Geledés – Instituto da Mulher Negra Manifesta Solidariedade e Exige Justiça após Trágico Assassinato de Liderança Quilombola

Artigo produzido por Redação de Geledés

É com imensa consternação que  Geledés – Instituto da Mulher Negra recebe a notícia  da morte de Maria Bernadete Pacífico, liderança quilombola e representante da CONAQ, na noite desta quinta-feira (17/08). Assim como seu filho,  Flávio Gabriel Pacífico dos Santos, o Binho do Quilombo, Mãe Bernadete foi brutalmente assassinada.

A trágica perda de Mãe Bernadete evidencia ainda a falta de comprometimento do Estado na defesa de ativistas de direitos humanos brasileiros e quilombolas. É crucial uma minuciosa investigação para solucionar os eventos que ceifaram a vida de dois integrantes de uma mesma família.

Em um país onde mais de 1,3 milhão de pessoas que se autodeclararam quilombolas é importante a aplicação de leis que garantam a vida deste grupo, bem como a garantia de seus direitos ao território, saúde e educação. Aguardamos que as  autoridades competentes dêem pronta resposta ao caso, pois enquanto sociedade civil, estaremos atuando na denúncia desse assassinato em âmbito nacional. No âmbito internacional daremos continuidade às denúnicas  que já fizemos recentemente junto a dois órgãos das Nações Unidas, o Comitê de Eliminação da Discriminação Racial e o Comitê de Direitos Humanos, com relação à violação dos direitos humanos das comunidades quilombolas .

Geledés expressa sua solidariedade à família, amigas, amigos e todes integrantes da Conaq 

+ sobre o tema

“Eu faço roupa ativista” Isaac Silva

Uma onda de axé tomou conta do primeiro desfile...

Mãe-solo, Inaihe se torna empreendedora na pandemia

Em fevereiro de 2021, em plena pandemia, Inaihe Nainhana...

para lembrar

Grupo de mulheres brasileiras atua nas Nações Unidas contra o racismo

Em reportagem da TVT, Maria Sylvia de Oliveira, advogada e coordenadora de Políticas de Promoção da Igualdade de Gênero e Raça de Geledés- Instituto...

Anielle Franco defende igualdade racial na lista dos objetivos da ONU para o desenvolvimento sustentável no Brasil

A ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco, defendeu nesta segunda-feira (18) que seja estabelecida uma meta de busca pela igualdade racial no âmbito das...

Não há desenvolvimento sustentável sem enfrentar o racismo

Em 18 de setembro, às 9h (horário de Nova York), Geledés – Instituto da Mulher Negra realiza o evento “Não há desenvolvimento sustentável sem...
-+=