Após anos de queda, taxa de homicídios volta a crescer em SP

Índice caía desde os anos 90, mas em 2012 retomou nível epidêmico.
Crescimento de vítimas de homicídios foi de 40% no último ano.

O aumento de 40% no número de vítimas de homicídios na capital paulista em 2012, dado divulgado nesta sexta-feira (25) pelo governo do Estado, mostra que foi revertida uma tendência de queda registrada pelo menos desde 1999. Após 12 anos de diminuição nos índices, a cidade voltou em 2012 a superar o parâmetro adotado pelo governo do estado de até 10 homicídios dolosos por 100 mil habitantes.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) considera a violência epidêmica quando esse parâmetro é superado.

A taxa na cidade de São Paulo baixou de 52,58 homicídios em 1999 para 8,95 em 2011. O  índice, no entanto, fechou 2012 em 12,02. O crescimento foi influenciado pela onda de violência ocorrida no estado principalmente desde outubro.

Processo semelhante aconteceu no estado de São Paulo. A taxa caiu de 35,27 em 1999 para 10,02 em 2011. “Foi a maior redução de criminalidade de que se tem notícia no mundo nos últimos anos. Essa queda impediu a morte de mais de 61 mil pessoas”, divulgou a Secretaria da Segurança Pública em 2011. A taxa, no entanto, subiu novamente em 2012 e fechou o ano em 11,47.

Crescimento
A capital paulista teve 1.497 vítimas em 2012, 40% mais do que as 1.069 de 2011. O total de mortos em casos de latrocínio (roubo seguido de morte) também cresceu em 2012. Foram 101 vítimas. Em todo o ano de 2011 foram 94 pessoas mortas nesse tipo de crime. O aumento no período foi de 7,4%.

Crimes relacionados a veículos também ocorreram em maior número. Foram 44.021 roubos de veículos em 2012 na capital, aumento de 8,64%.

 

Grande São Paulo
Nas estatísticas da Grande São Paulo os dados também indicam crescimento de número de vítimas de homicídios. Foram 2.796 homicídios em 2012 na região metropolitana, 26,5% mais do que os 2.210 registrados em 2011. Houve também mais latrocínios – 191 em 2012, 13% mais que os 169 de 2011.

Cidades paulistas
Também houve aumento nos indicadores relativos ao estado. Se forem considerados os números de vítimas de homicídio em todas as cidades paulistas, o aumento nos últimos 12 meses foi de 18,2%. Em 2011, 4.403 pessoas foram mortas, enquanto em 2012 o total de vítimas de homicídio foi 5.206.

Nas cidades paulistas, o total de mortos em caso de latrocínio registrou alta de 6%. Foram 329 pessoas mortas em roubos seguidos de morte em 2011, enquanto no ano passado foram 349 vítimas.

Os casos de estupro no estado aumentaram 23,9%. Em 2011, foram 10.399 casos. No ano passado, foram 12.886. No caso desse indicador, é preciso considerar que houve mudança na lei, que passou a considerar casos de abuso como estupro.

Queda de sequestros
Por outro lado, o número de sequestros diminuiu no Estado. Durante o ano, houve um total de 43 ocorrências contra 71 em 2011 – a redução foi de 28 casos ou de 39,44%.
Trata-se da menor incidência de sequestros desde 2001, quando 307 casos foram registrados.

Racismo: política pública se faz ouvindo as pessoas, diz Netinho

Fonte: G1

+ sobre o tema

Nath Finanças entra para lista dos 100 afrodescendentes mais influentes do mundo

A empresária e influencer Nathalia Rodrigues de Oliveira, a...

Ministério da Igualdade Racial lidera ações do governo brasileiro no Fórum Permanente de Afrodescendentes da ONU

Ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, está na 3a sessão do...

Crianças do Complexo da Maré relatam violência policial

“Um dia deu correria durante uma festa, minha amiga...

Concurso unificado: saiba o que o candidato pode e não pode levar

A 20 dias da realização do Concurso Público Nacional...

para lembrar

Observatório de Favelas propõe protocolo de atuação de polícia nas comunidades

A organização Observatório de Favelas apresentou hoje proposta...

“O grande medo dos alunos era o caveirão”

Como a lógica de guerra operada pelo Estado...
spot_imgspot_img

Negros são maioria entre presos por tráfico de drogas em rondas policiais, diz Ipea

Nota do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que negros são mais alvos de prisões por tráfico de drogas em caso flagrantes feitos...

Um guia para entender o Holocausto e por que ele é lembrado em 27 de janeiro

O Holocausto foi um período da história na época da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), quando milhões de judeus foram assassinados por serem quem eram. Os assassinatos foram...

Caso Marielle: mandante da morte de vereadora teria foro privilegiado; entenda

O acordo de delação premiada do ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos contra a vereadora Marielle Franco (PSOL), não ocorreu do dia...
-+=