Atleta medalhista de bronze do Quênia é encontrada morta em casa

Enviado por / FonteDo G1

Agnes Tirop tinha 25 anos e 2 medalhas em mundiais de atletismo. Ela também foi 4º lugar nas Olimpíadas de Tóquio e quebrou em setembro o recorde mundial nos 10 mil metros.

Agnes Jebet Tirop, atleta do Quênia recordista mundial dos 10 mil metros, foi encontrada morta a facadas em sua casa, anunciou a federação de atletismo do país nesta quarta-feira (13).

A corredora de longa distância tinha 25 anos e duas medalhas de bronze em mundiais, também nos 10 mil metros, além de ter ficado em quarto lugar nos 5 mil metros nas Olimpíadas de Tóquio.

Tirop quebrou o recorde mundial em setembro, em uma competição na Alemanha, com o tempo de 30 minutos e 1 segundo. Ela bateu por 28 segundos o recorde anterior, da marroquina Asmae Leghzaoui, que durava desde 2002.

Suas medalhas de bronze foram conquistadas nos mundiais de 2017 e 2019.

“Tirop foi encontrada morta em sua casa em Iten depois de ter sido supostamente esfaqueada por seu marido”, anunciou a federação em um comunicado. “Ainda estamos trabalhando para descobrir mais detalhes sobre sua morte”.

“O Quênia perdeu uma joia, que era uma das gigantes do atletismo em ascensão mais rápida no cenário internacional”, afirmou a entidade. “Oramos para que Deus conceda força à família e aos amigos neste momento difícil”.

Comunicado da federação de atletismo do Quênia sobre a morte da atleta Agnes Tirop, recordista mundial dos 10.000 metros e duas vezes medalhista de bronze em campeonatos mundiais, que foi encontrada esfaqueada em sua casa (Foto: Reprodução/Twitter)

+ sobre o tema

Masculinidade Negra – Por que falar sobre isso?

Na construção deste novo homem onde se encontram os...

“A mulher negra não é vista como um sujeito para ser amado”

Para a ativista do Feminismo Negro, Stephanie Ribeiro, 52,52%...

para lembrar

“Minha mãe entendeu que somos iguais, diferentes apenas no quarto”, conta rapper

Negra, lésbica, filha de mãe loira, com sobrenome alemão,...

Quem são as juristas negras apontadas como possíveis nomes para ocupar a cadeira de Rosa Weber no STF?

Ellen Gracie Northfleet, Cármen Lúcia Antunes Rocha e Rosa Maria Pires Weber....

‘Sofri um estupro coletivo no dia do meu casamento’

Queniana Terry Gobanga foi estuprada por grupo de homens,...

Crise no Rio de Janeiro sucateia rede de atendimento a mulheres

Espaços que prestavam atendimento social e jurídico às vitimas...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=