Grife Louis Vuitton é acusada de racismo por ex-funcionária

As grifes sempre estão envolvidas em polêmicas, como por exemplo, o caso que estamos acompanhando da Dolce&Gabanna que está sendo acusada por evasão fiscal.

Agora é a vez da renomada Louis Vuitton, que atualmente está sendo investigado um possível caso de racismo e sexismo contra Chanjira Razzell, ex-funcionária da grife. A tailandesa, que trabalhava na seção da maison na multimarcas inglesa “Selfridges”, alegou que era assediada por um colega por meio de mensagens no celular.     

Além disso, Chanjira também declarou que foi convocada para uma entrevista de “aprovação” da empresa, em que os examinadores insinuavam questões humilhantes sobre seu nome e origem, demitindo-a logo depois. Até o momento, a Louis Vuitton ainda não declarou detalhes sobre o caso.

 

 

 

Fonte: VOGUE

+ sobre o tema

para lembrar

Adoecimento de estudantes negros e o papel da psicologia

Tenho me deparado com inúmeros relatos, tanto de pessoas...

O racismo que escapole no discurso politicamente correto do ministro Barroso

Na última quarta-feira (07) o Ministro Roberto Barroso compareceu...

Jovem desaparece após ser levado por supostos policias em SP

A família de Tiago do Amaral Silva  garoto estava do...
spot_imgspot_img

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....
-+=