‘Venho me preparando desde 2006′, diz Erick Jay, vencedor do DMC World DJ

Vencedor do DMC World DJ Championship, Erick Garcia, o Erick Jay, fez história ao se consagrar vencedor da categoria World Supremacy Champions e trazer o disco de ouro para o Brasil. Para chegar lá, no entanto, o monstrão dos toca-discos e do mixer teve de se preparar como um atleta olímpico. Foram dez anos de preparação e treinos que duravam quatro horas, no mínimo.

“Venho me preparando desde 2006 quando ganhei meu primeiro título nacional, o Hip Hop Dj. Já estava treinando pesado esperando a volta do DMC Brasil  que aconteceu dois anos depois, em 2008. Eu queria muito ganhar, era uma meta pessoal,  já que meu país nunca me valorizou. E também acredito que iria mudar a cena dos DJs aqui em várias questões, como mercado, equipamentos”, afirma o herói das pick-ups.

“Os treinos foram pesados como sempre, só que este ano tive que controlar mais o tempo devido a muitos trabalhos. Graças a Deus, treinei no mínimo umas 4 horas por dia, mas estava mais focado este ano, procurei ser mais estratégico e deu certo”, completou.

DJ profissional desde 2000, Erick Jay integrou o coletivo Clã Leste e hoje atua com o MC Kamau. Desde 2008, ele é o DJ oficial do Manos e Minas, programa semanal da TV Cultura, dedicado à cultura hip hop.

“A nossa cultura está crescendo com bons profissionais e maus também, sei que a tecnologia está aí para ajudar os DJs e não-DJs. A geração de hoje perdeu muito a sensibilidade que a anterior tinha. Hoje tudo é muito fácil, todo mundo é DJ”, constata Erick, que começou como b-boy e entregou panfletos e trabalhou em ferro-velho para comprar seus primeiros equipamentos.

Ele afirma também que “seria ótimo” se o rap fosse mainstream no Brasil como ocorre nos Estados Unidos. “Já demos alguns passos, mas vai demorar ainda, muitas pessoas precisam abrir mais a mente”, lamenta.

Erick vê, no entanto, a emergência de um estilo brasileiro de turntublismo, a arte de discotecar com pick-ups. “Acredito que hoje em dia somos um pouco da escola americana e europeia pegamos os beat juggling, a criação de batidas, dos americanos e os scratches, riscos,cortes, dos europeus. Juntamos com o suingue brasileiro e sai nosso estilo”, resume o campeão.

Organizado pelo Disco Mix Cluc (DMC), selo britânico especializado em remixes, pela Technics, fabricante de pick-ups, e pela Ortofon, indústria de agulhas e cápsulas, o festival chegou a sua 31ª edição. A batalha final foi vencida pelo brasileiro no dia 24 de setembro. We are the champions, my friend. Valeu, Erick Jay!

+ sobre o tema

O poder da beleza negra, na Vogue Itália

O poder da beleza negra, na Vogue Itália. A Vogue...

Beyoncé contrata 200 dançarinos africanos para novo clipe

Beyoncé contratou mais de 200 bailarinos africanos para o...

Camila Pitanga conta que faz terapia desde os 16 anos

Camila Pitanga falou com a Marie Claire e contou que faz...

Hoje na História, 1973, nascia Isabel Filardis

Isabel Cristina Teodoro Fillardis mais conhecida como Isabel Fillardis...

para lembrar

John Legend é o 1º negro a conquistar os prêmios Emmy, Grammy, Oscar e Tony

Astro completou o EGOT neste domingo (9) ao ganhar...

Anelis Assumpção: Meu feminismo está em mutação assim como o feminismo no mundo

A cantora e compositora Anelis Assumpção, que fala sobre...
spot_imgspot_img

Beyoncé revela ter psoríase e fala sobre sua relação com o cabelo ao lançar linha de cosméticos

Beyoncé revelou em uma entrevista ter psoríase no couro cabeludo. Ela falou sobre o assunto em uma entrevista à revista "Essence", publicada no site no...

Por que Bob Marley é um ícone dos direitos humanos

Ao se apresentar em junho de 1980 na cidade alemã de Colônia, Bob Marley já estava abatido pela doença. Ainda assim, seu carisma fascinou...

Saiba quem é o neto de Bob Marley que emplacou sucesso na Billboard; ouça a canção

YG Marley, nome artístico de Joshua Marley, neto do icônico cantor de reggae Bob Marley, estreou no Billboard Hot 100 com o single “Praise Jah...
-+=