Festival de música anuncia área especial para mulheres e causa polêmica

Um dos festivais mais célebres na Europa, o Glastonbury anunciou que a próxima edição do festival terá uma área exclusiva para as mulheres.

Do UOL

A zona se chamará Sisterhood e é descrita pelos organizadores como um “clube revolucionário” para o público que “se identifica como mulheres”. Homens estão proibidos – das atrações à segurança.

A “irmandade” está sendo chamada de “espaço interseccional, gay, trans e inclsivo”. “Os produtores de Sisterhood acreditam que os espaços das mulheres ainda são necessários em um mundo ainda gerido e concebido para beneficiar principalmente os homens. Opressão contra as mulheres continua em várias manifestações em todo o mundo de hoje, em diferentes contextos culturais”.

Segundo os organizadores, a área terá direitos a shows exclusivos, debates e workhops.

Nas redes sociais, teve quem achasse a iniciativa estranha e excludente – todos homens. “Sério? Isso soa como se segregasse ainda mais as pessoas”, disse um internauta. Outro ironizou: “Negar serviços baseados em gêneros é bem ‘progressista'”.

+ sobre o tema

Geração NoMo: A rebelião das mulheres que não contemplam a maternidade

As famosas e mulheres anônimas levantam a voz para...

Anne Claire Cools

"Para cada marido abusivo existe uma mãe abusiva". "Por detrás...

Ministro quer estender todos os direitos trabalhistas às empregadas domésticas

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, pretende propor um...

Mulheres realizam protesto contra ofensas racistas à militante de Colatina

O Movimento de Mulheres Negras de Colatina e Região Zacimba...

para lembrar

Maria Júlia Coutinho será a primeira mulher negra a apresentar o Jornal Nacional

Jornalista entra para o rodízio de apresentadores do noticiários...

Graciliana Selestino Wakanã: ‘O que a gente quer é viver bem’

Graciliana Selestino Wakanã, do povo Xucuru Kariri, fala sobre...

Quem foi Ella Baker, a “mãe” do movimento por direitos civis

Dizem que “por trás de um grande homem, existe...

Eu mereço ser amada

A experiência do desamor é uma queixa comum entre...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Moraes libera denúncia do caso Marielle para julgamento no STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou nesta terça-feira (11) para julgamento a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra...
-+=