Conceição Evaristo é vencedora na categoria Prosa do Prêmio Faz Diferença

Categoria Segundo Caderno/Prosa: CONCEIÇÃO EVARISTO

no Globo

Escritora mineira radicada no Rio, Conceição Evaristo marcou o ano como uma voz questionadora, tanto em livros quanto em eventos literários. Além de lançar, em 2016, o elogiado livro de contos “Histórias de leves enganos e parecenças” (Editora Malê), a autora de 70 anos chamou a atenção em uma mesa paralela da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) ao criticar a ausência de escritores negros na programação principal, que ela definiu como “Arraiá da branquitude”. O posicionamento de Conceição ressoou por toda a Flip e continuou, ao longo do ano, provocando discussões sobre representatividade no mundo editorial. O talento da autora, aliado à sua luta por mais visibilidade a vozes tradicionalmente marginalizadas, fez dela uma das principais personalidades culturais de 2016.

— Fico extremamente feliz com esse prêmio — diz Conceição. — É a prova de que muita coisa está mudando na sociedade, para mulheres e negros. Depois de muito esforço, essas novas vozes começam a ganhar o espaço que é delas por direito. A sociedade brasileira está mais propensa a escutar essas vozes.

Para o escritor e compositor Nei Lopes, premiado ano passado na mesma categoria, a escolha de Conceição “terá uma enorme importância na visibilidade e na afirmação da Literatura Afro-brasileira”. Nascida em uma família pobre, segunda de nove irmãos, ela enfrentou a miséria desde a infância, usando a fantasia e a ficção como formas de sublimar a realidade. De sua “escrevivência”, como ela chama seu processo de escrita, nasceram livros como “Ponciá vicêncio” (Editora Maza), lançado nos Estados Unidos e na França; e “Olhos d’água” (Pallas), vencedor do Prêmio Jabuti na categoria Contos em 2015.

— Minha criação literária é marcada pela minha convicção de mulher e negra na sociedade brasileira — explica ela.

+ sobre o tema

Lélia Gonzalez

Filha de um ferroviário negro e de uma empregada...

Carol Dartora é eleita a primeira deputada federal negra do Paraná: ‘Resposta histórica’

A vereadora de Curitiba Carol Dartora (PT) foi eleita deputada federal...

Susan Rice – Desafios e oportunidades para as mulheres afrodescendentes – 16-04 Rio de Janeiro

Superintendente Marcelo Dias apresentará políticas desenvolvidas pelo Estado em...

Leci Brandão tem vida e obra celebrada em musical com direção de Luiz Antonio Pilar e texto de Leonardo Bruno

Nome incontornável da música brasileira, compositora e intérprete de...

para lembrar

“Mas com esse cabelo?”

No Brasil, como em grande parte dos países sob...

Bailarina brasileira brilha em NY e sonha ser vista pela mãe em cena

Ingrid Silva estrela curta-metragem que vem circulando pelo Brasil Do...

Amanhecer por Marielle e Anderson tem atos em mais de 20 cidades

Amanhecer por Marielle e Anderson tem atos em mais...

O belo espetáculo do banho de piscina dos bem-te-vis

O jardim e o quintal de minha casa são...
spot_imgspot_img

Conceição Evaristo é eleita a nova imortal da Academia Mineira de Letras

A escritora Conceição Evaristo, 77, foi eleita nesta quinta (15) membro da Academia Mineira de Letras, na cadeira número 40, já ocupada por Afonso Pena Júnior e...

Conheça o livro ‘Um Defeito de Cor’, mais vendido online depois de enredo da Portela

Tema do enredo deste ano da Portela, o livro "Um Defeito de Cor", lançado em 2006 pela escritora mineira Ana Maria Gonçalves, alcançou, nas últimas...

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...
-+=