Encontro de Culturas Populares termina domingo (6)

O encontro avalia as políticas públicas de cultura implantadas nos últimos dez anos e propõe diretrizes para o fortalecimento das ações

Nesta quinta-feira, 3 de outubro, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, participa da abertura oficial do Encontro de Culturas Populares e Tradicionais, no SESC Itaquera, em São Paulo. Também estarão presentes na solenidade a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural, Márcia Rollemberg; o diretor regional do SESC/SP, Danilo Santos de Miranda; o presidente de honra do Fórum para as Culturas Populares e Tradicionais, Mestre Alcides; e o Secretário Municipal de Cultura de São Paulo, Juca Ferreira.

O evento teve início no dia 1º e se estenderá até o dia 6 de outubro, próximo domingo. Esta é a 7ª edição do encontro que tem a finalidade de avaliar as políticas públicas de cultura implantadas nos últimos dez anos e de propor diretrizes para o fortalecimento das ações.

Diversidade

A iniciativa foi concebida pela Rede Nacional de Culturas Populares e é executada pelo Ministério da Cultura e vários parceiros, com apoio da Universidade de Brasília (UnB), do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para a Inclusão na Ensino Superior (INCT) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O evento será uma grande festa da cultura brasileira, com todo o colorido da diversidade das expressões artísticas e culturais do País.

Estarão reunidos mestres e mestras da cultura popular, lideranças indígenas, quilombolas, artistas, gestores culturais, representantes da sociedade civil nos conselhos e colegiados de cultura, representantes do MinC e o público interessado no tema.

Durante todo o encontro haverá a participação de dirigentes e gestores do Ministério da Cultura, ligados à Secretaria Executiva (SE), de Políticas Culturais (SPC), da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC) e de Articulação Institucional (SAI); do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan); do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFCP); e da Fundação Cultural Palmares (FCP).

Fonte: Ministério da Cultura

+ sobre o tema

Negra em Salão do Livro causa furor, diz autora brasileira

“Fui escolhida pela literatura. Tive essa sorte”, definiu a...

Meu amigo Machado de Assis

Maturidade literária de Silviano Santiago, de 80 anos, permite...

Profissionais negros reinventam suas carreiras na TV e avaliam a importância da discussão racial

No Dia da Consciência Negra, o gshow conversou com artistas que compartilham...

RETRATO DAS DESIGUALDADES DE GÊNERO E RAÇA – IPEA

RETRATO DAS DESIGUALDADES DE GÊNERO E RAÇA...

para lembrar

Revolta dos Búzios é homenageada com edital

Com o objetivo de resgatar e preservar a memória...

Um Festival de pretos e o separatismo na cabeça de cada um

Seria um evento fomentado por pretos, em celebração às...
spot_imgspot_img

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...
-+=