Lula afirma que quem quiser vencê-lo deverá acordar cedo e pôr “pé no barro”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva transformou o que seria uma solenidade formal de substituição de ministros ontem no Itamaraty em palco para um discurso de uma hora eivado de recados endereçados ao provável adversário do PT na campanha pelo Planalto, José Serra (PSDB).

À ocasião, a ex-ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) deixou o cargo para concorrer à sucessão presidencial.

Sem citar nomes, Lula disse que quem quiser derrotá-lo terá que acordar cedo. “Quem quiser me derrotar vai ter que trabalhar mais do que eu. Quem quiser dormir até as 10h, quem quiser achar que tem que fazer relação com formador de opinião pública para me derrotar vai ter que colocar o pé no barro”, disse Lula.

Serra tem por hábito trabalhar até 3h e evita marcar compromisso antes das 10h.

Lula também fez elogios aos dez ministros que se afastaram do governo para disputar a eleição. Deixou Dilma por último e disse que sua saída causará “prejuízo”.

Ao propagandear as ações do governo, ele ignorou o apagão de 2009. “Quantas aves de mau agouro torceram para que faltasse energia neste país e vamos terminar o nosso governo sem ter o tão sonhado apagão dos meus adversários”, disse. Em novembro, 1.800 cidades em 18 Estados ficaram sem energia por três horas.

Mas o evento não foi só festivo. Ao deixar o Ministério da Agricultura sem emplacar seu sucessor, Reinhold Stephanes (PMDB) atacou a divisão entre agricultura empresarial e familiar dentro do governo.

 

 

 

 

Fonte: Folha de S.Paulo

+ sobre o tema

“Angú Incubado” Por: Zulu Araujo

Para quem não sabe, Angu é uma comida típica...

Minha Casa, Minha Vida: Governo amplia limite de renda para compra da casa própria

Rendimento mensal máximo sobe de R$ 4.900 para R$...

O duplo desafio de Obama

- Fonte: O Estado de São Paulo - Conforme...

para lembrar

O cabelo dos meninos pretos – por Cidinha da Silva

Por Cidinha da Silva Algo de sinistro acontecia com os...

É só alegria! Por Cidinha da Silva

Por Cidinha da Silva Os dias eram pré-carnavalescos no Rio...

PSB começa a negociar retirada de Ciro Gomes

Vice-presidente do partido nega troca do apoio e afirma...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=