quinta-feira, outubro 15, 2020

    Tag: África do Sul

    A busca por achatar a curva de casos de coronavírus na África do Sul tem um motivo: o país tem um sistema de saúde público precário e que não suportaria uma enxurrada de doentes - Foto: Anadolu Agency

    África do Sul enfrenta dilemas da militarização prestes a completar um mês de lockdow

    Apesar da rigidez, a classe empresarial sul-africana não está fazendo passeatas para pressionar pela abertura do país Por Waleiska Fernandes, do Brasil de Fato A busca por achatar a curva de casos de coronavírus na África do Sul tem um motivo: o país tem um sistema de saúde público precário e que não suportaria uma enxurrada de doentes - Foto: Anadolu Agency Na semana passada, enquanto no Brasil havia corrida por ovos de Páscoa nos supermercados, na África do Sul, o artigo nem à venda estava. Isso porque o governo sul-africano determinou que tudo fosse recolhido dos mercados desde a última semana de março, quando foi decretado o estado de fechamento do país (lockdown) para a contenção da propagação do coronavírus. Mas o que os ovos de Páscoa têm a ver com a pandemia? Nada e tudo. O ovo de Páscoa propriamente não, mas especialistas apontam ...

    Leia mais
    O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, à esquerda, durante o anúncio de seu ministério — Foto: Siphiwe Sibeko/Reuters

    Metade dos ministérios da África do Sul será comandada por mulheres

    Presidente recém-eleito anunciou quem serão seus ministros. Do G1 O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, à esquerda, durante o anúncio de seu ministério — Foto: Siphiwe Sibeko/Reuters O governo da África do Sul terá metade dos ministérios ocupada por mulheres, segundo anúncio do presidente Cyril Ramaphosa. A Etiópia e Ruanda fizeram anúncios semelhantes no ano passado. Ramaphosa diminuiu o número de ministérios de 36 para 28. Ele busca reduzir um processo de inchaço da máquina pública iniciado pelo seu antecessor, Jacob Zuma, que deixou o governo no ano passado por causa de acusações de corrupção. O partido de Ramaphosa, o Congresso Nacional Africano, ganhou as eleições que aconteceram neste mês de maio, mas foi a vitória mais apertada nos 25 anos em que está no poder. Há frustração do eleitorado. A luta contra a corrupção e melhorar o gerenciamento do orçamento viraram os maiores ...

    Leia mais

    Brasileiros se surpreendem com o racismo na África do Sul

    O que você sabe sobre a África do Sul? Provavelmente que é um país que sofreu com a segregação racial do apartheid, ou que é um ótimo lugar para fazer safaris e também o local de origem do líder que ensinou ao mundo uma lição de coexistência, Nelson Mandela. Mas como será a África do Sul atual? Também uma ex-colônia europeia, será que tem os mesmos problemas que o Brasil?  por Amanda Lourenço, correspondente da RFI Brasil na África do Sul, no RFI Muitos brasileiros se surpreendem ao passar uma temporada no país. A expectativa nem sempre corresponde à realidade, tanto positiva quanto negativamente. André Girasol, estudante de Araraquara, São Paulo, veio para ficar seis meses. “Achei aqui mais seguro que o Brasil. Nunca tive problemas com assalto na África do Sul, achei super seguro. Conheço pessoas que foram assaltadas aqui, mas nunca com arma, só tentando roubar o que elas ...

    Leia mais

    Por que o arcebispo Desmond Tutu luta pelo “direito de morrer”

    Em artigo por ocasião de seus 85 anos, arcebispo Desmond Tutu disse que não deseja "continuar vivo a qualquer custo" Da UOL "Pessoas que estão morrendo devem ter o direito de escolher quando e como vão deixar a Mãe Terra." A afirmação foi escrita pelo arcebispo sul-africano Desmond Tutu em um artigo para o jornal Washington Post nesta semana, por ocasião de seu aniversário de 85 anos. Símbolo da luta contra o Apartheid e ganhador do Prêmio Nobel da Paz em 1984, Tutu disse que ele "não deseja continuar vivo a qualquer custo". Ele já havia defendido o "direito de morrer" em 2014, mas sem especificar que ele próprio gostaria de ter essa escolha. O arcebispo foi hospitalizado no mês passado por conta de uma infecção recorrente e precisou ser operado. Ele trata há 20 anos um câncer de próstata. Compaixão "Espero ser tratado com compaixão e que me permitam ...

    Leia mais

    “Racismo? Aqui não! Só nos EUA ou na África do Sul”

    Coletivo de alunos e alunas negras da Unesp de Bauru (SP) divulgaram nesta segunda-feira (27) uma carta de repúdio às inscrições racistas encontradas em uma parede da universidade; autoria de ofensas como “negras fedem” e “Juarez macaco”, em referência a um professor, será investigada em uma sindicância interna; confira a nota dos estudantes Do Portal Fórum  Em resposta às inscrições racistas encontradas em uma parede da Universidade Estadual Paulista (Unesp) da cidade de Bauru na semana passada, o coletivo Negro Kimpa, composto por alunos e alunas negras da universidade, divulgou nesta segunda-feira  (27) uma carta de repúdio. No texto, os estudantes ironizaram aqueles que dizem que não há racismo no Brasil, evidenciando o teor preconceituoso e violento das frases, que iam desde “Juarez macaco”, em referência a um professor negro da instituição, a “negras fedem”.  A questão da violência direcionada à mulher, em específico, também foi ressaltada. “Ações de puro ...

    Leia mais

    Universidade abalada por racismo na África do Sul

    Algumas semanas depois de uma estátua de Cecil John Rhodes, fervente crente no colonialismo britânico e fundador da Rodésia, ser derrubada na Universidade da Cidade do Cabo, uma outra universidade do Cabo Ocidental está abalada por tensões raciais, depois de um conferencista branco da prestigiada Universidade de Stellenbosch ter enviado uma mensagem de caráter racista a um estudante negro.   Do África 21 Online A universidade confirmou terça-feira que Anton Stander, professor de física nuclear, foi suspenso depois de uma queixa por racismo ser apresentada por um estudante de Sociologia, Sikhulekile Douma, que na semana passada recebeu uma mensagem declarando «Jou swart moer» (negro bastardo em afrikaans). O número de telemóvel terá sido rastreado até ao professor, que faz agora face a processos disciplinares formais. Ignora-se ainda a origem do incidente. No mês passado, um novo movimento foi lançado para lutar contra «o racismo institucional» na universidade. O Open Stellenbosch ...

    Leia mais

    Morre autor sul-africano antiapartheid Andre Brink, aos 79 anos

    JOHANESBURGO (Reuters) - O escritor sul-africano antiapartheid Andre Brink morreu na sexta-feira, aos 79 anos, vítima de um coágulo sanguíneo, durante um voo para a Cidade do Cabo de uma universidade belga onde recebeu um doutorado honorário, informou a imprensa local. Por Joe Brock, do DCI  Brink, que escreveu em inglês e africânder, era um líder dos Sestigers, grupo de escritores influentes dos anos 1960 que eram contra o regime do apartheid. O romance de 1973 de Brink "Kennis van die aand" foi o primeiro livro escrito em africânder a ser banido pela minoria branca que governava a África do Sul. Foi posteriormente publicado em inglês ao redor do mundo com o título "Lookin on Darkness" (Olhando a escuridão). "A Dry White Season" (Uma temporada seca e branca, 1979), talvez o romance mais famoso de Brink, era focado na morte de um ativista negro na prisão e foi posteriormente adaptado em ...

    Leia mais

    A derrocada dos movimentos sociais na África pós-Apartheid. Entrevista especial com Tshepo Madlingozi

    “Em meados da década de 1980, o ápice da nossa revolução contra o Apartheid, os movimentos sociais eram animados pela práxis do poder popular”, diz o pesquisador. Por Por Ricardo Machado e Andriolli Costa / Tradução: Gabriel Ferreira no Ihu Em 2014 celebram-se 20 anos do fim do Apartheid, o regime de segregação racial adotado – oficialmente – de 1948 a 1994 na África do Sul. No entanto, para o sociólogo, advogado e ativista Tshepo Madlingozi, a política que emergiu do novo governo pós-apartheid ainda apresenta uma série de continuidades com o modo de governança do regime pré-1994. “A legislação ‘pós-Apartheid’ não desafia fundamentalmente a natureza colonial do Estado”, alerta. “Consulta é entendida como o Estado dizendo às pessoas o que foi decidido, participação para além das instituições organizadas pelo Estado é vista como um desafio direto contra ele e, por sua vez, a brutalidade do Estado contra as atividades dos movimentos ...

    Leia mais

    Eu, cidade – os centros urbanos africanos fora de estereótipos

    “É realmente difícil separar eu mesma de você porque, diferentemente de  todos ao meu redor, eu não tenho outro lugar para chamar de casa. Nós conversamos muito sobre você. Você é fria e severa, mas ao mesmo tempo colorida e divertida. Obrigada por me tolerar” por Alessandra Alves no Afreaka   Frame do curta de Jeff Rikhotso’s, um dos trabalhos de “30 Days and A City” (Divulgação) As palavras da fotógrafa Nozuko Mapoma são um diálogo entre ela e sua cidade, Johannesburgo, que mostra a complexidade que caracteriza as relações entre as pessoas e os lugares onde vivem. Essa é a ideia do projeto “30 Dias e a cidade”, criado pelo designer Rendani Missblacdropp nas ruas de Johannesburgo e do qual Mapoma participa: apresentar perspectivas mais amplas e não dicotômicas entre cidades e seus habitantes a partir de intervenções artísticas. Em entrevista ao portal This is Africa, ...

    Leia mais
    Pretória (África do Sul - 11/12/2013) - Sul-africanos foram prestar as últimas homenagens ao ex-presidente Nelson Mandela, no Union Buildings, Palácio do Governo (Marcello Casal Jr/Arquivo Agência Brasil)

    África do sul lembra um ano da morte de Mandela

    O aniversário de um ano da morte de Nelson Mandela, considerado o maior líder do Continente Africano e um dos principais símbolos mundiais de luta contra a desigualdade racial, será lembrado nesta sexta-feira na África do Sul; Na noite de 5 de dezembro de 2013, o atual presidente da África do Sul, Jacob Zuma, anunciou, em rede nacional de televisão, que o primeiro presidente negro do país tinha morrido; "Ele está descansando. Ele está em paz. Nossa nação perdeu seu maior filho. Nosso povo perdeu um pai", disse Zuma em seu pronunciamento. Para marcar a data, que também está sendo lembrada em várias partes do mundo, o governo da África do Sul, juntamente com a Fundação Nelson Mandela, realizou nesta manhã - às 8h em Pretória (4h em Brasília) - uma cerimônia nos jardins do Palácio Union Buildings, a sede do governo, aos pés da estátua do ex-presidente, de 9 ...

    Leia mais

    Banco Africano para o Desenvolvimento Um em cada três africanos ascendeu à classe média

    Um em cada três africanos ascendeu à classe média em África durante a última década e o crescimento económico dos países tem tendência a aumentar, indica um estudo hoje divulgado do Banco Africano para o Desenvolvimento. Pelo menos 370 milhões de pessoas, 34 por cento de toda a população do continente africano, atingiram a classe média, indica o relatório do Banco Africano para o Desenvolvimento (BAD) divulgado hoje em Joanesburgo, África do Sul. De acordo com o mesmo documento, a classe média emergente está a ajudar ao crescimento e desenvolvimento das economias dos países de África. Em 2060, este grupo social pode vir a representar 42 por cento da população, segundo o estudo que começou a ser elaborado há 20 anos. "Existe uma classe média estável e está em crescimento", disse Mthuile Ncube, economista chefe e investigador do BAD e professor na Universidade de Oxford. "Esta é uma grande plataforma ...

    Leia mais
    Medalhista olímpico morre em acidente e comove África do Sul

    Medalhista olímpico morre em acidente e comove África do Sul

    Medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004, o sul-africano Mbulaeni Mulaudzi morreu nesta sexta-feira em um acidente de carro em seu país natal. Especialista nos 800 m, o corredor foi ao pódio da Olimpíada da Grécia e conquistou o Campeonato Mundial em 2009, sendo um dos principais nomes do atletismo da nação africana. A informação da morte do ex-atleta de 34 anos foi dada pelo Ministro dos Esportes da África do Sul, Fikile Mbalula. Os detalhes do acidente só serão explicados após o membro do governo conversas com os familiares do corredor. "A nação perdeu um verdadeiro herói e um dos nossos mais disciplinados e talentosos atletas. Ele mostrou a bandeira sul-africana para o mundo do esporte", declarou o presidente da África do Sul, Jacob Zuma. O falecimento de Mulaudzi causou comoção de outros competidores sul-africanos, como a campeã mundial dos 800 metros em 2009, Caster Semenya. "Acabei ...

    Leia mais

    A África do Sul reage à absolvição de Oscar Pistorius

    Cerca de 70% dos negros sul-africados queriam ver o atleta condenado pela morte da namorada; veredicto apenas reforça descrente na Justiça de grande parte da população por Lorenzo Simoncelli de Pretória Após seis meses de julgamento, Oscar Pistorius, o primeiro atleta a correr nos Jogos Olímpicos com próteses de carbono nas pernas, foi condenado por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) pela morte de sua namorada Reeva Steenkamp na noite de 14 de fevereiro de 2013. A juíza Thokozile Masipa, a segunda mulher negra a atuar no Tribunal de Pretória após o fim do Apartheid, não acatou a versão da acusação, para quem, naquela noite, o atleta paraolímpico teria perdido a cabeça depois de uma briga, matando intencionalmente a namorada. O promotor de justiça, de acordo com a juíza sul-africana, não apresentou ao tribunal evidências inquestionáveis que levassem à condenação por homicídio premeditado. A juíza Masipa, especializada em ...

    Leia mais
    Imagem: John F Burns / New York Times

    Steve Biko e o Movimento de Consciência Negra na África do Sul

    Biko, 22h de tortura Stephen Bantu Biko, ou Steve Biko, nasceu em 18 de dezembro de 1946 e morreu em 12 de setembro de 1977, aos 30 anos, após ser preso e torturado. Ativista anti-apartheid da África do Sul na década de 1960 e 1970, Biko não faz somente parte da memória política da África do Sul, mas também da memória da cultura ocidental. O Movimento da Consciência Negra de Biko agregou para si o slogan Black is Beautiful, que nos Estados Unidos destinava-se a dissipar a noção de que as características físicas dos negros — como cor da pele, detalhes do rosto e cabelos — seriam feias. O movimento também incentivava homens e mulheres a pararem de esconder seus traços afros alisando o cabelo, clareando a pele, etc. Porém, na África do Sul, a luta análoga era outra, muito mais básica, e o Black is Beautiful de Biko significava algo como “você tem ...

    Leia mais
    Combatendo o racismo: Brasil, África do Sul e Estados Unidos

    Combatendo o racismo: Brasil, África do Sul e Estados Unidos

    Antonio Sérgio Alfredo Guimarães Como enfrentar hoje, pelo menos no Brasil e nos Estados Unidos, um problema que é genericamente desqualificado como exagero ou manipulação política, e que muitas vezes aparece realmente assim envolto? Que pontos mínimos uma agenda anti-racista deve contemplar hoje em dia? No texto que segue, faço um esforço par . Como superar o racismo nas sociedades atuais, quando já não se reconhece facilmente um racista? a identificar minimamente o que podemos chamar hoje de racismo, tomando como referência empírica o debate político e intelectual corrente na África do Sul, no Brasil e nos Estados Unidos. Do ponto de vista estritamente acadêmico, o texto tem ainda um caráter provisório, posto que, apesar de sugerir novos caminhos teóricos, não aprofunda a discussão mais conceitual nem discute sistematicamente a literatura sociológica e antropológica sobre o estudo comparado das relações raciais nestes países, ficando restrito à intersecção entre os embates ...

    Leia mais
    Pixabay

    Plano de aula: Viajando pela África através de Brincadeiras Infanto-Juvenis

    Este é um plano de aula vencedor do I Concurso de Planos de Aula do Portal Geledés, aplicando a Lei 10.639/03   Plano de aula: Viajando pela África através de Brincadeiras Infanto-Juvenis Pixabay Professora: Carmem Dolores Alves Escola:  Municipal Educador Paulo Freire Disciplinas: Língua Portuguesa, Geografia e Artes     Turma: 5º ano C Cidade: Recife          Estado: Pernambuco Componente Curricular: A LEI 10.639/2003 OBJETIVO: Promover uma reflexão acerca da África através de intercâmbio literário entre os estudantes da Escola Municipal Educador Paulo Freire (Brasil) e a Escola Tutune, da República Democrática de São Tomé e Príncipe (África). CONTEÚDOS: Continente Africano; Aspectos socioeconômicos e culturais da República Democrática de São Tomé e Príncipe; Leitura do texto narrativo africano NDULE NDULE Noções básicas dos conceitos de Inferência e Intertextualidade; Produção textual a partir da releitura do referido texto narrativo africano. METODOLOGIA:  Aplicação de atividades dentro de uma perspectiva transdisciplinar, que contempla vivências ...

    Leia mais

    África elege o seu primeiro deputado assumidamente gay

    Zakhele Mbhele é ativista do movimento LGBT e, há seis anos, sonhava em se tornar um membro do Parlamento Zakhele Mbhele é o primeiro deputado assumidamente gay eleito na África, nos últimos quinze anos. Membro do Parlamento, o político fez seu juramento na Assembleia Nacional da África do Sul na última quarta-feira. As informações são do site Mamba Online. Segundo a publicação, aos 29 anos, Mbhele é ativista do movimento LGBT e, há seis anos, sonha em se tornar um membro do Parlamento. Apesar de sua orientação sexual transformar sua eleição em um fato histórico, ele afirma que não quer ser resumido a somente isso. "Sei que é um fato histórico, mas não me defino como o 'primeiro negro gay assumido do ministério', sou muito mais que isso", afirma ao site. No entanto, o político espera que sua eleição ajude a estimular a auto estima de outros homossexuais. "Uma das ...

    Leia mais

    Definições sobre a branquitude

    por Hernani Francisco da Silva Os Estados Unidos, principalmente nos anos 1990, com os critical whiteness studies tornaram-se o principal centro de pesquisas sobre branquitude. Todavia, existem produções acadêmicas sobre essa temática na Inglaterra, África do Sul, Austrália e Brasil. No entanto, W. E. B. Du Bois talvez seja o precursor em teorizar sobre a identidade racial branca com sua publicação Black Reconstruction in the United States. Na galeria dos pioneiros em problematizar a identidade racial branca não podemos deixar de considerar Frantz Fanon. Em 1952, esse pensador caribenho e africano com sua publicação Peau noire, masques blancs defendeu o argumento de abolição da raça. Esse autor estava preocupado em libertar o branco de sua branquitude e o negro de sua negritude, porque a identidade racial seria um encarceramento que obstaculizava a pessoa de chegar e gozar sua condição humana. O ativista Steve Biko também pode ser incluído entre os ...

    Leia mais
    Time Flies

    Time Flies (O Tempo Voa): Propaganda de Cape Town, South Africa

    Time Flies New Allan Gray advert entitled "Time Flies" from King James in South Africa. See credits below. Advertising Agency: KingJames, Cape Town, South Africa Executive Creative Director: Alistair King Creative Director: Alistair King Art Director: Karin Barry Copywriter: Paige Nick Agency Producer: Caz Friedman Production Company : Velocity Films Director : Keith Rose Producer : Grant Davies

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist