Inscrições para ingresso de pessoas acima de 60 anos na UnB segue até 15 de maio; saiba como participar

Enviado por / FonteBrasil de Fato

São ofertadas 216 vagas em 60 cursos; processo seletivo é gratuito, com prova prevista para 16 de junho, em Brasília

Estão abertas as inscrições do Processo Seletivo para Pessoas Idosas que desejam ingressar nos cursos de graduação da Universidade de Brasília (UnB) no período do segundo semestre de 2024.

De acordo com o edital lançado pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), as inscrições abriram no dia 30 de abril e serão encerradas às 18h do dia 15 de maio. São ofertadas no processo seletivo 216 vagas em 60 cursos.

Podem participar da seleção pessoas com 60 anos de idade ou mais até o primeiro dia do registro acadêmico.

A avaliação será composta de uma prova de redação em Língua Portuguesa, de caráter eliminatório e classificatório, que será aplicada no Distrito Federal na data provável de 16 de junho. A divulgação do resultado provisório na prova de redação em Língua Portuguesa e do padrão de resposta definitivo da redação será no dia 3 de julho e a relação dos candidatos aprovados em primeira chamada e de convocação para o registro acadêmico on-line no dia 16 do mesmo mês.

A inscrição é gratuita e poderá ser realizada de forma on-line, no portal do Cebraspe, e também de forma presencial, na sede da banca, localizada no SAAN, e no Prédio da Reitoria da UnB, localizado no campus Darcy Ribeiro na Asa Norte.

Para mais informações, é necessário acessar o site do Cebraspe ou pelo telefone (61) 3448-0100 e e-mail: [email protected]

Iniciativa

O primeiro processo seletivo UnB 60+ foi realizado em janeiro deste ano. Foram mais de 3 mil inscrições, com participantes com idades entre 60 e 84 anos, para 136 vagas. Na seleção vigente o número de vagas aumentou, são 216 para 60 cursos.

“Tudo começou com a aprovação de uma política institucional de envelhecimento saudável e cidadão, essa política foi aprovada no âmbito da Câmara de Direitos Humanos da Universidade e ao ser aprovada suscitou uma série de ações. O Decanato de Ensino de Graduação da universidade foi provocado pela Câmara a pensar estratégias para aderir a essa política e fazê-la sair do papel, fazê-la acontecer. E uma das nossas sugestões foi a realização do processo seletivo exclusivamente para pessoas acima de 60 anos, que depois veio a ser o UnB 60+”, explica o Diêgo Madureira, Decano de Ensino de Graduação UnB.

+ sobre o tema

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem...

Candidatos do Rio Grande do Sul terão isenção no Enem

O ministro da Educação, Camilo Santana, anunciou que todos...

Liberdade para Ensinar e Aprender: Pesquisa Nacional Analisa Violências Sofridas por Educadores/as no Brasil

O Observatório Nacional da Violência contra Educadoras/es (ONVE), sediado...

para lembrar

MPF na Bahia proíbe escolas militares de controlar vida dos estudantes

Escolas não podem intervir em cortes de cabelo, forma...

Reitores de universidades federais da Região Norte pedem programa para atrair e fixar doutores

Brasília - Reitores das universidades federais da Região Norte...

Faculdade de Direito da UFRJ aprova concessão de título de doutor honoris causa a Nei Lopes

A Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio...
spot_imgspot_img

FGV e Fundação Itaú oferecem bolsas de mestrado em comunicação digital e cultura de dados

A FGV-ECMI (Escola de Comunicação, Mídia e Informação da Fundação Getúlio Vargas) vai oferecer 30 bolsas integrais para o mestrado em comunicação digital e...

Projeto de escolas cívico-militares é aprovado na Alesp após estudantes serem agredidos por policiais

O projeto de lei que prevê a implementação das escolas cívico-militares na rede estadual e municipal de ensino foi aprovada na noite desta terça-feira (21) na...

Educação domiciliar e seus impactos para a convivência democrática

A educação domiciliar, também conhecida internacionalmente como homeschooling, tem sido objeto de debate em diversos contextos nacionais e internacionais, mobilizando famílias, a sociedade e...
-+=