quinta-feira, outubro 6, 2022
InícioÁfrica e sua diásporaLei aprovada nos Estados Unidos proíbe calças com cueca aparecendo

Lei aprovada nos Estados Unidos proíbe calças com cueca aparecendo

Medida aprovada no distrito de Terrebone Parish, Louisiana, quer que jovens parem de usar “calças frouxas”

Por: Estado de Minas

Com a aprovação de uma bizarra lei, jovens do sul dos EUA deverão pensar duas vezes antes de decidir o que vestir. Uma medida aprovada no distrito de Terrebone Parish, Louisiana, na última semana, veta o uso das “sag pants”, jeans largos usados com as cuecas à mostra, popular entre adolescentes da região. A regra é parte de uma campanha iniciada pelo senador de Nova York, Eric Adams. Em 2010, o político iniciou uma campanha no estado ao instalar outdoors pela cidade com um curioso pedido: “Elevem sua imagem, elevem suas calças!”.

Aprovada por oito votos a um no conselho de Terrebone Parish, a nova medida prevê uma multa de US$ 50 para a primeira ofensa, podendo dobrar caso o ato se repita. Se o “delinquente” insistir em sua escolha de vestimenta, a punição pode chegar a 16 horas de serviços comunitários, para cada reincidência. “Aparecer em público exibindo a pele ou as roupas de baixo é contrário à segurança, saúde, paz e boa ordem de Parish e o bem estar geral”, afirma o texto da lei.

Em entrevista ao New York Daily News Jerome Boykin, presidente local da NAACP – organização americana em prol do progresso dos negros – se declarou favorável à medida. “Não há nada positivo em pessoas usando calças largas. Esse não é um problema específico de negros nem de brancos. É um problema de pessoas”, disse.

Há quem não concorde com o recém-aprovado código de vestimenta. A associação de direitos civis da Louisiana divulgou uma carta ao conselho, afirmando que a medida é inconstitucional. “Banir um estilo particular de roupa viola a liberdade prevista na 14ª emenda. Não compete ao governo decidir o que pessoas devem vestir. Nem lhe é de direito usar vestimentas como pretexto para iniciar abordagens ilegais de pessoas inocentes”, afirma o texto.

Até mesmo o presidente americano, Barack Obama, se envolveu na polêmica discussão das calças baixas. Apesar de não concordar com o estilo, o líder se mostrou, em 2008, contrário à medidas para banir o traje. “Qualquer funcionário púbico que esteja se preocupando com calças largas deve redirecionar seu foco para temas mais pertinentes”, afirmou Obama à época, em entrevista à MTV americana. “Há alguns temas que enfrentamos que não precisam se submetidos ao veto da lei, mas isso não significa que as pessoas não podem ter o bom senso e respeito aos outros”, continuou o presidente. “Afinal, algumas pessoas podem não estar interessados em ver a sua cueca – e eu sou uma delas”. Pelo menos em Louisiana, Obama estará a salvo dos “infratores da calça caída”.

 

Fonte: Correio Braziliense 

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench