Usain Bolt ganha prêmio de Melhor Atleta do Ano da Iaaf

Em cerimônia realizada pela Federação Internacional de Atletismo (Iaaf) na cidade de Barcelona (ESP) para eleger os melhores atletas do ano, o grande vencedor da honraria não poderia ser outro: Usain Bolt. Neste sábado, o jamaicano conquistou pela quarta vez em sua carreira o troféu e agora, além de ser recordista nas pistas de atletismo, também é o maior vencedor do prêmio que é distribuído desde 1988, ultrapassando o marroquino Hicham El Guerrouj. As outras vezes que Bolt havia sido contemplado foram em 2008, 2009 e 2011.

Na cidade catalã, o representante da Jamaica superou o queniano David Rudisha, medalhista de ouro em Londres-12 na prova dos 800m e vencedor do prêmio em 2010. Outro concorrente ao troféu de melhor do ano no atletismo era o norte-americano Aries Merritt, campeão nas Olimpíadas nos 110m com barreiras.
Neste ano, na capital inglesa, Usain Bolt se tornou bicampeão olímpico dos 100m, dos 200m e do revezamento 4×100 com a equipe jamaicana. Cravando a marca de 9s63 na prova mais tradicional do atletismo, o atleta de 26 anos de idade estabeleceu a segunda maior marca da história, atrás dos 9s58 que conseguiu no Mundial de Berlim, em 2009. Na provade revezamento, o time da Jamaica também anotou um novo recorde, com 36s84.

Entre as mulheres, a norte-americana Allyson Felix, medalhista de ouro dos 200m e dos revezamentos 4x100m e 4x400m nos Jogos Olímpicos de Londres, foi a campeã da premiação. Ela concorria ao prêmio com a neozelandesa Valerie Adams, dona da medalha de ouro no arremesso de peso, e com a britânica Jessica Ennis, que ganhou o ouro no heptatlo.

Allyson Felix também ficou com o prêmio de atuação do ano entre as mulheres, juntamente com as companheiras de revezamento dos Estados Unidos. O time norte-americano, composto por Felix, Tianna Madison, Bianca Knight e Carmelita Jeter conseguiu bater o recorde mundial em Londres, com 40s82. A antiga marca prevalecia desde 1985, quando a Alemanha Oriental havia conseguido 41s37.

Entre os homens, o prêmio de atuação do ano foi destinado a David Rudisha, por sua vitória nas Olimpíadas na prova dos 800m. Com o tempo de 1min40s91, o queniano quebrou o recorde mundial e se tornou o primeiro atleta da história a ficar abaixo da marca de 1min41s.

 

 

Fonte: Terra 

+ sobre o tema

Edson Cardoso, o Jacaré do É o Tchan, se firma como ator dramático

O baiano, que integra o programa 'Aventuras do Didi',...

Rapper angolano Malef ganha prémio em Festival Internacional de Hip Hop

O rapper Malef ganhou o prémio de melhor artista...

Olímpiadas 2012: Serena Williams na final após vitória arrasadora

A norte-americana Serena Williams está classificada para a final...

Mostra divulga produções artísticas da periferia de São Paulo

Por: Camila Maciel São Paulo – Cantar, recitar,...

para lembrar

Grandes partidos estão na farra dos estádios da Copa – por Bob Fernandes

A Controladoria-Geral da União informa que o gasto...

Thiaguinho tem tipo de tuberculose comum entre jovens, diz médico

Doença é adquirida pelo ar e atinge membrana ao...

Nelson Triunfo: Ícone perdido da cultura black brasileira

Em um ensolarado fim de tarde de maio,...
spot_imgspot_img

Rebeca Andrade lidera Brasil à prata por equipes no Pan-Americano

Rebeca Andrade estreou com uma medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos. Neste domingo, a campeã olímpica liderou o Brasil ao pódio por equipes em...

Queniano Kelvin Kiptum quebra recorde da maratona em Chicago

O corredor queniano Kelvin Kiptum venceu a Maratona de Chicago, na manhã deste domingo (8), completando o percurso de 42,195 quilômetros pela cidade americana em duas...

Ouro para o Brasil: Rebeca Andrade é bicampeã no salto no Mundial de Ginástica

Rebeca Andrade conquistou, neste sábado, a medalha de ouro no Mundial de Ginástica no salto. A brasileira, atual campeã olímpica, superou a norte-americana Simone Biles, que...
-+=