Elite branca reage contra cotas para negros na UnB…

Fonte: O pensador da aldeia –

 

Todas as cotas possíveis e imagináveis para os negros do mundo sempre serão mixarias oferecidas pelos Estados brancos. A dívida da elite branca brasileira, em particular, com a nossa comunidade negra é astronômica. Quem sentencia este valor impagável é a história recente do Brasil. Juiz melhor para a questão não há. Negros demais foram chicoteados, humilhados e esmagados durante a escravidão para que tradicionais famílias da burguesia e da oligarquia brasileiras pudessem desfrutar de seus privilégios pretéritos e presentes. Importante ressaltar que muitas famílias da elite branca, em virtude de suas sucessivas heranças, ainda desfrutam desses privilégios, logo, continuam a se beneficiar dos frutos produzidos pelo horror da escravidão.

 

Entretanto, um certo setor da elite branca brasileira que prosperou com a escravidão reluta em aceitar esse direito histórico dos negros. O DEM, eterno PFL, partido das oligarquias brasileiras, aliado visceral dos tucanos e sustentáculo da ditadura militar quando era ARENA, entrou com uma ação no STF contra as cotas oferecidas a estudantes negros pela Universidade de Brasília. A iniciativa exige a suspensão imediata do sistema de cotas na UnB. O pedido de suspensão das cotas do DEM apresentado ao STF foi feito por intermédio da moça loira, branca e de olhos verdes da foto, que é advogada e autora de uma dissertação de mestrado contrária ao sistema de cotas para negros nas universidades públicas. Detalhe: a dissertação contrária ao sistema de cotas para negros defendida pela advogada branca, de olhos verdes e loira da foto, foi o ministro do STF, Gilmar Mendes, conhecido por ter sido indicado ao posto pelo ex-presidente FHC e, sobretudo, por ter concedido liberdade por duas vezes ao banqueiro-latifundiário condenado Daniel Dantas.

Matéria original: Elite branca reage contra cotas para negros na UnB…

 

Saiba mais sobre Cotas leia:

Boaventura de Sousa Santos – Justiça social e justiça histórica

Entrevista com Mario Sergio Cortella

Contardo Calligaris – Raças e cotas

Elio Gaspari – As cotas desmentiram as urucubacas

Elio Gaspari – A cota de sucesso da turma do Prouni

Fernando Conceição – A grande mídia contra as ações afirmativas

José Jorge de Carvalho – Cotas: uma nova consciência acadêmica

Átila Roque – As cotas e a ditadura do pensamento único

Juiz William Douglas – Cotas para negros: porque mudei de opinião

Reinaldo Bulgarelli – Cafona é ser racista

Sueli Carneiro – O melhor das cotas

+ sobre o tema

Disque Racismo recebe ligações contra deputado pastor Marco Feliciano

O número é maior que o registrado em delegacias...

Neonazistas caem em pegadinha

O público de um show neonazista, realizado na...

Internet ampliou mobilização contra racismo nos EUA

Visibilidade de casos de abuso de policiais contra negros...

para lembrar

Crianças negras são barradas em brinquedo de shopping, diz responsável

Sete crianças de 12 a 13 anos foram impedidas...

Sobre racismo e violência na saúde

No último dia do Abrascão 2018, o auditório da...

Polícia Militar do Distrito Federal vai fazer curso antirracismo

Academia da Polícia Militar decide ensinar técnicas e conteúdos...
spot_imgspot_img

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....
-+=