Apple quer mais diversidade racial nos Emojis

Empresa pressiona por mudanças no padrão de exibição Unicode para reduzir a presença desproporcional de Emojis brancos

 

 

RIO – Você já recebeu Emojis que exibissem personagens negros, morenos, pardos ou de olhos puxados? Provavelmente, não. Isso acontece porque quase todo o cardápio de imagens engraçadinhas compartilhadas em serviços de mensagem retrata pessoas brancas, com raríssimas exceções. Mas aqueles que clamam por um repertório de Emojis multirracial acabam de ganhar um aliado com poder suficiente para mudar o jogo: a Apple.

site “Act”, da MTV americana, perguntou por e-mail ao diretor executivo da fabricante do iPhone, Tim Cook, se ele também se incomodava com a presença desproporcional de Emojis caucasianos. Pouco tempo depois, recebeu resposta de Katie Cotton, vice-presidente global de comunicação da Apple.

“Tim me encaminhou seu e-mail. Nós concordamos com vocês. Nossos Emojis são baseados no padrão Unicode, que é necessário para que eles sejam exibidos da maneira correta em várias plataformas. O cardápio de Emojis precisa de mais diversidade, e nós estamos trabalhando junto ao Unicode Consortium em um esforço para atualizar o padrão”.

O Unicode é um padrão que permite a PCs, celulares e outros aparelhos exibir e manipular de maneira uniforme qualquer tipo de texto e símbolo existente. Então, o que a Apple quer é adicionar novos Emojis a esse padrão, de modo que eles possam ser vistos em qualquer plataforma, não apenas em seus aparelhos.

Mas, como o site Ars Technica mostrou, mudanças no padrão Unicode podem levar vários anos. De acordo com a reportagem, mudanças no Unicode propostas em 2007 por Google e pela própria Apple só foram implementadas em 2010, com o lançamento do Unicode 6.0. Então, por enquanto, os usuários terão que esperar mais um pouco por Emojis multirraciais.

Fonte: O Globo

+ sobre o tema

A “decepcionante” descoberta sobre o príncipe encantado que era negro

No último final de semana um dos grandes mistérios...

O racismo no Brasil é uma ficção, menos para quem o sente na pele

A torcedora que chama o goleiro de macaco não...

Quem cata suas latinhas é trabalhador?

Todo Carnaval tem seu fim. E com ele toneladas e mais toneladas...

para lembrar

Festas juninas acionam todos meus gatilhos de rejeição

“A gente podia marcar uma junina, hein?”. Recebi...

Crimes de injúria racial cresceram em quase 40% em um ano; relembre casos recentes de racismo no RJ

"Volta pra favela", "macaca suja", "cabelo de macaco", "preto...

O racismo deu certo no Brasil?

As esculturas, músicas, pinturas, literatura, cinema e publicidade colaboraram...
spot_imgspot_img

Nem a tragédia está imune ao racismo

Uma das marcas do Brasil já foi cantada de diferentes formas, mas ficou muito conhecida pelo verso de Jorge Ben: "um país tropical, abençoado...

Futuro está em construção no Rio Grande do Sul

Não é demais repetir nem insistir. A tragédia socioclimática que colapsou o Rio Grande do Sul é inédita em intensidade, tamanho, duração. Nunca, de...

Kelly Rowland abre motivo de discussão com segurança em Cannes: ‘Tenho limites’

Kelly Rowland falou à imprensa sobre a discussão que teve com uma segurança no tapete vermelho do Festival de Cannes durante essa semana. A cantora compartilhou seu...
-+=