Iemanjá: conheça a rainha do mar celebrada no dia 2 de fevereiro

Enviado por / FonteO Povo

A data é um momento para prestar homenagens à orixá de religiões de matriz africana no Brasil e sua associação com os mares; conheça o dia de Iemanjá

‘Quanto nome tem a Rainha do Mar?’

O verso inicial de Maria Bethânia ecoa a presença múltipla da mãe dos orixás no imaginário brasileiro, tomando formas (e nomes) reconhecidos. Seja Dandalunda, Janaína, Marabô, Princesa de Aiocá, Inaê, Sereia, Mucunã, Maria, Dona Iemanjá — canta a artista brasileira —, a figura feminina permanece.

Em fevereiro, a Rainha do Mar, também responsável pela proteção dos pescadores, é celebrada no segundo dia do mês. A tradição tem sua origem conhecida na região baiana e completou 100 anos de realização em 2023.

Outros estados podem incluir datas diferentes para a celebração de Iemanjá, como a Paraíba, que realiza sua festa no dia 8 de dezembro. Mas a popularização dos festejos no segundo mês do ano, ocorridos na capital da Bahia, Salvador, se dá por um século de existência na memória brasileira.

Conheça mais sobre Iemanjá e as tradições de seus festejos.

Quem é Iemanjá?

“Um orixá supremo, rainha das águas”, relata Rodrigo Santos, assistente comercial e filho de santo de Mãe Luciana do Zé Pelintra, após solicitação para descrever a figura. “Iemanjá abraçou a todos, cuidou de muitos e tem essa característica por cuidar de tudo e todos”.

A sua beleza também é um detalhe marcante — “tão linda que o próprio mar se apaixonou por ela”, diz Santos.

Para o praticante, “todo dia é dia de Iemanjá, já que em vários locais do Brasil comemora-se seu dia em datas diferentes”. E completa: “todo o dia é dia de saudar nossa rainha do mar”.

Iemanjá e sincretismo religioso: orixá no catolicismo

A mãe da maioria dos orixás não escapou ao sincretismo religioso ao pisar em terras brasileiras. Ao lado de sua religião, Iemanjá foi incorporada aos elementos católicos popularizados, se “convertendo” em Nossa Senhora dos Navegantes.

“Os negros, afrodescendentes, não podiam cultuar seus orixás livremente, então muitos adotavam seus orixás aos santos católicos”, explica Santos.

É comum encontrar a divindade africana embranquecida em suas representações e figuras populares, trajada de azul e com os cabelos lisos.

Dia de Iemanjá é feriado?

O dia 2 de fevereiro também celebra Nossa Senhora dos Navegantes, padroeira dos marinheiros, pescadores e jangadeiros. A divindade católica é igualmente ligada ao mar e a presença do sincretismo religioso no País conecta as duas figuras de crenças diferentes.

Em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, a data é considerada um feriado devido à padroeira afetiva da cidade.

Festa de Iemanjá: Salvador

A maior celebração da cultura afro-brasileira na Bahia foi reconhecida em 2022 como patrimônio cultural de Salvador, capital do estado. Em seu cortejo para Iemanjá no meio do mar, popularizado desde 1920, várias embarcações se reúnem ao redor.

A festa popular no Rio Vermelho teve sua origem a partir de pescadores da capital baiana e sua oferta de presentes para a divindade das águas na expectativa de que ela pudesse resolver o problema de escassez de peixes. As informações são de Josy Braga, repórter da Rádio Educadora de Salvador.

“Aí tem que distinguir duas coisas: o que é o culto de Iemanjá e o que é a festa de Iemanjá. O culto à Iemanjá é mais antigo: ele data do final do século 19 e ele não era realizado no Rio Vermelho”, explica o jornalista, pesquisador e escritor Nelson Cadena para Braga.

“A festa, teoricamente, no Rio Vermelho, começa em 1923. Por que teoricamente? Porque é o relato de um de um construtor de jangadas, Zequinha, que ele declarou (ele já faleceu), que em 1923 eles fizeram o primeiro presente de Iemanjá. E a partir daí passou a ser feito todos os anos”, completa.

O que oferecer para Iemanjá?

Entre as opções de ofertas para Iemanjá, Rodrigo Santos recomenda um “lindo balaio” de frutas verdes, como uvas, maçãs, pêra, etc., todas seguindo o padrão da cor.

“Por ser muito bela e vaidosa, aproveitamos e oferecemos perfumes (águas de cheiro), espelhos, pentes e brincos delicados”, relata.

Um manjar de ameixas também é outra forma de oferta, considerada por Santos de “suma importância”, além de flores brancas, azuis e amarelas.

Oração para Iemanjá

Não existe ao certo uma oração fixa para Iemanjá. Para Santos, o processo de oração oferece “conexões entre o material e o espiritual (o sagrado)” e são representativas dos próprios sentimentos e os momentos vividos.

Por outro lado, o praticante de umbanda oferece um ponto (cântico), refletindo adoração a Iemanjá:

Iemanjá, Iemanjá… 2x
No fundo do mar tem areia, areia no
fundo do mar 2x
Em cima do mar tem as ondas, as
ondas que vão nos levar…
Para um barco enfeitado de flores…
Para ofertar nossa mãe Iemanjá…

+ sobre o tema

Dia do Saci: origem do nosso queridinho mistura lendas indígena e africana

Um dos personagens mais carismáticos e populares da cultura...

Uma pitada de Magia Negra – Em cada conto tem um canto.

Estava eu voltando do mercado, carregada de mudas, ervas...

Prêmio Movimentos Criativos contempla jovens negros(as)

Um + Um = Três! Quando somamos o melhor...

O Lima Barreto que nos olha

O que vemos só vale – só vive –...

para lembrar

Renafro celebra 20 anos de fundação com seminário em Salvador, nos dias 24 e 25 de novembro de 2023

A Rede Nacional de Religiões Afro-brasileiras e Saúde ...

Iemanjá mostra força dos valores afro-brasileiros frente ao racismo religioso

Mobilização em todo o país revela que as religiões...

Macaé sanciona lei com penalidades para a intolerância religiosa

Foi aprovada e sancionada a Lei nº 5.154/ 2023...

Festa das Águas celebra Rainha do Mar

Dia 2 de fevereiro de 2022, o festejo anual...
spot_imgspot_img

Celebrações para Iemanjá acontecem em Salvador e outras cidades baianas no dia 2 de fevereiro

Já há alguns anos, as celebrações a orixá Iemanjá realizadas no bairro do Rio Vermelho em Salvador entraram para o calendário das festas de largo que...

O Brasil que segue tolerando o intolerável

No dia 07 de julho de 1920, o jornal A Noite noticiou uma batida feita pela polícia do Rio de Janeiro – então capital federal –...

Intolerância religiosa representa um terço dos processos de racismo

A intolerância religiosa representa um terço (33%) dos processos por racismo em tramitação nos tribunais brasileiros, segundo levantamento da startup JusRacial. A organização identificou...
-+=