MEC seleciona propostas de cursos e projetos no ensino superior

Podem concorrer trabalhos nas áreas de promoção da igualdade racial, inclusão da cultura indígena e afro-brasileira, acessibilidade e inclusão. Inscrições abertas

Fonte: Brasil247

Divulgação/MEC

A promoção da igualdade racial, o combate ao racismo, a valorização da cultura e das línguas indígenas, a acessibilidade e a inclusão, a difusão da história e cultura afro-brasileira e indígena estão entre os temas de dois editais do Ministério da Educação (MEC) dirigidos a instituições de educação superior, públicas e comunitárias.

O primeiro vai selecionar 20 propostas de cursos preparatórios de estudantes para acesso à pós-graduação; o segundo apoiará 50 projetos conjuntos de pesquisa entre instituições brasileiras e estrangeiras, nos níveis de graduação-sanduíche e doutorado-sanduíche.

A ampliação das oportunidades de acesso à formação superior a estudantes autodeclarados pretos, pardos, indígenas e estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades está nos objetivos do programa de inclusão à capacitação de estudantes, lançado pelo MEC em novembro de 2013. A seleção e o apoio a projetos de educação superior atendem a esse contexto.

Cursos preparatórios

De acordo com o Edital nº 1/2014, instituições de educação superior públicas federais, estaduais e municipais e comunitárias podem apresentar até três propostas de cursos preparatórios de candidatos a processos seletivos na pós-graduação.

O prazo de inscrição vai até 30 de setembro próximo. Cada projeto terá duração de dois anos — até 2016 —, com pelo menos uma turma por ano em cada instituição. A carga horária mínima dos cursos é de 180 horas.

De acordo com o edital, cada projeto receberá R$ 200 mil — 50% do valor no primeiro ano.

Intercâmbio

O outro edital (nº 2/2014) refere-se à estruturação, fortalecimento e internacionalização de programas de pesquisa e pós-graduação e ao aumento do intercâmbio acadêmico entre instituições brasileiras e estrangeiras. De acordo com o documento, serão selecionadas até 50 propostas.

Todas as áreas do conhecimento podem concorrer, mas têm preferência na seleção as propostas de promoção da igualdade racial, combate ao racismo, estudo e valorização das especificidades socioculturais e linguísticas dos povos indígenas, acessibilidade e inclusão, difusão do conhecimento da história e cultura afro-brasileira e indígena.

O valor repassado será de R$ 2,8 milhões por projeto. O prazo de inscrição vai até 19 de setembro. Cada projeto será contemplado com 14 bolsas de mobilidade internacional — dez bolsas de graduação-sanduíche, com duração de um a 12 meses, e quatro de doutorado-sanduíche, com duração de quatro a 12 meses.

As atividades nas instituições terão início em 2015, com prazo de dois anos e possibilidade de mais um.

 

+ sobre o tema

Como ensinar o que não se conhece?

Existem aqueles temas que nunca saem de moda, principalmente...

UFPR – Universidade Federal do Paraná – divulga locais de prova do vestibular 2010

A UFPR (Universidade Federal do Paraná) divulgou nesta segunda-feira...

A infância da criança negra

A infância é uma construção histórica. O mundo da...

MEC descarta ordem de inscrição como critério de desempate no Sisu; 488 mil estão inscritos

MEC (Ministério da Educação) descartou, nesta segunda-feira (1º), o...

para lembrar

O Preconceito Racial e suas Repercussões na Instituição Escola

INTRODUÇÃO por: Waléria Menezes A sociedade brasileira caracteriza-se por uma pluralidade...

História da Educação do Negro e outras histórias

História da Educação do Negro e outras histórias/Organização:...

O Negro na Sala de Aula

A educação é um campo com seqüelas profundas de...

Grandes jornais e revistas reproduzem posições contrárias a ações afirmativas para negros

Brasília - A cobertura dos assuntos de interesse da...
spot_imgspot_img

Ser menina na escola: estamos atentos às violências de gênero?

Apesar de toda a luta feminista, leis de proteção às mulheres, divulgação de livros, sites, materiais sobre a valorização do feminino, ainda há muito...

Como a educação antirracista contribui para o entendimento do que é Racismo Ambiental

Nas duas cidades mais populosas do Brasil, Rio de Janeiro e São Paulo, o primeiro mês do ano ficou marcado pelas tragédias causadas pelas...

Sisu 2024 aprovou mais de 239 mil candidatos, segundo MEC

O Ministério da Educação (MEC) divulgou, nesta quarta-feira (7/2), que 239.872 candidatos foram aprovados no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) 2024 para ocupar vagas nas universidades públicas...
-+=