Carol Dartora é eleita a primeira deputada federal negra do Paraná: ‘Resposta histórica’

Vereadora de Curitiba em primeiro mandato recebeu mais de 130 mil votos.

A vereadora de Curitiba Carol Dartora (PT) foi eleita deputada federal neste domingo (2), sendo a primeira parlamentar preta do Paraná a conseguir uma cadeira na Câmara Federal. Ela recebeu 130.654 votos.

Aos 39 anos, a professora chegou ao segundo cargo político. Atualmente, Dartora está no primeiro mandato na Câmara de Curitiba (CMC) – a paranaense também foi a primeira negra eleita para a Casa, em 2020.

Para Dartora, a vitória como deputada federal é resultado de uma luta histórica e de uma “resistência ancestral”.

“Acredito que ser a primeira é uma resposta histórica. Uma resposta da luta do movimento negro, luta das mulheres negras vem fazendo a muitos anos, desde que saímos da escravidão a gente vem lutando pela inclusão da população negra na sociedade brasileira. E o estado do Paraná, infelizmente, de certa maneira, ficou atrasado por ter um racismo institucional muito grande. E por ter invisibilizado a população negra por muito tempo”.

Dartora também atribuiu sua vitória a contribuição da classe trabalhadora.

“A classe trabalhadora também sentiu a necessidade deste avanço. É preciso avançar em condições de vida, em garantia de direitos básicos e a população parananense viu esta necessidade e entendeu na nossa proposta. Eu só tenho a agradecer”.

Segundo a Câmara de Curitiba, Dartora e outros três vereadores eleitos para cargos de deputado continuarão desempenhando seus mandatos na Câmara até serem empossados.

+ sobre o tema

A heteronormatividade patriarcal do casamento

O patriarcado nos impulsiona e nos obriga a cumprir...

Pai fotografa filha de 5 anos vestida como heroínas negras

Tendo como objetivo a nobre missão de ensinar sua...

A estilista que olhou para suas origens e se encontrou na costura e na alfaiataria

Shirley Sampaio abriu seu ateliê e, atualmente, vive do...

Faltava falar das flores

Eu sou conversadeira, sempre fui. Minha mãe, Dona Anna,...

para lembrar

Luiza Bairros diz que evangélicos querem acabar com religiões africanas

A ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da...

Rachel Maia assume o cargo de CEO da Lacoste Brasil

Em seu último cargo à frente da Pandora Brasil,...

De Rui sobre Olivia: mulher negra que tem a face do estado

Como o Bocão News já havia antecipado, o governador...

Reduzindo a disparidade de gênero na indústria da tecnologia

Acabo de voltar do encontro anual do Fórum Econômico...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=