Hill Collins, Angela Davis, Judith Butler, Sueli Carneiro e Djamila Ribeiro. O próximo encontro ocorre neste sábado, 29, ...

    Leia mais
    Getty Images

    Escócia está prestes a ser o primeiro país a dispor gratuitamente absorventes menstruais

    O Parlamento escocês aprovou um projeto de lei para oferecer os absorventes em espaços públicos, como centros comunitários, farmácias e clubes juvenis Na Marie Claire Getty Images A Escócia deve se tornar o primeiro país a fornecer absorventes gratuitos - o que seria um impulso para outras nações reverterem os preços onerosos desses produtos. Na ultima terça-feira, 25, o Parlamento escocês aprovou um projeto de lei para disponibilizar gratuitamente os absorventes em espaços públicos, como centros comunitários, farmácias e clubes juvenis. Em escolas e universidades isso já acontece desde 2018. O novo plano custará a Edimburgo 31,2 milhões de dólares por ano. A legislação foi aprovada com 112 votos a favor, nenhum contra e uma abstenção. A informação é da agência de notícias britânica Reuters. Agora, passa para uma segunda fase, na qual os legisladores podem propor emendas. A legislação é um "momento marcante para normalizar ...

    Leia mais

    O chicote, o racismo e o poder de mulheres

    Que existe racismo no Brasil, não há dúvidas. Que isto é estrutural, institucional ou (como diria Frantz Fanon) existencial, também é sabido por parte da população que tem autocrítica. Porém, pouco se fala sobre o que acontece quando o poder está em mãos de mulheres negras. Por  Jaqueline Vasconcellos, enviado para o Portal Geledés Jaqueline Vasconcellos (Arquivo Pessoal) Na pirâmide social da exclusão, são as mulheres negras que estão no assoalho e que são pisadas por toda sorte de opressores. Porém, em se tratando de mulheres com algum nível de poder, existe certo esforço social, em especial dos homens ao seu redor, em tornar velado o racismo e o machismo, mas ainda assim, não deixá-las achar que as ordens são dadas por elas. Alexandra Loras, ex-consulesa da França, mulher negra, denomina essa cordialidade como “apartheid cordial”, para definir o que mulheres negras enfrentam em nosso país. ...

    Leia mais
    © iStock

    Demência atinge 6,6 milhões de mulheres, mais do dobro dos homens

    A demência atinge na Europa cerca de 6,6 milhões de mulheres, mais do dobro dos homens, segundo dados hoje divulgados num relatório da Alzheimer Europe. Do Notícias ao Minuto  © iStock "As mulheres continuam a ser desproporcionalmente afetadas pela demência: 6.650.228 mulheres para 3.130.449 homens com demência na Europa", refere o relatório divulgado hoje pela Alzheimer Europe durante um almoço-debate do Parlamento Europeu organizado por Christophe Hansen, eurodeputado do Luxemburgo. O novo relatório da Alzheimer Europe espelha os resultados da análise colaborativa dos estudos de prevalência recentes, revelando os índices atualizados da prevalência da demência na Europa. Relativamente às mulheres, à exceção do grupo etário entre os 75 e os 79 anos, houve uma redução na prevalência de demência nos últimos 10 anos em comparação ao projeto da Alzheimer Europe European Collaboration on Dementia -- EuroCoDe (2006-2008). O documento estima que o número de pessoas com ...

    Leia mais
    Pastora Odja Barros Imagem: Carlos Madeiro/UOL

    Usam palavra de Deus para manter a mulher submissa, diz pastora feminista

    O discurso de que a palavra de Deus coloca a mulher em posição de submissão ao homem sempre incomodou a pastora Odja Barros. "Argumentar dizendo 'É bíblico' é terrível. Impede o diálogo, é simplesmente para fechar uma postura conservadora e encerrar a conversa. Eu discuto, hoje, como especialista", diz a pastora da Igreja Batista do Pinheiro, em Maceió. Por Carlos Madeiro, no Universa Pastora Odja Barros(Imagem: Carlos Madeiro/UOL) Agora doutora em Teologia, ela concluiu sua tese estudando o feminismo sob a ótica cristã e afirma: existe um uso indevido do cristianismo para manter a mulher em papel de submissão. "Usam e abusam da palavra, dizendo que é de Deus, para tentar colocar de novo as mulheres em lugar de submissão e de inferioridade", afirma a Universa. A pastora Odja prepara um livro, que deve sair em abril, com achados de sua pesquisa. A ideia é ajudar ...

    Leia mais
    Página 2 de 241 1 2 3 241

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist