MinC, em parceria com o GEA, orienta criadores e produtores negros sobre editais

 

O Ministério da Cultura (MinC), em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura (Secult), Secretaria Extraordinária de Políticas para Afrodescendentes (Seafro) e Instituto Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Improir), iniciou nesta quinta-feira, 14, no Centro de Difusão Cultural João de Azevedo Picanço, as oficinas de Nivelamento dos Editais para Criadores e Produtores Negros.

A iniciativa visa orientar produtores, artistas e representantes do segmento negro no Amapá sobre os editais lançados pelo MinC em novembro do ano passado.

As oficinas ocorrem até esta sexta-feira, 15, desta vez na Escola Estadual da Comunidade Quilombola da Ilha Redonda, no município de Santana, de 14h30 às 17h30, sob orientação do representante da Regional Norte do Ministério da Cultura, Alberdan Batista.

A finalidade é oportunizar a troca de informações sobre as inscrições e prêmios dos editais que envolvem Apoio para Curta-Metragem – Curta Alternativo: Protagonismo da Juventude Negra na Produção Audiovisual; Prêmio Funarte de Arte Negra nas áreas de artes visuais, circo, dança, música, teatro e preservação da memória; Apoio à Coedição de Livros de Autores Negros; Apoio a Pesquisadores Negros; e de seleção de projetos para implantação de 27 pontos de cultura negra.

De acordo com Alberdan Batista, os editais são destinados a artistas, produtores culturais e instituições privadas, com ou sem fins lucrativos, de natureza artística e/ou cultural, que comprovem experiência no desenvolvimento de atividades artísticas que conservam elementos das culturas de matriz africana e/ou realização de trabalhos com temas ligados à experiência social e política da população negra dentro e fora do Brasil.

“A intenção é incentivar e proporcionar aos produtores e artistas negros a oportunidade de acesso a condições e meios de produção artística, conforme estabelecido pelo Plano Nacional de Cultura. Para participar, os proponentes precisam se autodeclarar pretos ou pardos, categorias de classificação de cor ou raça adotadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística”, explicou o representante do Ministério da Cultura.

Inscrições prorrogadas

As inscrições foram prorrogadas até o dia 25 de março. Produtores, artistas que autodeclaram negros, que atuam com linguagens de cinema, literatura, pesquisa de biblioteca, artes visuais, circo, música, dança e teatro podem se inscrever. Serão prêmios no valor de R$ 9 milhões garantidos para as cinco regiões do país, ofertado pelo Ministério da Cultura em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir). Mais informações no site oficial do Ministério da Cultura www.cultura.gov.br/site.

 

Fonte:  Correa Neto

+ sobre o tema

Pra cima com o esforço, moçada

Não sei em qual momento a ideia do esforço...

Proposta sobre ‘cura gay’ é aprovada em comissão presidida por Feliciano

Sob o comando do deputado federal Marco Feliciano...

SPM prorroga, até 30/8, inscrições para o Pró-Equidade de Gênero e Raça

Empresas e instituições privadas e públicas que promovem...

O Movimento Negro e o Pacto Nacional – por Sérgio São Bernardo

A presidenta Dilma anunciou medidas de peso em...

para lembrar

SPFW Carta Aberta à Imprensa e Sociedade Brasileira

SPFW Carta Aberta à Imprensa e Sociedade Brasileira Nesta...

TJ cria comissão de enfrentamento à desigualdade racial

O Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) vai...

Plenária do Quilombo Raça e Classe defende unidade para combater racismo

  Representantes dos Quilombos Família Silva, Rio Grande do Sul;...
spot_imgspot_img

João Cândido e o silêncio da escola

João Cândido, o Almirante Negro, é um herói brasileiro. Nasceu no dia 24 de junho de 1880, Encruzilhada do Sul, Rio Grande do Sul....

Levantamento mostra que menos de 10% dos monumentos no Rio retratam pessoas negras

A escravidão foi abolida há 135 anos, mas seus efeitos ainda podem ser notados em um simples passeio pela cidade. Ajudam a explicar, por...

Racismo ainda marca vida de brasileiros

Uma mãe é questionada por uma criança por ser branca e ter um filho negro. Por conta da cor da pele, um homem foi...
-+=