Coalizão Negra registra queixa-crime contra Pazuello por racismo

Ex-ministro da Saúde obrigou jovem negro a puxar carroça como se fosse um cavalo

Na quarta-feira (2), advogadas da Coalizão Negra por Direitos protocolaram uma queixa-crime contra o general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, por racismo, na Promotoria de Direitos Humanos do Estado de São Paulo.

“Ainda que tenha havido à época Inquérito Penal Militar, o qual fora arquivado, a questão do racismo presente no episódio relatado é patente e até o presente momento não havia sido trazida à tutela pública jurisdicional”, aponta a Coalizão no documento apresentado à promotoria.

O motivo da denúncia é um episódio de 2005, revelado pelo site DCM, quando o general Pazuello puniu o soldado Carlos Vitor de Souza Chagas, então com 19 anos, que transportava uma banheira em uma carroça. O ex-ministro acusou o jovem, que é negro, de correr demais.

Em seguida, Pazuello decidiu punir o soldado e obrigou Chagas a puxar a carroça feito um animal, com um colega o conduzindo. De acordo com relatos da matéria, a humilhação ocorreu diante do quartel, com outros militares assistindo.

“Ao ‘punir’ o soldado Carlos Chagas fisicamente colocando-o na posição ocupada por um animal, o ex-ministro Eduardo Pazuello bestializa e humilha publicamente um homem negro, incitando este estereótipo escravagista de tortura física impingida às pessoas negras como se fossem equiparadas a objetos e animais, seres desprovidos de subjetividade e humanidade”, destaca o documento da Coalização Negra por Direitos entregue à promotoria.

“A conotação racista fica ainda mais evidente ao passo que o soldado Carlos Chagas nem mesmo era o condutor da carroça, mas sim seu companheiro do exército. Não se trata de caso de mera punição, mas sim de uma ânsia discriminatória e racista”, ressalta a Coalizão.

+ sobre o tema

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos...

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado...

para lembrar

Enem 2023: conheça os temas das redações de edições anteriores

A redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)...

Kabengele Munanga – Trajetória TV USP – parte 1 e 2

Trajetória é um programa da TV USP sobre a...

Pobres utilizam mais a internet para estudar do que os ricos

Por: Carlos Santana O Centro de Estudo sobre as Tecnologias...

‘Temos falhado em incorporar a África ao ensino’, diz historiador na Bienal

Os historiadores Alberto da Costa e Silva e Joel Rufino dos...
spot_imgspot_img

FGV e Fundação Itaú oferecem bolsas de mestrado em comunicação digital e cultura de dados

A FGV-ECMI (Escola de Comunicação, Mídia e Informação da Fundação Getúlio Vargas) vai oferecer 30 bolsas integrais para o mestrado em comunicação digital e...

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas cívico-militares na rede estadual e municipal de ensino foi aprovada na noite desta terça-feira (21) na...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem sido objeto de debate em diversos contextos nacionais e internacionais, mobilizando famílias, a sociedade e...
-+=