Protesto: mulher negra pinta seu corpo de branco

“Se você quiser sobreviver, vire branco”, diz a americana em vídeo

Do Catraca Livre 

Uma americana negra se filmou pintando seu corpo de branco como um protesto contra os recentes tiroteios policiais nos Estados Unidos.

Tashala Dangel Geyer, que é de Daytona Beach, Florida, fez uma transmissão ao vivo no Facebook por cerca de 40 minutos, em sua casa, na última quarta-feira. E diversos trechos foram publicados no YouTube e Instagram.

Geyer pinta seu corpo de branco, enquanto sarcasticamente aconselha outras pessoas negras a fazer o mesmo para garantir a sua própria segurança.

“Esta é a melhor merda que eu jamais poderia ter pensado, ele está salvando a minha vida”, diz ela no início de um clipe. “O Senhor me acordou e me enviou este sinal”, acrescenta ela.

Polícia Americana

Dois homens negros foram mortos pela polícia dos EUA na última semana. Terrence Crutcher foi morto a tiros em Tulsa, Oklahoma, enquanto Keith Scott foi morto em Charlotte, Carolina do Norte.

+ sobre o tema

Mercado imobiliário dos EUA revela piora na desigualdade racial em uma década; entenda

Sharan White-Jenkins é uma mulher negra, proprietária de um...

Literatura africana em sala de aula: uma proposta didática

A relação entre história e literatura vem de longa...

Leci Brandão sai em defesa da Vai-Vai: ‘Nenhuma instituição está acima da crítica’

'A crítica social é necessária na medida em que...

Nota de esclarecimento GRCSES VAI-VAI

Em 2024, a escola de samba Vai-Vai levou para...

para lembrar

Léa Garcia

Nascida no Rio de Janeiro, em 11 de março...

Ahmaud Arbery foi morto por ser negro, conclui Justiça dos EUA

Os três homens brancos condenados por perseguir e matar o...

Beyoncé canta Tina Turner em espetáculo futurista da nova turnê ‘Renaissance’

Numa performance brilhante, Beyoncé fez o primeiro de seus cinco shows...
spot_imgspot_img

Negra Li mostra fantasia deslumbrante para desfile da Vai-Vai em SP: ‘Muita emoção’

A escola de samba Vai-Vai está de volta ao Grupo Especial para o Carnaval 2024, no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo, neste sábado...

Livro põe mulheres no século 20 de frente com questões do século 21

Vilma Piedade não gosta de ser chamada de ativista. Professora da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e uma das organizadoras do livro "Nós…...

“O Itamaraty me deu uma bofetada”, diz embaixadora Isabel Heyvaert

Com 47 anos dedicados à carreira diplomática, a embaixadora Isabel Cristina de Azevedo Heyvaert não esconde a frustração. Ministra de segunda classe, ela se...
-+=