Guest Post »
UNEafro reúne mais de mil estudantes em debate sobre Educação e Racismo na USP

UNEafro reúne mais de mil estudantes em debate sobre Educação e Racismo na USP

No último Sábado, 26 de Março de 2011, a UNEafro-Brasil celebrou seu aniversário de 2 anos de atividades. A forma de comemoração não poderia ser outra: Estudo, Formação Política e Cultura Afro-Brasileira. Foi assim a Aula Pública Inaugural 2011, que marcou o início do ano letivo e reuniu grande parte dos estudantes dos Cursinhos Comunitários da UNEafro.

O Encontro aconteceu do Auditório da FAU – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP e teve como tema “Educação e Racismo: para combater o preconceito e a alienação, 10% do PIB para a Educação”. Mais de mil pessoas entre alunos de cursinhos, universitários bolsistas, militantes do movimento e convidados participaram da atividade.

0_28

Para refletir sobre o tema, estiveram presentes Luciana Araújo, jornalista da Revista Debate Socialista; Dr. Cléber Firmino, ex-aluno de cursinho comunitário e hoje médico formado em Cuba; Profº Antônio Mário Ferreira, do Secad/MEC; Leandro Salvático, do Núcleo de Consciência Negra na USP; Profº Joel Pereira Felipe, pró-reitor de políticas afirmativas e assuntos comunitários da UFABC e Gabriela Dias, do Diretório Central dos Estudantes da USP.

0_14

Outros/as diversos/as lutadores/as deixaram também mensagens de apoio e incentivo aos estudantes dos Cursinhos da UNEafro, entre eles Milton Barbosa, do MNU; o ativista e desenhista Carlos Latuff; Juninho, do Círculo Palmarino e mandato do Dep. Ivan Valente (Psol); Marivaldo de Castro Pereira, da Secretaria de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça; Profºs Giba e Evandro Amaral, do Cursinho da Poli; Profº João Zanetic, presidente da Associação dos Docentes da USP e os parlamentares Janete Pietá, José Candido e Carlos Neder, do PT. Marcaram presença também representantes dos mandatos do Dep. Est. Carlos Granna e dos Dep. Federais Nilton Lima e Vicente Cândido.

Fotopublico1

Carta de Reivindicações

Uma Carta de Reivindicações endereçada à Assembleia Legislativa de São Paulo, ao Congresso Nacional, ao Ministério da Educação e ao Gabinete da Presidência da República foi entregue ao Profº Antonio Mário Ferreira, do Secad/MEC e aos parlamentares e representantes de mandatos presentes. Entre as reivindicações do movimento constam a exigência de aumento para 10% do PIB para a Educação, erradicação do analfabetismo, efetivação das leis 10639 e 11645 e implementação de políticas de ações afirmativas e cotas para população negra em universidades públicas.

Já o representante do Ministério da Justiça, Marivaldo de Castro Pereira, da Secretaria de Assuntos Legislativos, recebeu cópia do Dossiê sobre a violência policial e o genocídio da juventude negra, fruto da articulação de diversos movimentos populares de São Paulo.

Clique aqui e leia a íntegra da Carta da UNEafro ao Congresso e à Presidência da República.

Clique aqui e leia a síntese do Dossiê sobre a violência policial e o Genocídio da população negra.

Protesto Cultural na FFLCH

Após a Aula Pública, os cerca de mil estudantes saíram em caminhada pelas ruas da Cidade Universitária, em direção à Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da USP – FFLCH, onde aconteceu um grande almoço comunitário, regado ao samba da Comunidade Bom Ambiente, que animou a estudantada até o início da noite. Estudantes da USP e moradores do Crusp participaram da atividade.

26_mar_quintino2

Heber Fagundes, Coordenador do Cursinho Uneafro Brasilândia, no inicio da atividade.

0_6

Abaixo, Luciana Araújo, Cleber Firmino e Douglas Belchior

0_17

 

Fonte: UneAfroBrasil

Related posts