Transexual ganha processo após ter consulta com ginecologista negada

Adriana vai receber R$ 16 mil de indenização; plano não recorreu da decisão.

 

A transexual Adriana ganhou uma indenização após uma ação movida na Justiça por ter tido negada uma consulta com uma ginecologista no Pará. Ela fez a cirurgia de mudança de sexo em 2008 e procurou um médico depois que passou a ter problemas com hormônios.

Ela foi atendida uma vez pela especialista, mas o convênio não pagou pela consulta, por isso a profissional recusou a atendê-la novamente.

Adriana, desde então, movia um processo. A Justiça estipulou o valor de R$ 16 mil. Segundo a sentença, o plano de saúde não poderia barrar o atendimento, mas sim o médico decidir que procedimento realizar com a paciente.

Em nota, o plano de saúde disse que a consulta foi negada porque Adriana ainda estava com nome masculino no documento e foi apenas um erro de sistema. A empresa disse ainda que não vai recorrer da decisão e vai pagar o valor estipulado pela Justiça.

 

 

Fonte: R7

 

+ sobre o tema

Por que a Globo desistiu da nudez da Globeleza? Por Nathali Macedo

Digo sempre que temos nos contentado com pouco. Ficamos felizes...

Obesidade: Ofensas corporais e preconceito deixam as pessoas mais doentes

Chamar alguém de ‘gordo’ ou ‘magro’ pode ter sérias...

Nove exemplos de machismo cotidiano que deveriam ser erradicados

A feminista Laura Bates fundou o site Everyday Sexism...

Ex-N’Sync Lance Bass adere a campanha em prol da comunidade LGBT

O cantor, que é homossexual assumido, pediu respeito aos...

para lembrar

2013: Um ano atípico para a luta feminista

As mulheres deram sua contribuição acertada para a agenda...

Obama assina artigo feminista e diz que homens devem lutar contra o machismo

Em um artigo que já vem sendo considerado histórico,...

As professoras do meu filho

Rita Lisauskas: 'Ter diversidade no corpo docente é apenas...

15 autoras negras da literatura brasileira

Quantas autoras brasileiras e negras você já leu? no Tão...
spot_imgspot_img

IBGE: mulheres assalariadas recebem 17% menos que os homens

Dados divulgados nesta quinta-feira (20/06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que a disparidade salarial entre os gêneros no Brasil se mantém em...

Casa Sueli Carneiro abre as portas ao público e apresenta o III Festival Casa Sueli Carneiro, pela primeira vez em formato presencial

RETIRE SEU INGRESSO A Casa Sueli Carneiro, fundada em dezembro de 2020 e atuando em formato on-line desde abril de 2021, é uma entidade criada...

Aborto legal: falhas na rede de apoio penalizam meninas e mulheres

As desigualdades sociais no Brasil podem explicar a razão para que meninas e mulheres busquem apoio para o aborto legal também após 22 semanas...
-+=