Mano Brown, ‘Ícone do Ano’: “Precisamos colocar nosso povo no caminho do conhecimento. Roupa de grife é disfarce e entretenimento”

Enviado por / FonteGQ, por Guilherme Henrique

Rapper foi agraciado com título pela Universidade Federal do Sul da Bahia, e seu grupo, o Racionais Mc's, recebeu a honraria da Unicamp

Mano Brown é um dos principais compositores do país desde o fim dos anos 1980, quando explodiu nacionalmente como líder do Racionais MC’s. Essa influência foi exaltada com os títulos de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal do Sul da Bahia e também na Unicamp, este último ao lado de Edi Rock, KL Jay e Ice Blue, seus companheiros no principal grupo de rap do país. Com uma carreira tão importante, Mano Brown foi eleito Ícone do Ano no Men Of The Year 2023.

As honrarias universitárias ainda são uma novidade para o rapper que sequer terminou o ensino médio.

Doutor, mano! Nunca mais posso ser pego com maconha; documento do carro não pode atrasar e, se alguém me xingar, não posso revidar. É a minha vida tomando uma direção que ainda não conheço. Precisarei aprender a viver assim. Vou melhorar diariamente para honrar esse prêmio, porque isso não é brincadeira. A minha vida mudou e não quero errar

Mano Brown é uma das capas do MOTY 2023 — Foto: Pedro Dimitrow

— Mano Brown, ‘Ícone do Ano’

O rapper diz ainda que suas conquistas são resultado de um trabalho coletivo e que envolve outros artistas.

Fico lisonjeado pelo reconhecimento, mas trata-se de uma conquist que inclui todo o movimento do rap. Essa é a luta dos Racionais, do Sabotage, do Facção Central, do MV Bill, do Dexter, do RZO, do Djonga, do Emicida e de tantos outros. O nosso maior prêmio; o resto é disfarce e teatro. Roupa da Louis Vuitton, Gucci, isso vira entretenimento, mas não a finalidade. Precisamos colocar o nosso povo no caminho do conhecimento, porque essa é a riqueza que vai nos libertar

— Mano Brown, ‘Ícone do Ano’

Ele complementa. ” A roupa não vai resolver nada, é só um anestésico. E não é algo de fácil acesso, não podemos brincar com isso. “Ah, todo mundo precisa usar Armani.” A vida não é assim. Muita gente gosta, beleza, mas não vai deixar de comer e beber para vestir uma grife. Exaltar isso soa até desproporcional para a realidade do nosso povo. Sempre falei sobre marcas, sonhos, e a molecada dá um jeito, mesmo com pouco dinheiro. “É necessário sempre acreditar que o sonho é possível”, como cantamos em A Vida É Desafio, mas com responsabilidade.”

+ sobre o tema

Hoje na História, 18 de julho de 1918, nascia Nelson Mandela

Dia 18 de Julho é aniversário de Nelson Mandela. O grande...

Mulheres negras conquistam o Mundial de Judô 2013 – por Bia Cardoso

por Bia Cardoso  Durante os dias 26 de agosto...

O cabelo afro como direito civil nos Estados Unidos

Não é estranho que uma conversa com Malaika-Tamu Cooper,...

para lembrar

Movimentos africanos de independência podem seguir exemplo do Sul do Sudão

Por António Cascais, DW   Opinião é do diplomata português Victor...

MISSA AFRO: Sacra ou profana?

Fonte: CENPAH - A celebração que ainda gera polêmica...

Zezé Motta faz show de lançamento de disco no Rio de Janeiro

Zezé Motta faz estreia do novo disco no dia...
spot_imgspot_img

Carnaval 2025: nove das 12 escolas do Grupo Especial vão levar enredos afro para a Avenida

Em 2025, a Marquês de Sapucaí, com suas luzes e cores, será palco de um verdadeiro aquilombamento, termo que hoje define o movimento de...

iAMO lança seu programa de residência artística audiovisual durante Festival de Cannes

O Instituto Audiovisual Mulheres de Odun (iAMO), presidido pela cineasta Viviane Ferreira, anuncia na sexta-feira, 17 de maio, o lançamento do seu Programa de...

Inéditos de Joel Rufino dos Santos trazem de volta a sua grandeza criativa

Quando faleceu, em 2015, Joel Rufino dos Santos deixou pelo menos dois romances inéditos, prontos para publicação. Historiador arguto e professor de grandes méritos, com...
-+=