PM acusado de matar a menina Ágatha Félix vai a júri popular após 4 anos

Enviado por / FonteDCM, por Caique Lima

A Justiça do Rio de Janeiro determinou que o PM Rodrigo José de Matos Soares, acusado de matar Ágatha Félix (8) no Complexo do Alemão em 2019, vá a júri popular. A criança estava numa kombi na ocasião, quando o agente atirou em pessoas que estavam em uma moto e a acertou com uma bala de fuzil. A informação é do g1.

“Restando provada a materialidade delitiva e havendo indícios razoáveis de autoria, pronuncio o acusado Rodrigo José de Matos Soares, que seja submetido a julgamento pelo Tribunal Popular”, afirmou o juiz Cariel Bezerra Patriota, responsável pela decisão.

Rodrigo foi denunciado em dezembro de 2019 pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) por homicídio qualificado. O inquérito da Polícia Civil apontou que o tiro que matou Ágatha partiu da arma do PM e ele foi afastado das funções. O caso só começou a ser julgado em fevereiro do ano passado.

Para Rodrigo Mondego, procurador da Comissão de Direitos Humanos da OAB-RJ, “a sentença é um marco histórico na luta contra a violência em território de favela”. Ele afirma que é “muito difícil” identificar o autor de assassinatos de inocentes em casos de operações policiais e “mais difícil ainda e muito mais raro acontecer do autor desse tiro ir para júri popular”.

+ sobre o tema

Jovem morto após abordagem de PMs na Baixada foi executado com tiro no rosto

Uma análise preliminar feita pela Polícia Civil no local...

Caso George Floyd: ‘Os EUA são um experimento social falido’, critica filósofo

Ele foi professor em Yale, Princeton e na Universidade...

Presidente, diretor e mais um funcionário são demitidos após fantasia blackface

A multinacional de produção de softwares Salesforce demitiu três...

para lembrar

Rio de Janeiro police raid on favela leaves at least 25 dead

At least 25 people have been killed after heavily...

Ana Moser: “Profundamente ENVERGONHADA com o papelão de alguns atletas do meu vôlei”

A reeleição da presidente Dilma, neste domingo, gerou uma...

Fábio Konder Comparato:Uma questão de justiça social

Entre os dias 3 e 5 de março, 45...

Com novas regras eleitorais, eleger pessoas negras será ainda mais difícil

Desde julho, nós do Instituto Marielle Franco e da...
spot_imgspot_img

Nem a tragédia está imune ao racismo

Uma das marcas do Brasil já foi cantada de diferentes formas, mas ficou muito conhecida pelo verso de Jorge Ben: "um país tropical, abençoado...

Futuro está em construção no Rio Grande do Sul

Não é demais repetir nem insistir. A tragédia socioclimática que colapsou o Rio Grande do Sul é inédita em intensidade, tamanho, duração. Nunca, de...

Kelly Rowland abre motivo de discussão com segurança em Cannes: ‘Tenho limites’

Kelly Rowland falou à imprensa sobre a discussão que teve com uma segurança no tapete vermelho do Festival de Cannes durante essa semana. A cantora compartilhou seu...
-+=