quinta-feira, outubro 29, 2020

    Tag: gay

    Arte: Ademola Adesoji.

    Essa coca é fanta, e, é viada!

    “Bixistranha, loka preta da favela Quando ela tá passando todos riem da cara dela Mas, se liga macho, presta muita atenção Senta e observa a sua destruição” (Bixa Preta - Linn da Quebrada)   Depois de vários dias triste em casa, autoestima baixa por opressão estética (quem é negra, gorda, bixa e afeminada sabe), decidi me vestir, colocar um look babadeiro.  Uma camisa social laranja amarrada acima do umbigo e uma calça pantacourt azul (meu amigo me descreveu como um Aladim). Fui vestido assim, para frente de casa (moro na periferia de Porto Velho - RO) conversar com um amigo (gay branco), uma amiga (bissexual negra) e outra amiga (heterossexual branca).   Enquanto colocávamos as fofocas em dias, dois homens passaram em uma moto, e ficaram me encarando, viraram a esquina e o da garupa seguiu me encarando, eu me mantive firme, um pouco receoso, porém mantive o olhar fito nele.  ...

    Leia mais
    Photo by Sharon McCutcheon from Pexels

    Afetividades na margem e preterimento da bicha preta

    A homossexualidade em sociedades conservadoras e violentas quanto a nossa, é definida e catalogada como algo que foge a normatividade e isto por si só implica numa série de barreiras aos indivíduos que não se submetem aos padrões sociais e vivem suas vidas em desacordo com o que nos é constantemente imposto. Estar a margem da sociedade é algo com que nos habituamos desde muito cedo, e entre nós a ideia de universalidade é também colocada à prova quando nos deparamos com diferentes atravessamentos que compõe a nossa totalidade. Pensemos o gay negro! Este por sua vez, tem suas experiências sobrecarregadas pelo fator racial. Sexualidade e raça se somam reconfigurando as formas com que iremos participar das dinâmicas sociais, aos sermos imediatamente (re)colocados em uma margem dentro da própria margem da qual já nos encontramos. Violência, rejeição, isolamento, etc., fazem parte dessa normalidade, somos dupla ou triplamente marginalizados, é como ...

    Leia mais
    © Getty Images

    O corpo negro masculino: uma reflexão sobre hiperssexualização e racismo dentro da comunidade LGBTQIA+

    Nem tudo é óbvio e perceptivo quando se entra em um site pornográfico, nas redes sociais ou em grupos de mensagens e tenta estabelecer uma conexão com o que está sendo visto e consumido na sua mente e categorizados pela plataforma ou pelo seu clique. No entanto, faz-se necessário um olhar mais observador a fim de refletir os significados e significantes desse consumismo. O presente artigo tem como objetivo refletir o negro na comunidade LGBTQIA+, explorado especificamente em torno de sua sexualidade. O gênero masculino, sempre esteve em uma posição de poderio patriarcal em nossa sociedade. Tentar compreendê-lo, faz-se necessário enquanto ser social no contexto histórico-cultural, onde é possível também visualizar a construção do indivíduo e de sua identidade. Principalmente quando esta identidade se torna frágil na visão do outro, afinal sua construção social não pode se adequar ao adjetivo; nem permitindo que um igual haja da mesma forma, até ...

    Leia mais
    Cena da animação "Out", da Pixar Foto: Reprodução/Disney

    Novo curta da Pixar conta a história de um homem gay em busca de aceitação

    Entre os novos lançamentos do Disney + (plataforma de streaming da Disney que, infelizmente, ainda não está disponível no Brasil), uma das maiores surpresas foi o teaser de Out, um curta-metragem da Pixar com um protagonista gay. Dirigido pelo estreante Steven Clay Hunter, Out conta a história de Greg, um homem que recebe uma visita inesperada dos pais quando está prestes a se mudar com seu namorado, Manuel. O problema é que Greg nunca disse a seus pais que é gay. Quando sua mãe e seu pai aparecem - exatamente no dia da mudança -, Greg acaba por trocar de corpo com o seu cachorro e, ao fazer isso, aprende uma lição valiosa sobre como é possível viver com liberdade e ser quem se é. Out abre novos caminhos como o primeiro projeto da Pixar a apresentar um personagem LGBTQ em um papel central. Ele também possui uma equipe criativa ...

    Leia mais
    Nu masculino (sem data), por Boscoe Holder.

    A Exclusão e o Preterimento do Negro Gay Afeminado

    Um quadro ancestral com desenhos lúdicos de cor negra que reluz ouro e não se é exposto na parede principal. A metáfora poética da não existência dos corpos negros gays afeminados na redoma das afetividades. A solidão que ocupa a grande parte de nossas vidas e orquestra nossos silêncios. Por Marcos Wandebaster, para o Portal Geledés  Nu masculino (sem data), por Boscoe Holder. Hoje aprecio refletir no espelho a imagem de um belo quadro. Negro e banhado em ouro… Mas lembro-me bem dos dolorosos dias em que esse quadro não aparecia. No lugar dele, um menino, e anos depois, um adolescente que via seus olhos refletirem o auto-ódio que aprendeu desde cedo por ser negro, e em seguida, por não caber na lata de lixo tóxico que a sociedade preparou para moldar o que seria um menino, e posteriormente, um homem. É quase missão impossível construir autoestima ...

    Leia mais
    Danilo Ferreira, da etnia Tupinikim, no Espírito Santo, vive há 8 meses em Brasília — Foto: Marília Marques/G1

    Indígenas e gays: jovens contam como é ser LGBT dentro e fora das aldeias

    Grupo se reúne na UnB para debater o tema; noção de pecado foi 'herança das igrejas', dizem. Nas aldeias, ser homossexual implica mudança em papel social. Por Marília Marques, do G1 Danilo Ferreira, da etnia Tupinikim, no Espírito Santo, vive há 8 meses em Brasília — Foto: Marília Marques/G1 Aos 19 anos, Danilo Ferreira deixou a família na aldeia de 3 mil habitantes – no interior do Espírito Santo – para viver e estudar em Brasília. Na capital há oito meses, o jovem da etnia Tupinikim diz que as mudanças não foram só geográficas, mas de "descobertas e aprendizados sobre si mesmo". Além de indígena, Danilo é homossexual assumido e ativista LGBT. Uma vez por semana, ele se reúne com outros estudantes com o mesmo perfil, na Universidade de Brasília (UnB), para falar sobre identidade e sexualidade – e como atualizar esses conceitos nas próprias aldeias. ...

    Leia mais

    ‘Ofereci R$ 400 mil pra que ele não revelasse ser gay’: a trágica história de dor e suicídio dos irmãos que viraram inimigos

    Justin Fashanu no Norwich, em 1981: anos depois de assumir ser gay, ele cometeu suicídio Um novo filme que será lançado nesta terça-feira, no Festival de Documentários de Toronto, promete agitar o futebol inglês. "Forbidden games" ("Jogos proibidos") conta a história dos irmãos John e Justin Fashanu, que quebraram tabus na Premier League, mas também protagonizaram uma triste história que terminou em dor, tristeza e suicídio. Do ESPN Filhos de pais nigerianos, Justin, o irmão mais velho, e John, foram adotados ainda bebês por uma família inglesa da cidade de Norfolk. Lá, sofreram com o racismo desde a infância. "Se você visse um cara negro era uma foto do Michael Jackson em algum lugar, ou talvez, só talvez, se tivesse sorte, de Muhammad Ali... Eles foram os únicos negros que vi na vida até eu fazer uns 18, 19 anos", lembrou John, em entrevista ao jornal The Guardian. O futebol apareceu, então, ...

    Leia mais

    Hamburgueria em São Paulo se inspira no bairro gay de São Francisco e foca na visibilidade LGBT

    Na Castro Burger, em São Paulo, a diversidade é servida à mesa como prato principal. Isso porque além de ser uma hamburgueria que celebra o público LGBT, em todas as suas esferas, também propõe que todas as diferenças – que nos torna tão únicos – sejam abraçadas, libertas e aceitas. Ali, só não tem vez o cliente vestido de preconceito. por Brunella Nunes, do Hypeness Você poderia pensar que essa é só “mais uma” hamburgueria perdida no meio de tantas outras que pipocam pela capital paulista. Mas, pela experiência de estar lá, notamos que não…esse não é um lugar qualquer. Inspirada no bairro Castro, em San Francisco, considerada a capital gay do mundo, a empreitada está mais interessada em propagar o respeito do que servir uns lanches deliciosos num ambiente cool. “Além dos vários restaurantes e do costume religioso do brunch, queremos ter a atmosfera do bairro. Ao pisar em Castro, ...

    Leia mais
    SÃO PAULO 24/01/2017 - CIDADE METRÓPOLE - CASA 1 - GAY - LÉSBICAS - Casa de acolhimento para LGBTs expulsos de casa que funciona em um sobrado na Bela Vista - Na foto Iran Giusti (barba) e Otávio Salles (camiseta verde) - coordenadores da casa - Foto: NILTON FUKUDA/ESTADÃO

    Casa para abrigar LGBTs expulsos pela família é inaugurada após ‘vaquinha’

    Espaço na Bela Vista pode receber até 20 pessoas e oferece apoio psicológico e médico a gays, lésbicas, travestis e transexuais por Juliana Diógenes  no O Estado de S. Paulo Eles foram expulsos de casa. Entre os moradores, há filhos e filhas de pastores e policiais. Há quem tenha levado um soco e sido ameaçado de morte pelo próprio tio. Vítimas de violência - física, psicológica ou ambas -, gays, lésbicas, travestis e transexuais ganharam uma nova opção de lar. Em uma esquina da Bela Vista, bairro no centro da capital, um sobrado verde onde antes funcionava um bar no térreo e uma ocupação no andar de cima, a partir desta quarta-feira, 25, passa a abrigar LGBTs expulsos pela família. A Casa 1, república de acolhimento e centro cultural, nasceu de financiamento coletivo e será inaugurada nesta quarta. Em um mês e meio, o projeto arrecadou R$ 112 mil em uma plataforma ...

    Leia mais

    De vestido e salto alto, aluno gay do ITA protesta na formatura em S. José

    Ele diz ter sido vítima de homofobia na instituição por sua orientação sexual. Talles, de 24 anos, se formou engenheiro no último dia 17. Fonte: G1 Poliana Casemiro Um formando do curso de engenharia do Instituto de Tecnologia Aeronáutica (ITA) em São José dos Campos (SP), uma das instituições mais renomadas do país, fez um protesto durante a solenidade de colação de grau no último sábado (17). Talles de Oliveira Faria, de 24 anos, é homossexual e recebeu o diploma trajando roupas femininas estampadas com palavras de protesto. Ele diz ter sido vítima de homofobia dentro da instituição. O ITA nega que discrimine alunos por sua orientação sexual. Talles se formou em engenharia da computação e diz ter sido forçado a deixar a Força Aérea por sua orientação sexual -os alunos optam pela carreira militar ou civil durante o curso no ITA. O jovem tinha escolhido a carreira militar, mas diz ...

    Leia mais

    O que acontece quando seu filho é chamado de ‘gay’ na quarta série

    Como mãe, corta o coração saber que seu filho tem de ser corajoso só para ser ele mesmo. Por Martie Sirois, do HuffPost Brasil Acho que era inevitável. Mas esperava que não acontecesse. Meu filho de 9 anos tem consciência de que a maioria da sociedade acha inadequado que um menino tenha "coisas de menina". Embora ele tenha escolhido corajosamente uma mochila que combina com sua personalidade (gatinhos, corações e cupcakes explodindo em forma de um arco-íris brilhante), ele é excluído pelos amigos da quarta série. Quase do dia para a noite ele foi obrigado a aprender a verdade cruel dos estereótipos de gênero. Na nossa casa, não temos brinquedos "de menino" ou "de menina". Na nossa família de cinco, o entendimento é que temos apenas "brinquedos", e todo mundo pode brincar. Meu filho não se parece nem age como os outros meninos da idade dele. Aos nove anos, ele se identifica ...

    Leia mais

    Ator de ‘Star Trek’ diz que Sulu é o primeiro personagem gay da franquia

    A icônica franquia Star Trek está em via de completar 50 anos de idade. E nada mais pertinente que trazer a ela uma novidade. Por Caio Delcolli Em recente entrevista ao Herald Sun, o ator John Cho afirmou que seu personagem, o Tenente Hikaru Sulu, será o primeiro abertamente gay da série. Segundo o jornal australiano, em uma cena do novo filme, Star Trek: Sem Fronteiras, o querido membro da tropa multicultural da Enterprise aparecerá com seu parceiro de mesmo sexo e a filha de ambos. A ideia é mostrá-los da forma mais natural possível. "Eu gostei da abordagem", disse Cho ao Herald Sun, "que é a de não fazer disso uma grande coisa. Espero que seja nesse sentido que nós estejamos indo enquanto espécie, para não politizar a orientação pessoal de alguém." A intenção é homenagear George Takei, intérprete de Sulu no seriado clássico dos anos 1960. O ator é ...

    Leia mais

    Policial militar gay do RS será o primeiro a se casar de farda em 178 anos

    Miguel Martins, 29, será o primeiro soldado gay da Brigada Militar do Rio Grande do Sul a se casar usando a farda tradicional da instituição, que existe há 178 anos. As informações são da Folha de S.Paulo. Por Caio Delcolli Do Brasil Post Ele e seu noivo, o modelo Diego Souza, 21 – moradores do município de Uruguaiana –, decidiram se casar em uma cerimônia depois de terem recebido comentários homofóbicos nas redes sociais quando anunciaram o noivado. "Eu ia casar numa cerimônia simples, depois disso decidi lutar pelo meu direito", disse Miguel, à Folha. "Decidimos lutar contra o preconceito. Ele não é diferente de ninguém. Tentaram prejudicar, mas o efeito foi justamente o contrário", comentou Diego, na mesma reportagem. Segundo o jornal, Roberto Ortiz, tenente-coronel e comandante de Miguel no 1º Batalhão de Patrulhamento de Áreas de Fronteira (BPAF), encaminhou o pedido do soldado com mais agilidade após as ...

    Leia mais

    Aos 65 anos, Luiz Fernando Guimarães assume casamento com Adriano

    Neste final de semana, o ator Luiz Fernando Guimarães foi entrevistado pelo jornal Extra e falou pela primeira vez sobre o casamento Adriano. De acordo com o global, a intenção não é a de levantar bandeira e nem de se tornar um defensor da causa LGBT. Por Nelson Sheep Do Superpride “A gente é casado e não mora junto. Nunca falei sobre isso porque não vou levantar bandeirinha”, declarou. Segundo o ator de 65 anos, que vai estrear o humorístico Acredita na Peruca, do Multishow, é um “saco ter que falar da vida particular”. “Acho que todo mundo sabe da minha preferência sexual, nunca ninguém me perguntou sobre isso, não tenho a menor vontade de conversar sobre porque o nome disso é intimidade”, afirmou. Bem humorado, ele brincou dizendo que, se o assunto virar o foco de uma conversa daqui pra frente, ele dirá que não revelou nada para a publicação. Além da revelação sobre ...

    Leia mais

    Eu SOU gay ou fui inventado pelos heterossexuais?

    Eu era a bichinha da sala de aula e o amigo gay que para as meninas era um “desperdício”. Para os meninos, uma vergonha contagiosa que poderia virar suspeita contra eles se por acaso me tratassem feito gente. O fracasso do meu pai, a culpa da minha mãe, o problema delicado dos meus professores. Para a igreja, alguém amaldiçoado pelo desejo mesmo quando ainda era virgem. Para minha psicóloga, mais uma criança superprotegida sentindo falta de uma figura masculina. E pra mim… Bem, ninguém nunca me perguntou nada! Por Fabricio Longo Do Revista Fórum Lembro de quando me aceitei como gay. Eu, comigo. Tinha 12 anos e resolvi parar de brigar com o inevitável, uma vez que nessa fase pré-adolescente já era óbvio que meus desejos homossexuais – fossem certos, errados, pecaminosos ou fabulosos – não iriam sumir. Aliás, eles só aumentavam, assim como o sentimento de vergonha por estar meio ...

    Leia mais

    Cai número de héteros no Brasil. E os gays com isso?

    Seria o sonho da “ditadura gay” ou de repente as previsões apocalípticas sobre extinção, sobre o fim da família tradicional e  a homossexualidade adquirida estariam certas? Será que no fim das contas eram os conservadores mais fanáticos que tinham razão? O “ser gay” passou de “tolerável” a “ideal”, e agora caminha para o status de “obrigatório”? Tantas perguntas, o número de heterossexuais caindo… Tem culpa eu? Por FABRICIO LONGO, do Os Entendidos  Bem, não dá para colocar a mão no fogo pela afirmação. A notícia sobre a pesquisa, supostamente conduzida pela Universidade de Victoria, em Melbourne,Austrália, repercutiu através da mídia informal por causa da chamada alarmante, sem ser confirmada por portais tradicionais ou mesmo por  buscas internacionais. O texto afirma que 70 alunos da universidade questionaram 57.563 pessoas durante sete meses, observando que 78% delas se declaravam heterossexuais no início da pesquisa, mas depois de uma “eventualidade” assumiram o rótulo de bissexuais. ...

    Leia mais

    Você é hétero ou gay? Seu chefe quer saber, mas não se preocupe

    Você é gay? Para o bem ou para o mal, essa pergunta deixou de ser tabu no ambiente de trabalho. Do MZ O departamento de recursos humanos do JPMorgan está perguntando aos funcionários pela primeira vez neste ano se gostariam de revelar sua orientação sexual ou identidade de gênero. Empresas como Facebook, Deutsche Bank, IBM e AT&T também coletam os dados. Segundo um indicador, quase metade das maiores empresas dos EUA — pressionadas para serem inclusivas na disputa por talentos — quer reunir informações sobre quem na folha de pagamento é homossexual, bissexual ou transgênero a fim de desenvolver planos de benefícios melhores e para que os gerentes possam avaliar promoções que fomentem a diversidade. “Hoje em dia, não é esquisito coletar esses dados”, diz Gary Gates, demógrafo aposentado do Instituto Charles R. Williams da Faculdade de Direito da UCLA. Depois que a Suprema Corte dos EUA legalizou o casamento ...

    Leia mais

    Aluno que espancou colega homossexual deve ser transferido

    Um dos jovens que espancou o colega de escola Lucas Salvattore (foto), 18 anos, deve ser transferido de escola.  A informação foi confirmada à reportagem pela Secretaria Estadual de Educação. Ele (que não teve a idade e nome divulgados) e mais quatro jovens agrediram com pauladas na cabeça a vítima na saída da Estadual Professora Lourdes Maria Camargo, em São José dos Campos (SP), na noite do último dia 22 de fevereiro. Lucas contou que a causa da violência contra ele foi pelo fato de ser gay. Segundo a secretaria,  os outros agressores não fazem parte da rede pública de ensino. Por Felipe Martins Do Portal Fórum Em relato no Facebook, Lucas diz que já era alvo de homofobia por parte do colega de escola. Ao levar o caso à direção, a instrituição mudou o jovem alvo de insultos de sala. A medida, no entanto,  foi insuficiente. Lucas afirma que o garoto chegou a ...

    Leia mais

    Estado, sou gay! Por Renan Teles

    Em tempos de Projeto de Lei (PL) n. 6.583/13 (Estatuto da “Família”), PL n. 1.672/11 (Criação do Dia do Orgulho Heterossexual), PL n. 7.382/10 (penaliza discriminações contra heterossexuais) e outros que pretendem retroceder na temática do direito à diversidade sexual, mostra-se necessário reafirmar os limites – que os Estados possuem para interferirem na vida privada e familiar, principalmente quando motivadas por discriminações, positivas ou negativas, referentes à condição sexual das pessoas. Por Renan Teles Do GGN Não se discutirá, no presente, se há uma família gay ou se sua tipologia jurídica é constitucional. Afinal, o STF (ADPF 132 e ADI 4277), verdadeiro guardião da Constituição Federal, já reconheceu as uniões homoafetivas, com todas as extensões de direitos civis a elas inerentes, motivando, inclusive, o Conselho Nacional de Justiça (Resolução n. 175/13) obrigar todos os cartórios extrajudiciais a realizarem o casamento gay. Realidade de forte importância histórica para o movimento LGBTI (lésbicas, ...

    Leia mais

    Eu não soube desde sempre que era gay

    Você só é gay se, lá no fundo, sempre soube que era. Certo? Por Carmen Rios, do BuzzFeed Foi no ano em que fiz 20 anos que me tornei a soma de mil caixinhas marrons e envelopes pardos. Recebia em casa pacotes arrumadinhos de shorts masculinos, de todas as cores. Uma jaqueta de couro vintage chegou até mim direto dos anos 1980, tão autêntica que tive de tirar as ombreiras. A bota de couro marrom usada que eu calçaria nos próximos três anos, e que mandei consertar incontáveis vezes, veio por último, no fim do inverno. Serviu direitinho no meu pé. Comprar era um ritual. Toda vez era a mesma coisa: abria as caixas e os envelopes de plástico, arrancava os adesivos e me maravilhava com as roupas: pareciam membros que tinha perdido numa guerra. Provava as peças sozinha e as guardava, novinhas e quase intocadas, pequenos lembretes de quem eu poderia ...

    Leia mais
    Página 1 de 2 1 2

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist