Morte de jovem negro pela polícia gera repúdio na Alemanha

Enviado por / FonteDW

Dortmund tem protesto contra violência policial após refugiado senegalês de 16 anos ser morto durante operação. Autoridades afirmam que vítima portava uma faca e teria histórico de distúrbios psiquiátricos.

Cerca de 200 manifestantes – a maioria jovens – participaram nesta quarta-feira (10/08) de um protesto contra a violência policial na cidade de Dortmund, no oeste da Alemanha. A manifestação foi motivada pela morte de um jovem negro de 16 anos, vítima de uma operação policial realizada na terça-feira num centro de assistência social para jovens.

A polícia relatou que o protesto principal foi registrado oficialmente e transcorreu de forma pacífica. No entanto, participantes de uma segunda manifestação não autorizada em frente a uma delegacia de polícia de Dortmund acabaram autuados.

De acordo com informações dos promotores do estado da Renânia do Norte-Vestfália, o jovem morto era um refugiado desacompanhado do Senegal.

Ele foi baleado depois que a polícia atendeu a um chamado do centro de assistência social. Um funcionário da instituição em Dortmund fez a ligação de emergência, dizendo ter visto o jovem com uma faca.

Onze policiais chegaram ao local. De acordo com o relatório preliminar da própria polícia, os agentes teriam usado armas de choque e gás lacrimogêneo para tentar desarmar o jovem, mas não conseguiram. Um policial de 29 anos teria então disparado sua arma de fogo.

A vítima foi atingida cinco vezes, e seis cápsulas foram encontradas no local, o que sugere que uma bala não atingiu o senegalês. Ele não resistiu aos ferimentos, tendo morrido no hospital após uma cirurgia de emergência.

Policial sob investigação

O policial que efetuou os disparos está sob investigação, como é habitual em casos como esse, segundo o promotor estadual Carsten Dombert, responsável pela investigação. Ele afirmou que a apuração levará várias semanas.

Dombert também disse acreditar que o jovem possivelmente tinha tendências suicidas e teria recebido tratamento psiquiátrico no passado. Segundo o promotor, não está claro o que ele pretendia fazer com a faca.

Por questões de neutralidade, a polícia de Dortmund não está autorizada a investigar ações que envolvam suspeitas de irregularidade de colegas. Portanto, a investigação foi transferida ao departamento policial da cidade vizinha de Recklinghausen.

Mortes por disparos policiais são raras na Alemanha em comparação com muitos outros países, como Brasil e Estados Unidos.

Um estudo representativo mostrou que a polícia alemã usou armas de fogo 159 vezes contra indivíduos em 2020, das quais 49 foram tiros de advertência. Naquele ano, 15 pessoas morreram e 41 ficaram feridas em consequência de tiros disparados pela polícia.

pv/ek (DPA, EPD)

+ sobre o tema

Refletindo sobre a Cidadania em um Estado de Direitos Abusivos

Em um momento em que nos vemos confrontados com...

Atriz recusou papel em Pantera Negra por não ter pele escura o bastante

A atriz Amandla Stenberg, mais conhecida por seus papéis em...

Mano Brown é abordado por PMs por “atitude suspeita” em SP

Por: Hermano Freitas O rapper Pedro Paulo Soares Pereira,...

Denúncias de racismo de janeiro a abril de 2022 em SP superam casos registrados em todo o ano de 2021

As denúncias de discriminação racial registradas pela Ouvidoria da...

para lembrar

Investigados por racismo e discurso de ódio na internet são alvos de operação em 10 estados

A Polícia Civil de Santa Catarina deflagrou operação nesta quinta-feira (5)...

Diretora de escola onde PMs agrediram alunos pede afastamento do cargo

A diretora de uma escola estadual de São Paulo...

O simbolismo da mira na cabeça

Desde o assassinato de Mãe Bernadete Pacífico –coordenadora nacional da articulação...

Bahia: Observatório registrou 402 casos de racismo no carnaval

"Salvador é, sim, uma cidade racista, basta ver...
spot_imgspot_img

Tragédia no RS apaga pessoas negras e escancara racismo ambiental

No início dos anos 2000, viajei a Mato Grosso do Sul para participar de um evento universitário. Lembro que na época eu causei espanto...

Racismo em escolas de Niterói: após reunião com mãe de dois adolescentes vítimas de insultos, deputada vai oficiar MP, polícia e prefeitura

Após uma reunião com Renata Motta Valadares, mãe de dois adolescentes de Niterói que foram vítimas de racismo em duas diferentes escolas particulares, a deputada estadual...

Câncer: racismo aumenta mortes entre população negra, indica estudo

Dados do Ministério da Saúde, levantados por pesquisadores do Rio de Janeiro e divulgados em abril último, demonstram que o acesso ao diagnóstico e...
-+=