BNDES deve atrair empresas e investimentos africanos ao Brasil

 

A partir do próximo dia seis de dezembro, o Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes) vai abrir um escritório de operações na África do Sul. A informação foi revelada pelo professor João Bosco Monte, presidente do Instituto Brasil-África, que visa promover o intercâmbio comercial entre os dois países. Essa unidade internacional, segundo ele, terá, como funcionários, somente técnicos brasileiros.

A função do escritório, conforme o presidente, será desenvolver atividades de financiamento de empresas brasileiras no continente africano e, também, fazendo a atração de empresas africanas para a realização de investimentos no Brasil. Ele observou que, antes mesmo da inauguração desse escritório, já existem clientes aguardando as operações da unidade.

FÓRUM

João Bosco foi a Brasília participar de reunião no Itamaraty, no ambiente de relações exteriores, para discutir os termos da participação da entidade no Fórum Brasil-África, que vai ocorrer em Fortaleza, nos dias 28 e 29 de agosto do ano que vem. Para o evento, está sendo aguardada a participação de, pelo menos, 40 delegações africanas, além de empresários brasileiros da área de infraestrutura.

As conversações servirão, também, para discutir a participação oficial do governo brasileiro neste importante Fórum a ser realizado aqui. Ainda em Brasília, João Bosco foi acompanhar os contatos de uma empresa do Ceará chamada G4flex, da área de telecomunicações e informática. Ele foi participar de uma reunião com três embaixadores – de Angola, Moçambique e Cabo Verde -, numa forma de expansão das atividades da empresa cearense.

O Fórum que acontecerá no próximo ano, na Capital cearense, e a abertura deste escritório do Bndes no continente africano, serão de grande importância, uma vez que no último dia dez, a Companhia Docas do Ceará (CDC) assinou o contrato de lançamento de uma linha marítima direto para Cabo Verde. O primeiro embarque acontecerá na segunda quinzena de dezembro e é composto de uma carga com três mil toneladas de produtos variados como aço, calçados, suco de frutas, revestimentos cerâmicos e argamassa para rejuntamento. O tempo de viagem, que hoje é de 45 dias e exige grande logística, será reduzido para apenas sete, de porto a porto.

Fonte: O Estado

+ sobre o tema

Tommie Smith, símbolo da luta contra o racismo, completa 76 anos

Tommie Smith já foi um dos homens mais rápidos...

Cinema de cabelo duro

“Pelo Malo” traça vasto panorama da sociedade venezuelana atual,...

para lembrar

Nigel Mansell aconselha Hamilton a permanecer na McLaren

  Nigel Mansell disse que Lewis Hamilton deveria...

Feito de francês reacende debate sobre supremacia negra nas pistas

O francês Christophe Lemaitre se tornou, no início do...

Miriam Makeba é homenageada pelo Google no dia do 81º aniversário

Miriam Makeba, ou Zenzile Miriam Makeba com seu nome...
spot_imgspot_img

Obrigada Shirley

É com muita tristeza que compartilhamos a notícia do falecimento da Shirley Villela, nossa companheira e amiga, tecedora da Redes da Maré, de 2013...

Diaspóricas 2: filme revela mundo futurista a partir do olhar de mulheres negras

Recém-lançado no Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA), em Goiás, no último dia 13 de junho, o filme “Diaspóricas 2” traz o protagonismo negro feminino e brasileiro...

Gilberto Gil é homenageado na Uerj por contribuições culturais ao país

Cantor, compositor, escritor, produtor musical, imortal da Academia Brasileira de Letras, ex-ministro da Cultura. Dono de vários talentos e posições, Gilberto Gil ganhou nesta...
-+=