Lavagem do Bonfim reúne devotos em protesto contra intolerância religiosa

Grupos de matriz africana celebraram mais um ano do tradicional evento, pedindo respeito à sociedade alagoana

Por Jobison Barros, para Gazetaweb

Lavagem do Bonfim acontece há 17 anos, em Alagoas

Água de cheiro, vaso com flores, vassouras, pombos e muito axé. Este foi o cenário da tradicional Lavagem do Bonfim, evento que acontece há 17 anos, em Alagoas, e que reuniu centenas de religiosos de matriz africana na tarde deste domingo (8). O tema deste ano foi “Não à intolerância religiosa”.

Segundo o babalorixá Pai Célio, que comanda a Casa de Iemanjá, no bairro de Ponta da Terra, o objetivo da Lavagem do Bonfim é pedir à sociedade alagoana mais respeito, levando em conta uma crescente discriminação que assola os grupos ligados às religiões afro. Além disso, Pai Célio disse que todos os adeptos pedem a Oxalá – considerado o pai maior das nações na religião africana – paz, prosperidade, força e coragem.

Faixa mostra protesto de religiosos contra o preconceito

“Queremos, apenas, o respeito da sociedade alagoana. Não é possível que, nos tempos atuais, não tenhamos paz e harmonia. Precisamos nos unir e defender o que é nosso, e aproveitamos para clamar a Oxalá energias que vêm da água, do fogo, terra e ar”, comentou Pai Célio.

Além de contar com a presença de líderes da religião de matriz africana, o evento teve a participação do Estado, como a Fundação Municipal de Ação Cultural (FMAC) e a Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos, jornalistas, artistas e membros de casas de cultura.

Cortejo percorre ruas do Jacintinho e Poço com imagem do Bonfim

A secretária da Mulher, Cláudia Simões, falou sobre a importância de se apoiar o momento realizado pelas religiões afro, como uma “forma de externar a luta contra o mal”.

“A gente não pode faltar com respeito, seja a quem for. Precisamos respeitar uns aos outros, dizendo não à intolerância. Sou católica, mas estou aqui para apoiar os meus irmãos, mesmo com as diferenças. Portanto, que cada um faça a sua parte para que transformemos a realidade atual”, pontuou a secretária.

Cortejo antecede tradicional evento da Lavagem do Bonfim

PROGRAMAÇÃO

Vestidos de branco, os representantes de matriz africana se concentraram na Rua São João, no bairro do Jacintinho, de onde seguiram em cortejo até a Igreja Nosso Senhor do Bonfim, no Poço. No caminho, os grupos entoaram canções próprias, danças e carregaram o andor com a imagem do Senhor do Bonfim.

Vestidas com saias e colares, mulheres seguravam vasos com flores e água de cheiro, além de faixas em protesto contra a intolerância religiosa em Alagoas. Já na Praça do Bonfim, que fica em frente à igreja, houve a revoada de pombos, seguida da queima de fogos e a lavagem da escadaria do templo.


Cortejo da Lavagem do Bonfim reúne devotos no bairro do Poço

Cortejo da Lavagem do Bonfim reúne devotos no bairro do Poço

Religiosos se concentram na Praça do Bonfim, no bairro do Poço

Programação contou com revoada de pombos em frente ao templo

Queima de fogos marca evento das religiões afro na Praça do Bonfim

Mulheres lavam escadaria da Igreja Nosso Senhor do Bonfim

+ sobre o tema

Leontyne Price

Mary Violet Leontyne Price nasceu em 10 de fevereiro...

EGUNGUN

África Egungun pertence à Mitologia Yoruba. Brasil Egungun, espírito...

Rihanna será homenageada durante a cerimônia VMA 2016 da MTV

Rihanna será agraciada com o prêmio Michael Jackson Video...

TERREMOTO HAITI:Brasil é principal parceiro dos EUA no Haiti, diz Obama a Lula

    O presidente norte-americano, Barack Obama, disse que o Brasil...

para lembrar

Rappers contra o latifúndio

Assentados do MST montam grupo Veneno H2 e misturam...

João Bosco Borba morreu nesta quarta por complicações da covid-19

Presidente da Associação Nacional dos Coletivos de Empresários afro-brasileiros (Anceabra),...

Abertura das Olimpíadas terá Karol Conka e MC Soffia, de 12 anos

Segundo a colunista Cleo Guimarães do Globo, a cerimônia...

Bolsa Família é modelo para programa que atende cinco mil famílias em Nova York

Além dos EUA, Honduras, El Salvador, Gana, Quênia e...
spot_imgspot_img

6 brasileiros que lutaram pelo fim da escravidão no Brasil

O fim da escravidão no Brasil completa 136 anos em 13 de maio deste ano. Em 1888, a princesa Isabel, filha do imperador do Brasil Pedro 2º,...

Iza anuncia que terá uma menina e o nome será Nala

O primeiro bebê de Iza e Yuri Lima já teve o sexo revelado: será uma menina. A cantora contou a novidade aos fãs na noite desta segunda-feira (13),...

Dia 21, Maurício Pazz se apresenta pela primeira vez no Instrumental Sesc Brasil

Maurício Pazz, paulistano, nos convida a mergulhar nos diferentes sotaques oriundos das diásporas africanas no Brasil. No repertório, composições musicais do próprio artista, bem...
-+=