Como saber se estou no Cadastro Único?

*Devido a grande quantidade de acessos o site para consultoria do Cadastro Único pode apresentar a seguinte mensagem: “Esta página não está funcionando”

 

Consulta pode ser feita pelo site, aplicativo ou telefone.

No G1

Divulgação

O governo anunciou que vai pagar um auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais, desempregados e MEIs por três meses em razão da pandemia do coronavírus. Entre os grupos que poderão receber o auxílio está o dos inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do Ministério da Cidadania até o último dia 20 de março.

Você pode saber se está inscrito no CadÚnico de três maneiras: pelo site do Ministério da Cidadania, pelo aplicativo Meu CadÚnico e pelo telefone.

Pelo site

Para saber se o seu nome está no CadÚnico, é preciso acessar este link: aplicacoes.mds.gov.br/sagi/consulta_cidadao/.

No endereço acima, você irá encontrar essa página:

Página da Consulta Cidadão — Foto: Reprodução do Ministério da Cidadania

Nessa página, rolando a tela para baixo, você encontrará este formulário:

Formulário Cadúnico — Foto: Reprodução do Ministério da Cidadania

Neste formulário, é preciso preencher o nome completo, data de nascimento, o nome da mãe e selecionar o estado e o município onde que você mora. Após preencher, é só clicar em “Emitir” e, assim, saber se o seu nome está ou não inscrito no CadÚnico.

O planejador financeiro da Par Mais, Jailon Giacomelli, diz que se uma pessoa lembra que foi cadastrado, mas não encontra, uma dica é buscar por várias versões do seu nome. Segundo ele, muitas vezes, quando um assistente de uma secretaria municipal vai até a casa de uma família de baixa renda fazer o cadastro, a pessoa não lembra qual foi o nome que ela informou ao assistente. “Então é importante tentar várias versões”, diz.

Aplicativo

É possível também fazer a consulta pelo aplicativo Meu CadÚnico. Clique aqui para baixar o aplicativo no seu celular.

Após baixar e abrir o app, é só clicar em ‘entrar’.

Cadunico — Foto: Reprodução

E inserir as mesmas informações solicitadas pelo site: nome completo, data de nascimento, nome da mãe e estado.

Cadunico — Foto: Reprodução

Consulta telefônica

O MDS também disponibiliza um canal de atendimento por telefone para tirar as dúvidas sobre os programas sociais e CadÚnico no 0800 707 2003.

O serviço de ligação é gratuito, mas precisa ser feito por meio de um telefone fixo.

Os horários de atendimento são:

  • 07h às 19h de segunda a sexta-feira.
  • 10h às 16h nos finais de semana e feriados nacionais e durante o Calendário de Pagamento do Bolsa Família

 

Leia Também:

Inscrever-se no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal

+ sobre o tema

SEPPIR publica Relatório de Atividades do CNPIR

O material destaca os resultados obtidos no biênio 2012...

Simbolismo de posse de Barbosa não pode ser negado, diz Luiza Bairros

A ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros, afirmou nesta...

Ministra diz que só ação federativa pode conter violência contra jovens negros

A ministra das Mulheres, da Igualdade Racial e dos...

Dois novos municípios aderem aos sistema de igualdade racial

O Diário Oficial da União dessa segunda-feira (14) divulgou...

para lembrar

Governo Federal garante inclusão social da população negra

As comunidades quilombolas representam um patrimônio cultural do Brasil....

O caráter racista da PEC 55

Cortar investimentos públicos significa manter os negros nos grilhões Por Djamila...

Primeiro Dicionário de Políticas Públicas no Brasil pode ser acessado pela internet

Capital social, Estado de Direito, Gestor Público,  Esfera Pública...Como...
spot_imgspot_img

Políticas sociais: a urgente mudança de patamar

O Brasil precisa de políticas sociais inovadoras e mais ambiciosas. De um lado, porque anos de desmonte continuado das que construímos levaram-nos a uma...

Carta em defesa de políticas públicas de promoção do respeito religioso

Carta das Religiões Afro-Brasileiras, autoridades religiosas, intelectuais e acadêmicos a ser endereçada, na segunda quinzena de Setembro, aos postulantes aos executivos Nacional e Estaduais. O...

Brasil vive espécie de apartheid institucional, diz pesquisador

Quem produz políticas públicas no Brasil? A pergunta retórica é do sociólogo Luiz Augusto Campos, que responde: "Homens brancos". E quais são as pessoas mais atingidas pelas...
-+=