Tag: Sueli Carneiro

    blank

    Os privilégios de ser uma mulher branca

    Foto: Ana Clara Marques Nestes dois anos de muita pesquisa, nunca tivemos tanta dificuldade em achar artigos que fundamentassem nossos textos. Não pela ausência de material sobre a condição da mulher negra, mas pela inexistência de textos representativos capazes de sentenciar os privilégios sociais de ser uma mulher branca. Toda via, a partir das sementes plantadas por Lélia Gonzalez, Sueli Carneiro, Ângela Davis e Eldridge Claever, e muitas outras, além de uma entrevista da escritora CONCEIÇÃO EVARISTO, nós Maçãs Podres conseguirmos construir uma dialética que nos forneceu as primeiras respostas sobre este tema ainda tão pouco explorado dentro do feminismo. no Maçã Podre Foto: Rafael Arbex/FolhaPress "Ser uma mulher negra não é simplesmente ser uma mulher" Muito lúcida, a escritora CONCEIÇÃO EVARISTO explica que há diferentes implicações feministas entre ser mulher negra e ser simplesmente uma mulher: “É muito diferente (ser mulher negra e simplesmente mulher). ...

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    Marina – por Sueli Carneiro

    Racismo e homofobia não são  equívocos. São crimes de lesa humanidade! Produzem violência, discriminação e exclusão. Tratá-los como equívocos significa minimizá-los, descriminalizá- los.  Torná-los, portanto, meros delitos de pequeno potencial ofensivo resultando, consequentemente na "redução" da culpa ou da pena do réu. O argumento capcioso de Marina da Silva de que Feliciano estaria sendo mais atacado por ser "evangelico e não por suas posições politicas equivocadas" é uma operação ilusionista que tem por efeito inverter as posições de vitima e algoz. É querer nos fazer esquecer "quem atirou a primeira pedra", usando o nome de Deus em vão! É querer nos fazer esquecer as inúmeras lideranças  evangélicas que repudiaram publicamente as declarações nefastas proferidas por Feliciano perfeitamente conscientes de que pessoas como ele conspurcam a imagem da  religião que professam e os seus valores cristãos. Passando ao largo de tudo isso, na "lógica" de Marina Silva, Feliciano tornou-se vitima de ...

    Leia mais
    blank

    April 30, 2013: 25 years of Geledés: the Black Women’s Institute

    April 30, 2013: 25 years of Geledés: the Black Women’s Institute – a leading organization in the fight against racism and giving visibility to black women of Brazil. Congratulations! Note from BW of Brazil: Today, April 30th, in 1988 the black women’s organization Geledés began its very important work of giving voice to Brazil’s black women and articulating a dialogue on the topic of racism in Brazil society. Today, the organization celebrates 25 years of the struggle. Congratulations to the women of Geledés!  A luta continua (The struggle continues)!!! Below is a brief description of this organization taken from the Global Giving and Wiser websites as well as a contribution from author and activist Cidinha da Silva.  Geledés is a black women’s organization whose institutional mission is to fight racism and sexism, value and promote African-descendent women in particular, and the African-descendent community in general. Its objective is to increase the visibility of ...

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    Sueli Carneiro

    Sueli Carneiro é doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (USP) e fundadora do Geledés – Instituto da Mulher Negra – primeira organização negra e feminista independente de São Paulo. Teórica da questão da mulher negra criou o único programa brasileiro de orientação na área de saúde física e mental específico para mulheres negras, onde mais de trinta mulheres são atendidas semanalmente por psicólogos e assistentes sociais. Em 1988 foi convidada a integrar o Conselho Nacional da Condição Feminina, em Brasília. Após denúncias de um grupo de cantores de rap da cidade de São Paulo, que queriam proteção porque eram vítimas frequentes de agressão policial. Ela decidiu criar em 1992 um plano específico para a juventude negra, o Projeto Rappers, onde os jovens são agentes de denúncia e também multiplicadores da consciência de cidadania dos demais jovens. A filósofa também é autora da obra Racismo, sexismo e desigualdade no ...

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    Sueli Carneiro: Regards croisés de femmes en lutte, Chemins vers un féminisme sans frontières

    Rencontre internationale de femmes Les 16, 17, 18 Novembre 2012 à Paris Des femmes luttent partout dans le monde. Elles luttent pour le droit d'exister dans leur humanité, leur dignité et leurs droits. Pourtant leur engagement et leur détermination ne sont pas jugés à la même aune selon leur appartenance religieuse, culturelle, politique ou sociale. Certaines femmes sont enfermées dans une lecture conservatrice des traditions religieuses et leur engagement disqualifié, d'autres sont posées comme garantes des valeurs universelles Cette guerre idéologique entrave le dialogue entre féministes, nuit à la convergence entre les luttes des femmes, voire divise le mouvement féministe en profondeur, l'affaiblit dangereusement alors que les droits, paroles et libertés de la moitié de l'humanité sont malmenés et appellent à des mobilisations communes. La problématique religieuse, en particulier, et la revendication d'une réflexion indépendante par les femmes sur leur spiritualité traversent comme autant de fractures les champs militants. Reprendre ...

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    ‘A sociedade precisa reconstruir o imaginário social da mulher negra’, diz Sueli Carneiro

    Conselheira de Notório Saber do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM), recém-empossada pela ministra Eleonora Menicucci, feminista negra fez contribuições importantes para implementação do capítulo 9 "Enfrentamento ao Racismo, Sexismo e Lesbofobia" do II Plano Nacional de Políticas para as Mulheres A Oficina de Consulta sobre Ações Integradas para Mulheres Negras que se iniciou na quinta-feira (13/09), em Brasília, teve exposição de Sueli Carneiro, feminista negra, filósofa e conselheira de Notório Saber do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM), empossada na semana passada pela ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR). A ativista social participa do encontro também pelas contribuições feitas a grupo de trabalho da SPM para definir ações para a implementação do capítulo 9 "Enfrentamento ao Racismo, Sexismo e Lesbofobia" do II Plano Nacional de Políticas para as Mulheres, da SPM. Pela manhã, a oficina foi aberta pela ...

    Leia mais
    sueli carneiro

    Nota do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher sobre preenchimento da vaga de Conselheira de Notório Saber

    O Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM) aclamou a filósofa e ativista antirracista Sueli Carneiro como Conselheira de Notório Saber na sua décima reunião, realizada nos dias 4 e 5 de setembro de 2012.O processo de indicação dos nomes para preencher a vaga de Conselheira de Notório Saber no CNDM foi aberto em junho e encerrado na primeira quinzena de agosto. Ele é feito por meio da indicação de nomes em lista pelas conselheiras, os quais são votados on-line pelo conjunto das conselheiras. O nome indicado que obteve a maior votação foi o de Sueli Carneiro, o qual foi homologado na décima reunião pelo Pleno do conselho. Conselho Nacional dos Direitos da Mulher -CNDM Comunicação Social Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM Presidência da República – PR

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    Ministra Eleonora empossa Sueli Carneiro como conselheira de notório saber do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher

    No ato de abertura do primeiro dia de reunião do CNDM, ministra dá posse também a conselheiras da sociedade civil e do governo federal. Eleonora Menicucci fala da previsão de aumento de recursos para a SPM e faz balanço dos seis meses de sua gestão. "Você fortalece e engrandece o Conselho Nacional dos Direitos da Mulher. Para nós é um orgulho ter você como membro do CNDM pela sua militância e pela sua trajetória como pesquisadora", disse a ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), na abertura da 10ª reunião do CNDM, realizada na manhã desta terça-feira (04/09), em Brasília. Ela empossou a feminista negra Sueli Carneiro como conselheira de notório conhecimento, modalidade também ocupada pelas conselheiras Bethânia Ávila e Jacqueline Pitanguy. Durante o ato foram empossadas as conselheiras substitutas, representantes do governo federal: Deise Benedito e Laissa Ferreira, titular e suplente ...

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    Durban não terminou – Sueli Carneiro

    O que Durban reessalta e advoga é a necessidade de uma intervenção decisiva nas condições de vida das populações historicamente discriminadas. A opinião é de Sueli Carneiro, uma das delegadas brasileiras na conferência anti-racismo realizada na África do Sul Por Sueli Carneiro Poderíamos sem exagero falar na "batalha de Durban". Nela aflorou em toda a sua extensão o problema étnico/racial no plano internacional, levando à quase impossibilidade de alcançar consenso mínimo entre as nações para enfrentá-lo. O que pareceria retórica de ativista anti-racista se manifestou em Durban como de fato é: as questões étnicas, raciais, culturais e religiosas, e todos os problemas nos quais elas se desdobram (racismo, discriminação racial, xenofobia, exclusão e marginalização social de grandes contingentes humanos considerados "diferentes") têm a potencialidade de polarizar o mundo contemporâneo. De opor Norte e Sul, Ocidente e não-Ocidente, brancos e não-brancos além de serem responsáveis, em grande medida, pelas contradições internas ...

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    Autonomia das mulheres e desenvolvimento sustentável, por Sueli Carneiro

    A ministra do meio ambiente Isabella Teixeira disse no Forum Humanidade que essa Conferencia Rio+ 20 consiste numa Conferencia de "partida" no sentido da criação de pactos e acordos para a ação. Disse ainda a ministra que igualdade é a palavra do momento como questão de Estado. Portanto é tempo de desafiar pactos e acordos em vigor nos quais se fundam a insustentabilidade humana e do planeta. por Sueli Carneiro No que diz respeito as relações de gênero volto a Carole Patmann para quem há um Contrato Sexual em vigor no mundo cujo desvelamento manifesta o acordo oculto e injusto dos homens sobre o qual na verdade se baseia o contrato social ostensivamente neutro em termos de gênero. Um Contrato Sexual suportado por um acordo oculto que realiza na prática social a hegemonia masculina no mundo. Dele deriva a escassa ou falta de autonomia das mulheres, as desigualdades que elas ...

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    Gênero e Raça em debate na #ArenaRio20, por Sueli Carneiro

    As mulheres estiveram no centro dos debates da Arena Encontros Globais nesta quarta-feira. Para os debatedores, a pobreza tem cor e sexo e buscar equidade significa considerar as dimensões étnico-raciais e de gênero nas políticas públicas de inclusão social. "Uma série de países se associaram para deixar fora do documento trechos sobre igualdade de gênero. O Brasil e outros países defenderam veementemente os os direitos reprodutivos". Sônia Malheiros, representante da Secretaria de Políticas Públicas para as Mullheres. A filósofa da educação, feminista e uma das criadoras do Geledés, Sueli Carneiro fez críticas contundentes ao persistente racismo institucional que vitimiza jovens negros criando déficit censitário deste grupo na faixa dos 15 aos 24 anos; ao racismo que atinge todas as dimensões da vida das mulheres negras, que viola direitos humanos e territoriais: "Comunidades tradicionais, como indígenas e quilombolas, não podem permanecer sendo tratados como obstáculos ao desenvolvimento", pois "a ...

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    10 mulheres negras ativistas de destaque no Brasil

    Sabemos que existem muitas mulheres negras brasileiras que contribuem para uma sociedade mais democrática, mais justa e igualitária. Aqui fiz uma lista das 10 mulheres negras que conheço e acredito que são ativistas de destaque no Brasil. Elas fundaram organizações, ou estão à frente de organizações e são mulheres incansáveis, verdadeiras guerreiras, as quais faço referência nesta lista: Foto: Marcus Steinmayer Sueli Carneiro  "Uma das maiores intelectuais do Brasil contemporâneo". Sueli Carneiro, uma das ativistas mais importantes do movimento negro brasileiro e uma das fundadoras do Geledés - Instituto da Mulher Negra, primeira organização negra e feminista independente, que defende os direitos das mulheres negras no Brasil e desenvolve propostas de políticas públicas que promovam a eqüidade de gênero e raça. A empreendedora Sueli Carneiro é feminista e intelectual. Doutora em educação pela USP tem destacado papel na ação política do Movimento Negro onde é reconhecida ...

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa! por Sueli Carneiro

    Caros blogueiros progressistas, nas eleições de 1996 para a prefeitura de São Paulo, a então candidata de nosso coração Luiza Erundina em discurso inflamado,  bradou que Celso Pitta era um negro de alma branca e que ela era a verdadeira representante do movimento negro. Posto que as bandeiras que ela representava eram as que contemplavam as necessidades e interesses dos negros de São Paulo. Essa velha militante negra que vos fala, veio a público para contestar a então candidata lembrando-a de que uma das dimensões do racismo é negar a plena humanidade das pessoas e por plena humanidade entendemos a possibilidade de sermos, brancos e negros, do bem, ou do mal. Assim são os seres humanos. por Sueli Carneiro Existiam, na época, razões políticas de sobra para criticar a candidatura de Celso Pitta, a única imprópria era tratá-lo de “negro de alma branca” por pertencer ao campo ideológico adversário e ...

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    Sueli Carneiro: Nonno Paolo – um caso emblemático

    Há coisas essenciais sobre o racismo no episódio ocorrido no restaurante Nonno Paolo com um menino negro. Eu não estava lá, mas pela reação de indignação da mãe da criança e seus amigos é lícito supor que a criança em questão, seja amada e bem cuidada, portanto, não estava suja e maltrapilha como costumam estar as crianças de rua que encontramos cotidianamente na cidade de São Paulo. Então, a "confusão" de quem a tomou, em princípio, por mais uma criança pedinte se deveu ao único traço com o qual a define a mentalidade racista: a sua negritude. Presumivelmente, o menino negro era o único "ponto escuro" entre os clientes do restaurante e para esse "ponto escuro" há lugares socialmente predeterminados dos quais restaurantes de áreas consideradas "nobres" da cidade de São Paulo estão excluídos. Para o racista a negritude chega sempre na frente dos signos de prestígio social. Por isso ...

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    Diálogos – Liberdade de expressão e diversidade de gênero – Sueli Carneiro

    A série Diálogos sobre Liberdade de Expressão e Diversidades tem o objetivo de promover o aprofundamento do debate sobre esses temas, a partir das perspectivas de gênero, raça/etnia e orientação sexual, a fim de contribuir para uma concepção de direito à comunicação que inclua a diversidade como princípio fundamental. Realização: Instituto Patrícia Galvão - Mídia e Direitos Parceria: Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI), Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos (CLAM), Fundação Carlos Chagas e Geledés - Instituto da Mulher Negra Apoio: Secretaria de Políticas para as Mulheres e Fundação Ford   Veja também: Plano de aula: Os estereótipos na figura da mulher africana Sueli Carneiro Doutora em Psicologia da Educação pela Universidade de São Paulo e coordenadora do Geledés -- Instituto da Mulher Negra. É vice-presidente do Fundo Brasil de Direitos Humanos Fonte: Agência Patricia Galvão

    Leia mais
    Foto: Marcus Steinmayer

    Dre Sueli Carneiro : “Le racisme produit une fausse conscience de supériorité “

    La société brésilienne doit abandonner l'hypocrisie, assumer qu'elle est exrêmement raciste Par Maria Cláudia Santos, VoaNewsVOA - La société brésilienne doit abandonner l'hypocrisie, assumer qu'elle est extrêmement raciste et, partant de cette reconnaissance, prendre le problème à bras le corps. Telle est l'opinion de la Docteure et Philosophe, Sueli Carneiro, qui vient de lancer le livre Racismo, Sexismo e ades no Brasil. En entrevue avec VOA, la fondatrice de Geledés Institut de la Femme Noire affirme que la société brésilienne cache derrière un discours de métissage une réalité de discrimination et d'exclusion des noirs. Selon l'écrivaine, ce comportement historique a eu pour conséquence le fait que les afrobrésiliens ont les pires indices de qualité de vie comparés aux afrodescendants des pays ayant connu des histoires semblables à celles du Brésil. L'auteure explique que la discrimination et l'intolérance au Brésil résultent d'une posture de négation historique. "La société brésilienne a toujours préféré imaginer que ...

    Leia mais
    sueli-book

    Racismo, sexismo e desigualdade no Brasil

    Hipocrisia brasileira com relação aos afrodescendentes - Sueli Carneiro A sociedade brasileira precisa abandonar a hipocrisia, assumir que é extremamente racista Por Maria Cláudia Santos | Brasil A sociedade brasileira precisa abandonar a hipocrisia, assumir que é extremamente racista e, a partir desse reconhecimento, enfrentar o grave problema de frente. Essa é a opinião da Doutora e Filósofa, Sueli Carneiro, que acaba de lançar o livro Racismo, Sexismo e Desigualdades no Brasil. Em entrevista à VOA, a fundadora do Geledés Instituto da Mulher Negra afirma que a sociedade brasileira esconde atrás de um discurso de miscigenação uma realidade de discriminação e exclusão do negro. Para a escritora, esse comportamento histórico tem feito com que os afrobrasileiros tenham os piores índices de qualidade de vida entre afrodescendentes de países com histórias parecidas com a do Brasil. A autora explica que a discriminação e a intolerância no Brasil são resultados de uma ...

    Leia mais
    blank

    12/05 – Sueli Carneiro e Cuti autografam seus livros na Livraria Martins Fontes

    A Selo Negro Edições e a Livraria Martins Fontes promovem no dia 12 de maio, quinta-feira, das 19h às 21h30, a noite de autógrafos dos livros Racismo, sexismo e desigualdade no Brasil (coleção Consciência em Debate), da ativista e feminista negra Sueli Carneiro, e Lima Barreto (coleção Retratos do Brasil Negro), do escritor e pesquisador Cuti. As coleções, coordenadas por Vera Lúcia Benedito, pesquisadora dos movimentos sociais e da diáspora africana no Brasil e no mundo, têm como objetivo debater temas prementes da sociedade brasileira e abordar a vida e a obra de figuras fundamentais da cultura, da política e da militância negra. A livraria fica na Av. Paulista, 509 – São Paulo (próximo à estação Brigadeiro do metrô). O livro Racismo, sexismo e desigualdade no Brasil, sexto volume da Coleção Consciência em Debate, reúne, pela primeira vez, os melhores artigos publicados na imprensa brasileira por Sueli Carneiro, entre 2001 ...

    Leia mais
    Página 4 de 12 1 3 4 5 12

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist