Com pose inspirada em Bolt, a jovem Toni-Ann Williams é a 1ª jamaicana da ginástica em Jogos

Nascida nos Estados Unidos, Toni-Ann Williams decide representar suas origens e espera inspirar algum crescimento da modalidade esportiva na terra de seus pais

Por Amanda Kestelman e Marcos Guerra, do Globo Esporte 

Pela primeira vez na história, a bandeira jamaicana foi representada no tablado de ginástica artística dos Jogos Olímpicos. Tradicional e vitoriosa nas pistas de atletismo, a nação rompeu mais uma barreira e trouxe para a Rio 2016 uma representante que difere dos velocistas não só pela modalidade. Basta falar com Toni-Ann Williams para o seu sotaque entregar que se trata de uma jovem nascida nos Estados Unidos. Com origem familiar forte na Jamaica, ela decidiu, há cinco anos, que tentaria representar o país no Rio de Janeiro.

– Estou muito feliz por representar a Jamaica. Espero que as crianças de lá vejam que podem tentar a ginástica também. Quando tinha 15 anos e visitei minha família no país, vi que havia ginásios, mas o esporte não era nada popular. Pensei que podia fazer algo por eles. Quero incentivar as crianças – disse a atleta de 20 anos.

toni

Toni-Ann encerando sua série de solo
com pose do raio (Foto: Imagens/Sportv)

A estreia da ginasta foi na manhã deste domingo, na classificatória feminina. Toni-Ann se apresentou nos quatro aparelhos e cometeu falhas. A série que a deixou mais satisfeita foi justamente o solo, onde fez questão de incluir a pose do raio, inspirada no astro jamaicano Usain Bolt. A jovem e o recordista mundial da velocidade estão na mesma delegação e puderam se conhecer durante a estadia no Rio.

– Usain Bolt é uma grande inspiração para mim. Consegui conversar com ele e falar sobre minha coreografia de solo. É um cara muito humilde – disse Toni-Ann.

Os pais da atleta nasceram na Jamaica e emigraram para os Estados Unidos há 25 anos. Ela e suas irmãs nasceram em Baltimore, no estado de Maryland. A família até tentou incentivá-la a seguir o trajeto mais provável e se arriscar nas pistas de atletismo, mas a asma causou desconforto e frustrou a tentativa.

– Comecei na ginástica com quatro anos. Até pensaram em me colocar para correr, mas, com a asma, era difícil. Meus pais estão muito orgulhosos. Minha casa sempre foi jamaicana, com comida e tradição de lá – completou.

Toni-Ann Williams somou 50,966 nos quatro aparelhos na primeira subdivisão da classificatória. Sua melhor nota foi no salto, 14,100. O solo, com a inspiração em Bolt, lhe rendeu 13,200. Falhou na trave e nas barras assimétricas, aparelhos que lhe renderam pontuação de 12,133 e 11,533, respectivamente.

+ sobre o tema

Produtores sergipanos elaboram Mostra de Cinema Negro

“É preciso quebrar as barreiras impostas pelo modelo de...

Alessandra Santos de Oliveira

Alessandra Santos de Oliveira (2 de Dezembro de 1973),...

Lima Barreto, um Intelectual Negro na Avenida Central

Autora: CELI SILVA GOMES DE FREITAS Filiação Institucional: UERJ   }Suas crônicas...

Alfabetização: memórias de um escritor leitor…

Entrevista - Alfabetização: memórias de um escritor leitor... {xtypo_quote}As...

para lembrar

Aos 39 anos, Shaquille O’Neal anuncia sua aposentadoria das quadras

Após 19 temporadas, astro da NBA, que estava nos...

Daiane conquista ouro no solo do Meeting Internacional em Natal

Também no solo, Diego Hypólito foi ouro na competição...

Dia do Futebol – 19/07

Dia 19/07, comemora-se o Dia do Futebol. A data...

Seleção brasileira enfrenta Alemanha de Cacau em amistoso

Após a eliminação na Copa América, técnico Mano Menezes...
spot_imgspot_img

Rebeca Andrade lidera Brasil à prata por equipes no Pan-Americano

Rebeca Andrade estreou com uma medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos. Neste domingo, a campeã olímpica liderou o Brasil ao pódio por equipes em...

Queniano Kelvin Kiptum quebra recorde da maratona em Chicago

O corredor queniano Kelvin Kiptum venceu a Maratona de Chicago, na manhã deste domingo (8), completando o percurso de 42,195 quilômetros pela cidade americana em duas...

Ouro para o Brasil: Rebeca Andrade é bicampeã no salto no Mundial de Ginástica

Rebeca Andrade conquistou, neste sábado, a medalha de ouro no Mundial de Ginástica no salto. A brasileira, atual campeã olímpica, superou a norte-americana Simone Biles, que...
-+=