Nigéria anuncia libertação de mais 234 mulheres e crianças reféns do Boko Haram

As tropas nigerianas anunciaram na sexta-feira (1º) a libertação de 234 mulheres e crianças reféns do movimento extremista Boko Haram e que estavam retidas na floresta de Sambisa, no Nordeste da Nigéria.

No Redetv

Foto: Reuters

Nos últimos dias, os militares já resgataram cerca de 500 mulheres e crianças que tinham sido raptadas pelo Boko Haram. A operação está sendo efetuada em várias frentes “para resgatar os reféns civis e destruir todas as instalações terroristas”.

Ontem (30), as tropas da Nigéria tinham já anunciado a libertação de 60 mulheres e cerca de 100 crianças presas pelo Boko Haram. Na terça-feira (28), 200 meninas e 93 mulheres foram libertadas.

De acordo com a Anistia Internacional, o Boko Haram deve ter raptado cerca de 2 mil mulheres e crianças desde 2014, que devem ter sofrido abusos psicológicos e sexuais e usadas para trabalhos forçados.

Não há qualquer confirmação de que entre as reféns libertadas estejam as 219 crianças raptadas em abril de 2014 pelo Boko Haram em uma escola em Chibok, na Nigéria.

Agora, as autoridades estão tomando providências para a identificação de todas as reféns resgatadas.

+ sobre o tema

Raia de ‘Procurando Dory’ será primeiro personagem transgênero da Disney

O primeiro trailer de 'Procurando Dory' revelado semanas atrás...

Qual o melhor lugar para ser mulher no mundo?

Um estudo anual divulgado nesta sexta-feira pelo Fórum Econômico...

Feminismo interseccional explicado por meio de pizzas

Texto de Suzana Bobadilla e Akilah Hughes. Publicado originalmente...

Telejornal da Índia tem primeira âncora transgênero

Apresentadora no horário nobre diz que venceu infância difícil...

para lembrar

Ele bate nela – A naturalização da violência

Me lembro da primeira vez que fui a uma...

Sueli Carneiro no espaço CULT – vídeo

Sueli Carneiro, diretora do Geledés Instituto da Mulher Negra...

Exposição feminista em formato lambe-lambe vai até 30 de junho e tem entrada gratuita

O projeto “Identidade que não cabe no RG”, realizado...

‘Tolerância zero’, diz secretária sobre Casa da Mulher Brasileira em MS

1ª Casa da Mulher Brasileira do país será inaugurada...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=