Direitos das mulheres afrodescendentes são reforçados na COP 28 por Geledés

Artigo produzido por Redação de Geledés

Organização solicita ao Itamaraty endereçar a temática durante a cúpula do clima que acontece em Dubai

No primeiro dia de participação de Geledés – Instituto da Mulher Negra na conferência do clima da Organização das Nações Unidas (ONU), a COP 28, nesta sexta-feira 01, em Dubai, nos Emirados Árabes, a organização realizou uma das negociações conduzidas no âmbito do Órgão Subsidiário de Implementação (SBI) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), responsável pelas questões relativas à implementação de políticas e medidas relacionadas ao clima.

Ao abordar o tema de Gênero e Mudanças Climáticas, a representante de Geledés, Letícia Leobet, dialogou com o Itamaraty, representado pela diplomata Bruna Veríssimo. O instituto recomendou à diplomata que reforçasse em seu posicionamento a temática das mulheres afrodescendentes, ideia bem recebida por ela.

No encontro, Geledés foi a única organização da sociedade civil, na condição de observadora, a fazer o uso da palavra. “Saudamos esta discussão sobre gênero e mudanças climáticas destacando a importância da inclusão do papel das mulheres afrodescendentes, tanto pelo seu potencial na proteção de suas comunidades e na elaboração de tecnologias sociais diante das crises, quanto pelo grau de vulnerabilidade a que estão expostas, sendo atingidas em um contexto de múltiplas opressões. Portanto, é fundamental que, nas próximas discussões e documentos, os direitos das mulheres afrodescendentes sejam assegurados”, disse Letícia.

Neste final de semana, Geledés segue na segunda rodada de negociações sobre gênero e mudanças climáticas, buscando o reconhecimento na COP 28 das vulnerabilidades, especificidades e protagonismo que as mulheres afrodescendentes ocupam diante da crises climáticas.

+ sobre o tema

“Há ameaça contínua à população afrodescendente decorrente de um projeto de extermínio”

Representantes de Geledés-Instituto da Mulher Negra participaram entre a...

Geledés participa do Fórum Político de Alto Nível das Nações Unidas

Em mais uma atuação relevante no cenário internacional que...

Sueli Carneiro reforça na ONU ideia de Programa de Desenvolvimento Econômico e Social para afrodescendentes

Sueli Carneiro, coordenadora e fundadora de Geledés, participou virtualmente...

Na ONU, Geledés propõe ações de combate ao racismo para desenvolvimento sustentável

Não há desenvolvimento sustentável sem o enfrentamento de todas...

para lembrar

Autora e autoridade da própria história

'Aprendi mais com o candomblé do que na universidade',...

A filha de ex-escrava que virou deputada e inspira o movimento negro no Brasil

Uma catarinense filha de uma escrava liberta começa aos...

“Minha avó não é menor que Angela Davis. Ela também pavimentou a minha trajetória”

Professora da UFBA, Ana Flauzina lança 'Além do Espelho',...

Carta aberta da AMNB ao estado Brasileiro

NÃO A MP 696 Do AMNB A Câmara Federal dos Deputados...

Ludmilla anuncia data de lançamento do “Numanice #3 – Ao Vivo” e presenteia o público com “Falta de mim”

Depois do sucesso de “Maliciosa”, Ludmilla anuncia a data do tão aguardado “Numanice #3 – Ao Vivo”, o novo trabalho será entregue ao público...

Vôlei brasileiro tem denúncias de racismo em dias consecutivos, e atletas cobram confederação

A Superliga B, segunda divisão da principal competição de vôlei do país, registrou duas denúncias de racismo na última semana —uma na disputa feminina e outra na masculina....

Região Norte registra maior tremor de terra da história do Brasil

A Região Norte, registrou, neste sábado (20), o maior tremor de terra da história do Brasil. Com 6,6 graus na Escala Richter, segundo o...
-+=