A institucionalização de estudos sobre a mulher negra: Perspectivas dos Estados Unidos e do Brasil1

Resumo
Este artigo examina o campo de estudos sobre a mulher negra no Brasil e nos Estados Unidos. A
análise enfoca o surgimento deste campo de estudos nos Estado Unidos, durante os anos 1970 e 1980,
e discute a possibilidade de fortalecer o desenvolvimento deste campo no Brasil. Em razão do aumento
do número de estudantes negras na graduação e na pós-graduação no Brasil em anos recentes, a autora
argumenta sobre a importância de dar enfoque à relação entre raça e gênero na academia brasileira.

Leia o PDF

A institucionalização de estudos sobre a mulher negra: Perspectivas dos Estados Unidos e do Brasil1

+ sobre o tema

Aquela mulher negra bela

Aquela mulher negra bela A vista uma estrela amarela Enviado por...

Carta para Isabela

Filha minha, O menino nasceu e com ele uma mãe,...

A vida como não deveria ser

- Mamãe! Mamãe!- Que é minha filha?“- Nós não...

Carolina Maria de Jesus ganha título de Doutora Honoris Causa da UFRJ

Carolina Maria de Jesus, uma das escritoras mais lidas...

para lembrar

Benedita anuncia Marcha das Mulheres Negras em novembro

A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) anunciou, em plenário,...

‘Eu sou alvo desse cara. Minha esperança é você’, diz mulher negra a Haddad

Estudante de Serviço Social, Regiane Nezia da Silva, está nos...

Filme Kbela é homenagem a todas as mulheres negras

Idealizado por Yasmin Thayná e realizado coletivamente, Kbela nasceu...

Anistia Internacional quer comissão independente para caso Marielle

No dia em que faz oito meses dos assassinatos...
spot_imgspot_img

Ela me largou

Dia de feira. Feita a pesquisa simbólica de preços, compraria nas bancas costumeiras. Escolhi as raríssimas que tinham mulheres negras trabalhando, depois as de...

“Dispositivo de Racialidade”: O trabalho imensurável de Sueli Carneiro

Sueli Carneiro é um nome que deveria dispensar apresentações. Filósofa e ativista do movimento negro — tendo cofundado o Geledés – Instituto da Mulher Negra,...

Comida mofada e banana de presente: diretora de escola denuncia caso de racismo após colegas pedirem saída dela sem justificativa em MG

Gladys Roberta Silva Evangelista alega ter sido vítima de racismo na escola municipal onde atua como diretora, em Uberaba. Segundo a servidora, ela está...
-+=