Resultados da pesquisa por 'travestis'

Empresa de João Pessoa seleciona travestis e transexuais; veja como concorrer

Para participar da seleção os interessados devem ser maiores de 18 anos e ter o ensino médio completo Do Portal Correio  A empresa Contax, que atua em toda a América Latina, está selecionando travestis, homens e mulheres transexuais de João Pessoa. A ideia ocorre por meio de uma parceria entre a empresa e a Coordenadoria Municipal de Promoção à Cidadania LGBT e da Igualdade Racial, através do Programa Transcidadania JP. Para participar da seleção os interessados devem ser maiores de 18 anos e ter o ensino médio completo. Os interessados devem primeiro realizar um pré-cadastramento na Coordenadoria de Promoção à Cidadania LGBT, onde seus nomes sociais serão respeitados e preservados. O prazo é até o dia 24 de fevereiro até às 14h, através do telefone 3222-8853. Após o pré-cadastramento a Coordenadoria irá encaminhar a lista dos inscritos para a Contax que será responsável pela seleção dos candidatos. No dia 26 ...

Leia mais

Travestis e transexuais podem participar da Olimpíada 2016 como voluntárias

A carioca Esther Morgannah está animada com a possibilidade de ser escolhida como uma das 12 mil pessoas que atuarão como voluntárias nas cerimônias de abertura e encerramento da Olimpíada e Paralimpíada Rio 2016. Por Alana Gandra, da Agência Brasil Ex-aluna do Projeto Damas, de capacitação de travestis e transexuais do Rio de Janeiro, ela espera ansiosa pela seleção que fará no próximo sábado (27). “Nós vamos apresentar o nosso trabalho e mostrar que nós existimos como transexuais e que estamos participando das cerimônias como mulheres trans para sermos aceitas, independentemente da nossa condição.” Assim como ela, todas as 30 alunas da última turma do curso de capacitação se inscreveram para participar das audições propostas pelo Comitê Organizador dos Jogos. Esther acredita que esse tipo de oportunidade pode dar mais visibilidade às transexuais e ajudar a acabar com o preconceito. “As travestis e transexuais podem trabalhar, estudar, ter alguém, podem apresentar shows ...

Leia mais

Donas da Favela: a grande arte de travestis no Piscinão de Ramos

Botar a cara no sol e praticar nado sincronizado nas lágrimas das inimigas. Pois sambar é preciso, e viver é muito mais perigoso se você é transgênero no Brasil. Por Leonardo Mendes Do DCM A expectativa de vida por aqui gira em torno dos 35 anos, e talvez isso favoreça o aparecimento de uma figura arquetípica, que encontra em Romagaga e MC Transnitta duas de suas melhores intérpretes, na comédia, no drama ou no funk. Romagaga é a personagem criada pela artista cearense que nasceu Romário, e que viralizou na internet em vídeos alucinados em que conta histórias cotidianas despudoradas ou dá conselhos às amigas que gastam o que não tem sustentando gigolôs ou na macumba para trazer a pessoa amada. Tem mais de 500 mil seguidores em redes sociais, mesmo com os perfis apagados várias vezes pelas inimigas. Já MC Transnitta é um sucesso no mundo do funk carioca, com ...

Leia mais

Transcidadania: Coletivo prepara travestis e transexuais para o Enem

Sete e meia da noite na Lapa, o bairro boêmio na região central do Rio, não por acaso com maior número de travestis da cidade. Numa rua deserta, conhecida como Beco do Rato, algumas delas caminham silenciosamente há duas semanas por um novo motivo: estudam em um curso preparatório para o Enem, o Prepara Nem, com foco na preparação delas e de homens e mulheres transexuais para as provas. O curso é uma iniciativa do coletivo Tem Local, que milita contra o preconceito e promove ações de cidadania para a população LGBT. no O Dia A aula começa e o silêncio é quebrado quando uma das alunas levanta a voz para tirar uma dúvida. Atenta e fascinada com o conteúdo transmitido na aula sobre o período pré-colonial no Brasil, Daniela Faria, 31 anos, não resiste a gritar um “Arrasou” quando conhece os detalhes da viagem de Cabral às novas terras. ...

Leia mais
DOC Galeria - Imagens para divulgação da exposição "Men de Sá, 100", com fotos de Ana Carolina Ferndes. (contato@docgaleria.com.br, 11 39380130, 11 996 142813, DOC Galeria Rua Aspicuelta, 662, Vila Madalena, SP)

Sororidade seletiva: travestis, transexuais e os limites da categoria mulher

Há algum tempo venho reparando um crescimento de discursos transfóbicos dentro dos espaços feministas (online e offline) nos quais circulo. E isso me incomoda, pra dizer o mínimo. Por Luísa Loes Do Clitóris Livre As Terfs, Trans Exclusionary Radical Feminist, como convencionou-se chamar aquelas feministas contrárias a inclusão de pessoas trans, parecem ofendidas com o fato de que pessoas não designadas mulheres ao nascer possam posteriormente se identificar como tal. Elas satirizam tal identificação, tratando-a simplesmente como uma alucinação, uma escolha pessoal (num sentido individualista) sem maiores consequências, descolada de qualquer contexto. Vejo o ‘construcionismo caindo nas emanações radiantes do cinismo’, como diz Donna Haraway. Quando ressalto que todo gênero é desde sempre uma forma de construção profundamente real, para pessoas cis ou trans, as Terfs perguntam: “Ah! Então o que é ser mulher“? Muitas até admitem: “Ter buceta não determina o ser mulher. O que determina é a socialização que recebemos ...

Leia mais

Travestis transexuais podem pedir nome social no Enem a partir de hoje

Candidatos travestis e transexuais poderão solicitar a partir de hoje (15) o uso do nome social no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) pela internet. Para isso, basta acessar a página de inscrição do exame e enviar os documentos solicitados. O prazo para que isso seja feito é dia 26 de junho. por Mariana Tokarnia no Agencia Brasil Divulgação/Enem   Podem solicitar o uso no nome social os candidatos que fizeram a inscrição no Enem. De acordo com o portal do exame, o participante que se identifica e quer ser reconhecido socialmente de acordo com sua identidade de gênero deve preencher um formulário, assiná-lo e enviá-lo pelo sistema junto com uma foto recente e um documento com foto. Os pedidos serão avaliados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). No dia do exame, as pessoas trans deverão ser tratadas pelo nome com o qual ...

Leia mais

Deputados da bancada evangélica tentam acabar com direito de travestis e transexuais de usarem nome social

Parlamentares apresentaram projetos para acabar com resolução do Conselho Nacional de Combate à Discriminação que orienta escolas e universidades a reconhecer e adotar o nome social de travestis e transsexuais, além de garantir que a pessoa transgênero escolha qual banheiro ou vestiário vai usar Por Rodrigo Gomes No Revista Fórum Deputados federais da chamada bancada evangélica apresentaram dois Projetos de Decretos Legislativos (PDC, por ter origem na Câmara dos Deputados), no fim de março, para cassar a resolução nº 12 do Conselho Nacional de Combate à Discriminação dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, que orienta escolas e universidades a reconhecer e adotar o chamado nome social de travestis e transexuais, além de garantir que a pessoa transgênero – cujo sexo não corresponde a como ela se entende, se apresenta e se comporta – escolha qual banheiro ou vestiário (masculino ou feminino) vai utilizar. Segundo o documento, em vigor desde ...

Leia mais

Portal Transempregos divulga oportunidades para travestis, transsexuais e crossdressers

Os preconceitos sofridos por travestis, transsexuais e crossdressers não se limitam à vida pessoal: estendem-se também ao mercado de trabalho. Para ajudar estas pessoas que têm dificuldade em conseguir emprego, foi lançado o site Transempregos, que divulga oportunidades específicas para este público. por André Nicolau no Catraca Livre O portal publica vagas divididas entre emprego, estágio e freelance, em empresas comprometidas com a diversidade sexual. Há oportunidades em cargos como recepcionista, assistente de mídias sociais, estagiário de assessoria de imprensa, auxiliar de cozinha, entre outros. Transempregos.com Guia LGBT no Mundo do Trabalho Afim de estreitar o abismo existente entre públicos minoritários e o mercado de trabalho, foi  lançado em janeiro deste ano, no Rio de Janeiro, o guia Promoção dos Direitos Humanos de Pessoas LGBT no Mundo do Trabalho. Realizado pela Organização das Nações Unidas, o projeto apresenta dez compromisso e desdobramentos que empresas e empregadores podem desenvolver para driblar o preconceito ...

Leia mais

Travestis e trans de São Paulo receberão bolsa qualificação

Benefício será de um salário mínimo mensal. Além do dinheiro, também serão fornecidos hormônios femininos na rede básica de saúde A prefeitura de São Paulo oferecerá uma bolsa para travestis e transexuais da capital paulista voltarem a estudar. A medida visa capacitar as transexuais e travestis, que sofrem discriminação no mercado de trabalho e muitas vezes têm de recorrer à prostituição. Inicialmente, 100 beneficiárias receberão um salário mínimo mensal (R$ 788) e serão matriculadas em cursos técnicos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). A medida é inédita no Brasil e na América do Sul. Para receber o benefício, as travestis precisam comprovar presença nas aulas, e também deverão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A intenção é que, após dois anos no programa, as beneficiárias saiam formalmente empregadas. Além do dinheiro, a prefeitura também fornecerá hormônios femininos para as travestis na rede básica de saúde. ...

Leia mais

Famílias pobres e mulheres vítimas de violência, idosos, negros, índios e travestis na fila do Minha Casa, Minha Vida de São Paulo

Haddad inclui idosos, negros, índios e travestis na fila do Minha Casa, Minha Vida Do  G1 Famílias pobres e mulheres vítimas de violência também são priorizadas. Resolução foi publicada nesta sexta-feira no Diario Oficial. Famílias paulistanas lideradas por idosos, negros, índios, gay, bissexual ou mulher, independentemente de sua orientação sexual terão prioridade na fila do programa federal Minha Casa, Minha Vida. Também terão prioridade famílias com grau de dependência superior à média da cidade de São Paulo ou lideradas por vítimas de violência doméstica . A lista beneficia ainda famílias com crianças e adolescentes em situação de abrigamento com indicação de atendimento habitacional, famílias com ônus excessivo de aluguel, famílias moradoras em domicílios sem unidade sanitária e famílias que trabalhem ou morem perto do empreendimento habitacional. Idosos precisarão comprovar ter 60 anos ou mais. Negros, índios, travestis e transexuais deverão apresentar autodeclaração. Os outros casos deverão ser comprovados por análise de ...

Leia mais

Quase 70 travestis e transexuais pediram nome social no Enem

Pela primeira vez, travestis e transexuais podem usar o nome social no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A medida foi celebrada por ativistas e atraiu mais candidatos ao exame. Dados mostram que até o penúltimo dia de inscrição, 68 pessoas solicitaram o uso do nome social pelo telefone 0800-616161. Do Terra  Foto: Getty Images / Terra Essas solicitações já entraram no protocolo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e serão atendidas. O número ainda pode aumentar. Segundo o Inep, mais 27 pessoas ligaram para pedir informações sobre a questão. O prazo para solicitar o uso do nome social termina nesta sexta-feira, assim como o período de inscrição.  A pedagoga e presidente do Conselho Municipal LGBT de São Paulo, Janaina Lima, diz que o uso do nome social atraiu mais candidatos ao exame. "No meu convívio social, eu sei de várias (travestis ...

Leia mais
Marc Bruxelle via Getty Images

Alunos travestis e transexuais poderão usar nome social em escolas de São Paulo

O nome social será usado nas listas de chamada e nos diários de classe, e o nome civil, que consta dos documentos, ficará restrito aos trâmites externos, como transferência e histórico escolar Marc Bruxelle via Getty Images São Paulo – Estudantes travestis e transexuais poderão usar seus nomes sociais nas escolas públicas e particulares de São Paulo, de acordo com parecer aprovado por unanimidade pelo Conselho Estadual de Educação de São Paulo, na última semana. Pelo projeto, o nome social será o usado nas listas de chamada e nos diários de classe. O nome civil, aquele que consta dos documentos, ficará restrito aos documentos externos, como transferência e histórico escolar. Menores de idade terão de ter aprovação dos responsáveis para enviar a solicitação de uso do nome social à unidade de ensino. Desde 2010, professores, diretores escolares e funcionários da Secretaria Estadual de Educação de São ...

Leia mais
travestis

Rio terá o primeiro centro de atendimento a transexuais e travestis da América Latina

  Rio de Janeiro – O primeiro Centro Integral de Saúde de Travestis e Mulheres e Homens Transexuais da América Latina começa a funcionar a partir de junho de 2014 na capital fluminense. Ele vai ficar na Policlínica Piquet Carneiro, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), na zona norte da cidade. O anúncio foi feito na manhã de hoje (27), durante a cerimônia de posse do grupo de trabalho que vai elaborar o projeto para a criação do Centro Integral de Saúde. Apenas quatro hospitais fazem a cirurgia de mudança de sexo atualmente no Brasil: no Rio de Janeiro, em São Paulo, no Rio Grande do Sul e em Goiás. O coordenador do programa estadual Rio sem Homofobia e superintendente da Secretaria de estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Cláudio Nascimento, informou que a meta é que o Centro Integral atenda todas as necessidades da comunidade ...

Leia mais
carteirade identidadesocial

Carteira com nome social para travestis é lançada em Belém

Documento será emitido pela Polícia Civil no mesmo papel do RG. Carteira substitui o RG nos órgãos e entidades do poder executivo do Pará. Começam a ser emitidas nesta quinta-feira (3), em Belém , as primeiras carteiras com nome social para travestis e transexuais, que permitirá o reconhecimento das pessoas pelo nome com o qual se identificam. O documento será lançado às 17h, em uma cerimônia no Hangar – Centro de Convenções e Feira da Amazônia. Às 15h iniciará a emissão da carteira para as pessoas que estão cadastradas junto a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) por meio do programa Oportuniza Pará, de promoção à cidadania LGBT. A carteira de nome social será emitida pela Polícia Civil, em papel cédula, com ícones de segurança, assim como é com o RG. O documento é válido nos órgãos e entidades do poder executivo do Pará. O direito foi ...

Leia mais
bruna

Governo do Pará autoriza emissão de RG social para travestis e transexuais

O Registro de Identificação Social é válido em todo o Brasil.Polícia Civil fará a emissão das novas carteiras identidade. Um decreto publicado nesta quinta-feira (2), no Diário Oficial do Estado, garante aos travestis e transexuais do Pará o direito de utilizar o registro social como documento oficial de identificação. De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), o registro de identificação social será emitido pela Polícia Civil. O documento, que virá com o número do Registro Geral (RG), é válido em todo o território brasileiro. O decreto homologa uma resolução do Conselho Estadual de Segurança Pública (Consep), que institui o RG Social para travestis e transexuais no Pará. Para a coordenadora da Livre Orientação Sexual da Secretaria de Estado de Justiça de Direitos Humanos (Sejudh), Bruna Lorrane, a medida é uma demonstração de compromisso no enfrentamento ao preconceito. " mostra o compromisso em preparar ...

Leia mais
xgenilsoncoutinho21-004-web

1° Seminário de travestis e transexuais negras da Região Nordeste acontece em Maceió

As transexuais e as travestis da Região Nordeste tem encontro marcado de 29 a 31 de maio , na cidade de Maceió, no 1° Seminário de travestis e transexuais negras da Região Nordeste. O encontro é para debaterem ações e políticas voltadas para elas, além das questões de saúde e comportamento com participações de diversos setores e órgãos do governo da área da saúde e segurança. Todos unidos na construção de novos olhares para transexuais e travestis negras do Nordeste, no que tange saúde, respeito e qualidade de vida. Salvador terá um grupo forte de representadas formado por lideranças das transexuais e travestis da cidade. Marina Garlen e Keila Simpson estarão presentes ao lado da delegação baiana. Na foto Marina Garlen representante baiana no encontro Confira a grade da programação: - Dia 29/05 – quarta-feira 13:00 – Coffe Break 14:00 às 16:00 – credenciamento 19:30 – abertura – Mesa de ...

Leia mais
homofobia empresa

Discriminar travestis e transexuais pode levar a fechamento de empresas

Travestis e transexuais podem processar empresas ou pessoas que os tenham deixado em situação constrangedora ou humilhante, em atos que configurem preconceito ou discriminação. Quem discrimina desrespeita o direito de igualdade previsto na Constituição Brasileira. E se a atitude ocorrer por parte de uma empresa no Estado de São Paulo, a companhia fica sujeita a processo administrativo, a pagar multa e pode até ter as atividades encerradas por força da Lei Estadual 10.948, segundo esclareceu neste domingo, dia 27, Vanessa Vieira, coordenadora do Núcleo de Combate à Discriminação da Defensoria Pública do Estado de São Paulo. Ao lado de outros profissionais, ela fez parte de grupo de atendimento à população em uma unidade móvel da Defensoria Pública do Estado de São Paulo, na Praça da República, centro da capital paulista. "Queremos conscientizar a população sobre os mecanismos de combate à homofobia e à transfobia", disse ela. A defensora lembrou situações ...

Leia mais
travestis

Governo institui Carteira de Nome Social para travestis e transexuais no RS

A assinatura de um decreto que institui a carteira de nome social para travestis e transexuais no Rio Grande do Sul marcou o Dia Estadual de Enfrentamento à Homofobia, nesta quinta-feira (17). O ato ocorreu no Salão Negrinho do Pastoreio, do Palácio Piratini, ao final da reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social. O governador Tarso Genro também instituiu o Comitê Gestor dos Direitos Humanos, que irá cuidar, entre outros, dos direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT). Tarso entregou simbolicamente a Carteira de Nome Social à travesti Simone Rodrigues. Com o ato, o Rio Grande do Sul torna-se o primeiro Estado no País a possuir tal documento que, por enquanto, tem validade apenas em território gaúcho. Na oportunidade, o governador disse acreditar que as demais unidades da federação também devem fazer as suas carteiras. "Tenho convicção que esse documento vai ser expandido para o resto do ...

Leia mais
presidente-associacao

Associação de travestis do RS recebe ameaças de skinheads

Através de telefonemas, grupo afirma que tumultuará a 14ª Parada Livre Porto Alegre   A sede da Igualdade Associação de Travestis e Transexuais do Rio Grande do Sul recebeu ameaças por meio de telefonemas anônimos de pessoas que dizem ser skinheads homofóbicos. Elas prometeram tumultuar a 14ª Parada Livre Porto Alegre 2010, que ocorrerá no Parque da Redenção, a partir das 14h de domingo (28). Após o seminário “Sexualidade Tem Todas as Cores”, que ocorre no Salão Nobre da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), na tarde desta terça-feira (23), a presidente da entidade, Marcele Malta, registrará ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia. Nesta quarta-feira, ela enviará ofício ao Comando de Policiamento da Capital solicitando reforço de efetivo, a fim de evitar tumultos e constrangimentos aos participantes do evento. – Não desejamos que ocorra algo semelhante ao registrado ao término da Parada Gay do ...

Leia mais
Página 2 de 34 1 2 3 34

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist