domingo, agosto 14, 2022
InícioQuestões de GêneroMulher NegraEscola de Samba lança enredo em homenagem à professora Zélia Amador

Escola de Samba lança enredo em homenagem à professora Zélia Amador

Representatividade e resistência. Estas são as principais temáticas do enredo da Escola de Samba Os Colibris, que traz uma homenagem especial à artista, militante do movimento negro e professora universitária, Zélia Amador de Deus.

“Eu não espera por isso, mas que bom que aconteceu, porque esse enredo trata da ancestralidade e da diáspora africana no mundo. Significa que não podemos deixar passar tudo aquilo que pode representar resistência. Tudo aquilo que pode representar vida. Tudo aquilo que pode representar continuidade”, afirmou. 

O lançamento do enredo aconteceu neste sábado, 16. Na ocasião, o professor de artes e carnavalesco, Paulo Anete, ressaltou a importância de trazer para o samba a história de Zélia. “Hoje nós estamos aqui dando o primeiro passo institucional, rumo ao nosso trabalho de fazer essa homenagem”, disse o carnavalesco.

“Além de fazer essa homenagem para a Zélia, nós fazemos do nosso próprio trabalho mais um grito para que as pessoas conheçam um pouco mais quem são esses herdeiros e herdeiras que defendem, com unhas e dentes, os direitos por uma sociedade mais igual, mais humana. Então, essa que é a proposta do enredo”, destacou.

O enredo significa representatividade em forma de samba, como descreve o prefeito em exercício, Edilson Moura. “Ao homenagear a Zélia você acaba permitindo que outros negros se sintam representados, justamente pela importância que ela tem dentro do movimento. Então, eu quero parabenizar a escola de samba Colibris, em nome do prefeito Edmilson Rodrigues, pela homenagem a uma figura marcante e importante da história do Pará”, ressaltou.

Como mulher e presidente de honra da escola de samba, Tatiana Meireles se sente honrada em fazer essa homenagem para a escola. “É uma satisfação imensa poder ter a honra de homenagear essa mulher guerreira. Essa mulher que tem uma representatividade, mundialmente. É orgulho para os colibris se fazer representar por ela, que é uma figura importante do estado do Pará”, afirmou. 

Figura marcante e representativa – Zélia Amador de Deus é graduada em Letras pela Universidade Federal do Pará (UFPA), mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e doutora em Ciências Sociais pela UFPA. Para ela, receber essa homenagem é dar continuidade à história do povo negro.

Agremiação carnavalesca – A Escola de Samba Grêmio Recreativo Cultural e Carnavalesco Os Colibris foi fundada em 10 de março de 2002. A agremiação desenvolve trabalhos voltados para o exercício da cidadania, lazer e entretenimento de jovens, adolescentes e adultos de sua comunidade, contribuindo para a inclusão social e melhorando a qualidade de vida de seus integrantes e comunidade participante.

Após permanecer um período sem participar do desfile das escolas de samba de Belém, retornou no carnaval em 2015, sob a presidência de Alex Meireles. Já nesse ano, conquistou o campeonato do 3º grupo das escolas de samba, com o enredo ’Pará terra de bamba. No ano seguinte, carnaval 2016, então no Grupo de Acesso, a escola foi vice-campeã, com o enredo 1, 2 ,3… Conte Outra vez. No carnaval 2017, com a temática dos 400 anos da cidade de Belém, a escola abordou a questão da reciclagem e da necessidade desta para a capital paraense, a partir de uma visão crítica sobre o lixo. 

No final do ano de 2017, a escola passou por um episódio trágico, perdendo seu presidente para a criminalidade da cidade de Belém, o que impediu todo o corpo dirigente de continuar os trabalhos para o carnaval.  Nesse cenário foi realizada uma passeata na abertura do grupo especial, que pedia justiça e paz, em nome de Alex Meireles. 

Em 2019, embora com muitos empecilhos e sob nova direção, Tatiane Meireles, viúva de Alex Meireles, foi a principal figura no que diz respeito à conquista do 3° lugar no grupo de acesso do carnaval de Belém.

No ano de 2020, a agremiação contou a história do projeto de valorização do samba paraense intitulado Samba de Artista que completou 20 anos. Esse projeto reúne artistas da cidade de Belém e realizou apresentações, no teatro Margarida Schivasappa, que foram sucesso de crítica e público. Ao longo do projeto, foram desenvolvidos dois CDs, com músicas como Ei, Esse Bamba Sou Eu!Estrela CadenteConceitosRosa BrancaMeu MantoForça do BairroSai Fora Olho Gordo“Filho, Valeu Por Te Amar!!”,  Mal tem CuraRiscos DouradosPra Amenizar e Filho da Lua.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench