Demitida por ser ‘negra demais’, Nayara Justino tem redenção em novela da Record

Nayara Justino foi do céu ao inferno em um curto período de tempo. Dias depois de ter sido eleita a Globeleza do Carnaval de 2014, em concurso realizado pelo Fantástico, recebeu uma enxurrada de críticas nas redes sociais. Seu tom de pele, ‘mais negro’ que o das outras mulheres que ocuparam o posto nos anos anteriores, motivou a explosão de comentários racistas.

Curiosamente, ela deixou de participar dos programas da Globo e, em seguida, perdeu o contrato com a emissora. O caso ganhou repercussão internacional e o jornal britânico The Guardian fez um documentário, no qual conclui que a demissão de Nayara de sua antiga emissora foi motivada pelo tom ‘escuro demais’ de sua pele.

E se os dias turbulentos marcaram o seu passado, nessa terça, 31, ela teve sua redenção na tela da Record. Escalada para uma participação na novela Escrava Mãe, Nayara roubou a cena ao dar vida à sofrida Luena – mãe da protagonista Juliana (Gabriela Moreyra) -, uma africana traficada, estuprada e morta nos minutos iniciais da história. Bastante segura e com uma atuação convincente, foi difícil acreditar que este foi seu primeiro trabalho como atriz.

“As cenas que eu fiz tiveram uma energia muito forte. Como passei por muitas situações complicadas nos últimos ano, envolvendo preconceito, eu quis fazer o meu trabalho da melhor maneira, para que o público pudesse ver que uma negra não serve somente para sambar. Nós temos outros potenciais e temos que valorizar os nossos talentos”, diz Nayara, em entrevista ao E+, do jornal O Estado de S. Paulo.

Lidar com os comentários preconceituosos não foi uma tarefa fácil. O namorado, os parentes e os amigos foram fundamentais para que Nayara não se afogasse em um mar de depressão. “Também tive muito apoio de pessoas da internet. Recebi mensagens de carinho que me motivaram bastante. O documentário do The Guardian também me ajudou a me reerguer moralmente. Pessoas de diferentes partes do mundo vieram me procurar, chocadas com o que aconteceu comigo”, comenta.

Nayara deve aparecer em novas cenas da novela, em momentos de flashback. Feliz com seu desempenho e com os elogios que recebeu da direção da Record, ela estuda novas possibilidades no meio artístico. “Vou estrear, em breve, um canal no YouTube com dicas de beleza para mulheres negras”, antecipou.

+ sobre o tema

Unity Warriors estreia espetáculo de dança “MANOfestAÇÃO” e celebra a cultura hip-hop

Unity Warriors apresenta “MANOfestAÇÃO” em parceria com a Ocupação...

Padaria troca nome de torta Nega Maluca por ‘bolo afrodescendente’

Uma padaria da cidade de Rio Grande, no Rio...

Conheça a vereadora que desbancou políticos tradicionais e bateu recorde de votação em BH

Pela primeira vez na história de Belo Horizonte, uma...

para lembrar

Léa Garcia

Nascida no Rio de Janeiro, em 11 de março...

Beyoncé canta Tina Turner em espetáculo futurista da nova turnê ‘Renaissance’

Numa performance brilhante, Beyoncé fez o primeiro de seus cinco shows...

A presença de uma Juíza Negra no STF é uma questão de coerência, reparação histórica e justiça

A Constituição Federal, estabelece como objetivo da República Federativa...
spot_imgspot_img

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...

Livro põe mulheres no século 20 de frente com questões do século 21

Vilma Piedade não gosta de ser chamada de ativista. Professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e uma das organizadoras do livro "Nós…...

“O Itamaraty me deu uma bofetada”, diz embaixadora Isabel Heyvaert

Com 47 anos dedicados à carreira diplomática, a embaixadora Isabel Cristina de Azevedo Heyvaert não esconde a frustração. Ministra de segunda classe, ela se...
-+=