Paim: projeto que criminaliza homofobia será votado este ano

O projeto de lei que criminaliza a homofobia será votado até o final deste ano no Senado. A avaliação é do presidente da Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado, Paulo Paim (PT-RS). A matéria está em tramitação no Congresso Nacional há seis anos e já foi aprovada na Câmara dos Deputados.

Ele destaca o “clima de boa vontade” para a construção de um acordo entre a relatora da matéria, senadora Marta Suplicy (PT-SP), e o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), um dos críticos do projeto de lei da Câmara que criminaliza a discriminação contra homossexuais.

Paim lembra que a orientação sexual não pode ser motivo para discriminação, assim como deve ser garantido o direito de opinar sobre o tema. “Não devemos permitir mais que a orientação sexual seja motivo de discriminação. Mas também devemos preservar o direito de os evangélicos e católicos manifestarem a sua visão sobre o tema, sem discriminar as pessoas”, ressaltou o senador.

Relatório de Marta

O substitutivo de Marta Suplicy ao projeto estabelece pena de reclusão de um a três anos para quem induzir à prática de violência de qualquer natureza em razão de preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero.

O texto criminaliza, também, a discriminação nas relações de consumo, na prestação do serviço público e no mercado de trabalho. Quem deixar de contratar ou nomear alguém que atenda às qualificações exigidas para o trabalho em decorrência de preconceito também estará sujeito a três anos de reclusão.

O relatório de Marta excluiu a criminalização em caso de manifestação pacífica de pensamento, fundada na liberdade de consciência, de crença e de religião. A senadora explicou que a supressão do Artigo 20, que tratava da questão, atendeu à ponderação de grupos religiosos. O objetivo foi preservar a liberdade de opinião.

Com informações da Agência Senado

Fonte: Vermelho

+ sobre o tema

“História de bicha”: Aguinaldo Silva provoca Benedito Ruy Barbosa após polêmica

O autor de 'Império' alfinetou o colega de trabalho...

Tenente gay é absolvido da acusação de deserção na Bahia

A Justiça Militar decidiu absolver o tenente da Polícia...

STF aprova por unanimidade a união gay

O STF (Supremo Tribunal Federal) reconheceu nesta quinta-feira, após...

Trama de casal gay em ‘Insensato’ sofre corte; autor se esquiva

Novela com o maior número de personagens gays dos...

para lembrar

Cassar registro de psicóloga que oferecia “cura gay” é defender a ética da profissão

A decisão do Conselho Regional de Psicologia do Distrito...

Desarquivado no Senado projeto de lei que criminaliza a homofobia

“A senadora Marta Suplicy (PT-SP) conseguiu aprovar um requerimento...

“Cura gay” é barrada nos EUA

Suprema Corte dos EUA determina aplicação de lei que...
spot_imgspot_img

Homofobia em padaria: Polícia investiga preconceito ocorrido no centro de São Paulo

Nas redes sociais, viralizou um vídeo que registra uma confusão em uma padaria, no centro de São Paulo. Uma mulher grita ofensas homofóbicas e...

ONG contabiliza 257 mortes violentas de LGBTQIA+ em 2023

Em todo o ano passado, 257 pessoas LGBTQIA+ tiveram morte violenta no Brasil. Isso significa que, a cada 34 horas, uma pessoa LGBTQIA+ perdeu...

Justiça manda Governo do RJ pagar R$ 80 mil a Cacau Protásio por ataques em gravação em quartel dos bombeiros

A Justiça do Rio de Janeiro determinou, em segunda instância, que a atriz Cacau Protásio seja indenizada em R$ 80 mil por ataques e...
-+=