Depois da Etiópia, Ruanda também anuncia gabinete com 50% de mulheres

Ruanda se tornou o segundo país da África, depois da Etiópia, a aprovar um governo com metade dos ministérios composto por mulheres, um fato histórico na nação que já tinha o Parlamento com maioria feminina.

no UOL

Imagem- The New Times

“Como mulheres ruandesas nos sentimos muito felizes em ter uma liderança política que nos permita atingir a igualdade de gênero”, declarou nesta sexta-feira a ministra de Agricultura e Pecuária, Gerardine Mukeshimana, à Agência Efe.

Ela é uma das 13 mulheres que integrarão o gabinete do presidente Paul Kagame, depois de ele anunciar no fim da noite de ontem uma reestruturação que reduzia o número de ministérios de 31 para 26 e garantia a paridade.

Ruanda também conta com maioria feminina no Parlamento – em parte por causa da Constituição de 2003, que reserva para elas 30% dos assentos. Na atual gestão elas representam 60% das cadeiras.

No início da semana, o primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed Ali, fez a mesma determinação e nomeou dez mulheres como parte do seu governo, incluindo para a pasta de Defesa, que passou a ser liderada por Aisha Mohammed.

A decisão foi muito elogiada pela União Africana (UA), que pediu que outros países da região seguissem o exemplo e adotassem medidas a favor da paridade de gênero.

Hoje, o presidente da Comissão da UA, Moussa Faki Mahamat, parabenizou Ruanda pela decisão. No Twitter, ele afirmou que “é o momento de reconhecer mulheres e homens africanos como iguais na política, a fim de trabalhar pela África desejada”.

+ sobre o tema

O limiar do cinema como arte e linguagem contra o racismo

Mostra 'Oscar Micheaux: O Cinema Negro e a Segregação...

2018, o ano em que os negros entraram em pauta nas artes

Exposições, musicais, filmes e séries exaltam a pele negra...

Hugo Sanbone faz show em comemoração ao Dia da Consciência Negra

Na próxima quinta-feira (20), o maestro Hugo Sanbone e...

para lembrar

Colonização francesa na Argélia foi ‘brutal’, diz Hollande

Presidente francês reconheceu que o país africano foi 'submetido...

Oswaldo de Camargo: elo entre gerações

Questão de circunstância, de acaso, é a explicação que...

Public Enemy anuncia novo disco e retorno à Def Jam após 25 anos

Depois de 25 anos, o Public Enemy está de volta à...

“O nascimento da crônica”, por Machado de Assis

Há um meio certo de começar a crônica por...
spot_imgspot_img

 Interprete da trilha sonora da novela Renascer, Xenia França participa do disco de José James

Vencedora do Grammy Latino de 2023 com seu disco "Em nome da Estrela" e intérprete da canção “Lua Soberana”, trilha sonora da novela Renascer...

Obrigada Shirley

É com muita tristeza que compartilhamos a notícia do falecimento da Shirley Villela, nossa companheira e amiga, tecedora da Redes da Maré, de 2013...

Sambista ligada ao rap, Leci Brandão rebate críticas de Ed Motta: ‘Elitista’

Leci Brandão, 79, rebateu com estilo as recentes declarações de Ed Motta, que chamou de "burros" os fãs de hip hop, "sem exceção". Sem citar...
-+=