Abordagem a homem negro no RS: o que se sabe sobre motoboy preso após ser ferido com faca, em Porto Alegre

Enviado por / FonteO Globo

Governador do estado, Eduardo Leite determinou abertura de sindicância na corporação; Silvio Almeida e Anielle Franco se pronunciaram sobre a ação de policiais da Brigada Militar

Uma abordagem policial acabou com um homem negro detido, neste sábado, após denunciar ter sido ferido com faca por um idoso de pele branca, em uma rua de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. O motoboy, identificado como Éverton Guandeli, foi imobilizado e algemado por agentes da Brigada Militar do estado.

A ocorrência foi registrada por testemunhas. Nas imagens, é possível ouvir que o motoboy, identificado como Éverton Guandeli, pedia ao outro homem que “pegasse a faca” na frente dos policiais, que já estavam no local. Segundo Éverton e as testemunhas, o idoso teria tentado esfaqueá-lo momentos antes.

Em seguida, os agentes da Brigada Militar do Rio Grande do Sul tentam conter o motoboy, que rebate a abordagem: “Quem tá errado é ele, então me larga”. A partir deste momento, pelo menos quatro policiais da Brigada Militar do Rio Grande do Sul se envolvem na abordagem e iniciam constantes tentativas de imobilização do homem negro, que resiste.

Enquanto uma das agentes tenta algemar o motoboy, testemunhas gritam e tentam dizer aos policiais que o outro homem, um idoso de pele branca, era o responsável pela tentativa de esfaqueamento. Ele circulava livremente pela calçada. Por fim, Éverton é detido. O agressor somente teria sido preso após ir em casa e voltar ao local da ocorrência.

Com a repercussão do caso nas redes sociais, o ministro Silvio Almeida afirmou que o homem negro foi “tratado como criminoso”, e que a conduta dos policiais demostra “a forma como o racismo perverte as instituições e, por consequência, seus agentes”.

Neste domingo, a ministra Anielle Franco se pronunciou sobre o caso em seu perfil no Instagram, e disse que trabalhará pela “responsabilização”.

Segundo a TV RBS, foi registrado boletim de ocorrência por lesão corporal. De acordo com a Polícia Civil, o homem negro teve escoriações no pescoço, possivelmente provocadas pela faca, e o homem branco teve escoriações na perna. O motoboy também teria registrado ocorrência por abuso de autoridade contra a Brigada Militar.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, afirmou, neste domingo, que determinou abertura de sindicância para que a Corregedoria da Brigada Militar do estado apure as circunstâncias da abordagem. Na mesma publicação, Leite reforça a “confiança” que tem “nos homens e mulheres que compõem as forças de segurança”.

+ sobre o tema

Foi a mobilização intensa da sociedade que manteve Brazão na prisão

Poucos episódios escancararam tanto a política fluminense quanto a...

Selo Sesc lança Relicário: Dona Ivone Lara (ao vivo no Sesc 1999)

No quinto lançamento de Relicário, projeto que resgata áudios...

Em autobiografia, Martinho da Vila relata histórias de vida e de música

"Martinho da Vila" é o título do livro autobiográfico...

para lembrar

Porteiro preso há 3 anos em investigação com erros é solto

O porteiro Paulo Alberto da Silva Costa, de 37...

Secretária da Igualdade Racial quer aumentar cota racial em concursos

A socióloga Márcia Lima, secretária nacional de Ações Afirmativas...

A professora da creche cortou o cabelo crespo, da menina de um ano, dizendo ser duro, ruim de pentear- disse a mãe, na Omode

A Omode Roda de Conversa Sobre Crianças e Infâncias Invisíveis, aconteceu...
spot_imgspot_img

Instituto Odara lança dossiê sobre a letalidade policial que atinge crianças negras na Bahia

O Odara - Instituto da Mulher Negra torna público o documento “Quem vai contar os corpos?”: Dossiê sobre as mortes de crianças negras como consequência...

Polícia Civil de Alagoas prende homem por injúria racial e ameaça

A Polícia Civil, por meio da seção de capturas da Dracco, realizou nesta terça-feira (9), o cumprimento de um mandado de prisão contra um...

SP: Vigilante que sofreu racismo religioso no trabalho deve ser indenizado

Uma empresa de segurança e um shopping foram condenados a indenizar um funcionário que foi alvo de racismo religioso por colegas de trabalho. A...
-+=