Viviany Beleboni, a atriz transexual que encenou crucificação na Parada Gay, processa Marco Feliciano por danos morais

Viviany Beleboni, a atriz e modelo transexual que encenou a própria crucificação na 19ª Parada do Orgulho LGBT, entrou com um processo de indenização contra o deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) por danos morais.
Larissa Baltazar

A atriz informou ao EGO que o deputado cedeu várias entrevistas à mídia condenando a sua atitude no evento. Além disso, o pastor também possui várias fotos dela sendo crucificada na porta do seu gabinete. Por conta de toda a exposição, Beleboni alega que vem recebendo ameaças de morte pelas redes sociais.

“Existe uma ação de indenização com pedido de tutela antecipada para ele (Feliciano) excluir todos os vídeos, comentários e fotos expostas em seu gabinete, a título de liminar”, explica a advogada de Viviany Beleboni, Cristiane Leandro de Novais, em entrevista ao site. “Em segundo lugar há um pedido de retratação e indenização. Ele expôs Vivi ao ridículo e fez incitação criminosa para que outras pessoas venham a agredi-la.”

De acordo com o UOL, Beleboni pede R$ 788 mil. “Isso trouxe dano moral e de honra a ela, que não tem saído de casa por medo de ser agredida. Ela perdeu peso e não tem saído. Com isso, tem deixado de aceitar propostas de trabalho. Por fim, entramos com um pedido de medida cautelar para que ele fique a até 600 metros de distância dela”, explicou a advogada ao EGO.

Entenda o caso

Após o protesto de Viviany Beleboni na 19ª Parada do orgulho LGBT, o deputado Marco Feliciano se manifestou nas redes sociais e também no Congresso, quando a bancada evangélica interrompeu uma sessão em andamento para protestar contra a Parada Gay e outros eventos, como a Marcha das Vadias, e Marcha da Maconha.

Leia também:  

+ sobre o tema

Empresária na BA oferece consertos domésticos exclusivos para mulheres

Formada em Museologia, ela decidiu abrir empresa para vender...

Meu filho é gay e eu me tornei militante LGBT para combater a homofobia

Eu sou a Majú e sou mãe de um menino......

para lembrar

Justiça define indenização de R$ 90 mil a funcionário vítima de homofobia

Vítima diz que era alvo de piadas de funcionários,...

Homofobia e violência no Sukiya

Jovem foi intimidado e agredido por garçom do restaurante...

Disque 100 recebe mais denúncias de homofobia em quatro dias que em três anos

Em apenas quatro dias, o serviço telefônico Direitos Humanos...

Publicidade da Tiffany’s contempla casais gays

A joalheria norte-americana Tiffany & Co. teve uma excelente ideia publicitária,...
spot_imgspot_img

Homofobia em padaria: Polícia investiga preconceito ocorrido no centro de São Paulo

Nas redes sociais, viralizou um vídeo que registra uma confusão em uma padaria, no centro de São Paulo. Uma mulher grita ofensas homofóbicas e...

ONG contabiliza 257 mortes violentas de LGBTQIA+ em 2023

Em todo o ano passado, 257 pessoas LGBTQIA+ tiveram morte violenta no Brasil. Isso significa que, a cada 34 horas, uma pessoa LGBTQIA+ perdeu...

Justiça manda Governo do RJ pagar R$ 80 mil a Cacau Protásio por ataques em gravação em quartel dos bombeiros

A Justiça do Rio de Janeiro determinou, em segunda instância, que a atriz Cacau Protásio seja indenizada em R$ 80 mil por ataques e...
-+=