As inverdades do jornal

Por Miro Nunes 

Ter opinião contra as ações afirmativas voltadas para a população negra não autoriza ninguém (pessoa jurídica ou pessoa física), muito menos um(a) jornalista a, deliberadamente, distorcer fatos. Dito isso, eis o que registra o editorial veiculado na quarta-feira (25/4) nas versões impressa e online de O Globo, o principal jornal das Organizações Globo:

** No primeiro parágrafo, sétima linha, eis a palavra “raça” entre aspas remetendo a um conteúdo biológico que não é o afirmado pelo Movimento Negro, que ressalta a existência da palavra raça no sentido histórico e sociológico que ela tem.

** No quarto parágrafo, o autor do editorial manipula estudo realizado pelo IBGE em 2008, trocando a palavra preto por negro, o que inexiste nos estudos sobre relações raciais do IBGE. Negro é a soma das pessoas pretas e pardas segundo metodologia aplicada nos censos, inclusive o último de 2010, quando a maior parte da população brasileira (50,7%) se autodeclarou negra. Qualquer pessoa poderá comprovar isso visitando o site do IBGE e lendo os estudos e pesquisas ali postados. As políticas de cotas alcançam negros (pretos e pardos) e também a população nativa do país, que nos acostumamos a chamar de indígenas.

** O fato narrado no quinto parágrafo indica apenas que sehá uma distorção em um ponto no conjunto de critérios de acesso por cotas da universidade de Mato Grosso, a mesma deve ser apenas corrigida sem afetar o mérito do programa de inclusão ali implantado.

Aliados incondicionais

Em jornalismo, erro em apuração é fatal e, neste caso evidente, o principal jornal das Organizações Globo deliberadamente faltou com a verdade aos seus leitores e internautas.

Por fim, não cola nesta altura da história do Brasil que tanto as Organizações Globo quanto o partido Democratas e os seus simpatizantes estejam preocupados com os “milhões de jovens brancos e pobres” e que por isso venham a aceitar “a adoção de cotas sociais”. A história deste país registra de quem (e do que) foram ambos (Organizações Globo e Democratas) aliados incondicionais e, principalmente, beneficiários. E não estão sozinhos nesta história, ou melhor, outro episódio da mesma história.

***

[Miro Nunes é membro da Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro (Cojira/SJPMRJ)]

 

 

 

Fonte: Observatório da Imprensa

+ sobre o tema

Primeira mulher trans a liderar bancada no Congresso, Erika Hilton diz que vai negociar ‘de igual para igual’

A deputada federal Erika Hilton (PSOL-SP) foi aclamada nesta quarta-feira como...

Estrela do Carnaval, ex-passista Maria Lata D’Água morre aos 90 anos em Cachoeira Paulista, SP

A ex-passista Maria Mercedes Chaves Roy – a ‘Maria...

Aos ‘parças’, tudo

Daniel Alves da Silva, 40 anos, 126 partidas pela...

Iniquidades raciais e as mudanças do clima

O verão brasileiro, embora conhecido pelas belíssimas praias, férias...

para lembrar

Cotas raciais, porque sim!

Por: Walmyr Júnior Gostaria de compartilhar nessa coluna um texto...

Cotas Ampliam Acesso ao Trabalho, Mas Racismo Permanece

A situação é confirmada pela Pesquisa de Emprego e...

Cotas Raciais: O Acinte das Fraudes

Vivemos presentemente no país uma onda de indignação: de...

Procuradorias impedem que aluno branco ingresse em universidade pelo sistema de cotas

A Advocacia-Geral da União (AGU) demonstrou a validade de...
spot_imgspot_img

Não entraria em avião pilotado por cotista?

"Responda com sinceridade, leitor. Você entraria confortavelmente num avião conduzido por alguém que, pelo fato de pertencer à minoria desfavorecida, recebeu um empurrãozinho na...

“Enem dos Concursos” reserva 20% das vagas para negros

O governo federal reservou 20% das 6,6 mil vagas do Concurso Nacional Unificado para candidatos negros. A totalidade das vagas está dividida entre nível...

Somente 7 estados e o DF têm cotas para negros em concursos públicos. Veja quais

Adotadas no Executivo federal, as cotas raciais nos concursos para entrada no serviço público avançam em ritmo bem lento nos outros níveis de governo,...
-+=