Mano Brown: “Não tolero mais ficar de cabeça baixa para a polícia”

Rapper se manifestou durante encontro promovido pela ONG Capão Cidadão, que debateu a violência policial

A ONG Capão Cidadão realizou nesta quarta-feira (5) debate sobre violência das abordagens policiais contra jovens negros. Representantes de movimentos sociais ligados à população periférica participaram do evento, que aconteceu na sede do Bloco do Beco, bloco carnavalesco do Jardim Ibirapuera, na zona sul de São Paulo. O debate contou com a participação do rapper Mano Brown, do grupo Racionais MCs, e do ativista Sérgio Vaz, da Cooperifa, entre outros.

“Eu não suporto, não tolero mais ficar de cabeça baixa para a polícia”, afirmou Brown, durante o debate, como mostrado em reportagem realizada pela TVT. O rapper ressaltou que a população jovem negra não deve aceitar o preconceito da polícia.

Pedro Henrique Rocha, do coletivo Tamo Vivo, apontou que o racismo está enraizado pelo sistema, e que é preciso “se impor como negro” para combatê-lo.

A ONG Capão Cidadão foi criada em 2000, com o movimento “Não à violência, eu quero lazer!”. O objetivo é resgatar a cidadania para a comunidade do Capão Redondo através do acesso a cultura, esporte e lazer.

Assista a reportagem realizada pela TVT:

 

 

 

 

Fonte: SPressoSP

+ sobre o tema

Retrato do Brasil pós-racial

por Cidinha da Silva* Estranho país era aquele! Havia um rei...

Estudantes de medicina da USP denunciam colega por racismo em Ribeirão

Aluno suspeito estaria compartilhando imagens e mensagens de teor...

Ante indiferença de pedestres, nigeriano é agredido até a morte em rua da Itália

Um crime contra um vendedor ambulante nigeriano na Itália chocou o...

Capello diz que a Itália tem que aprender com Espanha e Inglaterra como se combate o racismo

No último domingo, torcedores da Roma entoaram cânticos racistas...

para lembrar

Violência policial não diminui ocorrência de crimes no RJ, aponta estudo do Ministério Público

Levantamento descarta haver relação direta entre redução de crimes...

Consciência Racial como Consciência Cívica

Muitas pessoas interpretam o dia da consciência negra como...

Vencedor do Nobel perde títulos após comentários racistas

O cientista James Watson, um dos descobridores da estrutura...

Sem Justiça não há paz

Sem justiça não há paz. por Marcos Romão no MamaPress O racismo...
spot_imgspot_img

Caça aos livros

Está aberta a temporada de caça aos livros no Brasil! Mas atenção. A perseguição restringe-se à indicação pedagógica de certas obras capazes de promover o debate e a...

Debate racial ficou sensível, mas menos sofisticado, diz autor de ‘Ficção Americana’

De repente, pessoas brancas começam a ser degoladas brutalmente com arame farpado. O principal suspeito é um homem negro que sempre está na cena...

Universidade, excelência e compromisso social

Em artigo publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, no dia 15 de junho, o professor de literatura geral e comparada da Unicamp, Marcos...
-+=