Quilombola, Diogo de Oliveira Flozina morto pela polícia da Bahia

Em pleno São João, dia 24 de junho, quando o nordeste voltava sua atenção para as festas juninas, um fato grave não ocupou nossa mídia: o quilombola Diogo de Oliveira Flozina, 27 anos, pai de 2 filhos, teve sua casa invadida por 3 policiais a paisana que chegaram na comunidade de carro comum em pleno meio dia. Testemunhas da comunidade que não desejam se identificar, pela gravidade das ameaças que sofrem, disseram que os policiais mataram Diogo e que ficaram na casa com ele até 14h, quando uma viatura chegou para levar o corpo. Nessas horas que a polícia estava na comunidade, um menor de 15 anos foi espancado e ameaçado de morte por se aproximar do local, que os policiais mantiveram isolado de outras pessoas.

A viatura então seguiu para o município de Nova Viçosa, para um bairro onde já existem ocorrências de tráfico de drogas; depois seguiram para o hospital de Teixeira de Freitas, lá e na delegacia o corpo foi apresentado como de um traficante. O boletim de ocorrência consta que o rapaz foi morto depois de uma batida policial com trocas de tiro numa boca de fumo em Nova Viçosa.

O Quilombo de Volta Miúda, assim como outros da região, vive conflitos permanentes com polícia e empresas de eucalipto e carvão. A comunidade acredita que Diogo foi morto por estar extraindo carvão e incomodando os interesses das empresas do ramo

“Aqui os quilombolas vivem aterrorizados, trancados em suas casas, silenciados pela opressão, eu coloco minha boca no mundo, mas sei que posso morrer a qualquer momento por isso, precisamos de ajuda!” relata um quilombola que não deseja se identificar.

O quilombo de Volta Miúda é certificado pela Palmares, tem 120 famílias em estado de preocupante pobreza e sobrevivem com muito sacrifício por conta da dominação das empresas de eucalipto. Na região, vive em conflito com polícia e empresários, além da Volta Míúda, cerca de mais 7 comunidades que se sentem isoladas, sem apoio e cobertura nenhuma dos poderes públicos.

O Quilombo de Volta Miúda pede socorro, antes que outras tragédias aconteçam!
A Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia tem obrigação de por fim ao racismo policial que extermina nosso povo, prender os assassinos de Diogo e exonerar seus superiores!

Os organismos de Direitos Humanos e de Igualdade Racial devem obrigatoriamente nos assegurar cobertura, proteção e reparação em caráter emergencial para além de suas justificativas burocráticas e de gabinetes!

Hoje dizemos: Aqui estamos! Resistimos!

´Nós somos os vingadores da morte.
A nossa estirpe não se extinguirá enquanto
houver luz no amanhecer´
Irmãos e irmãs.
Não é nossa a casa da dor e da miséria. Assim a pintou aquele que nos rouba e engana.

Não é nossa a terra da morte e da angústia.

Não é nosso o caminho da guerra.
Não é nossa a traição nem tem cabimento no nosso caminho o esquecimento.
Não são nossos o solo vazio e o céu oco.
Nossa é a casa da luz e da alegria. Assim a geramos, assim lutamos por ela, assim a faremos crescer.

Nossa é a terra da vida e da esperança.
Nosso é o caminho da paz que se semeia com dignidade e se colhe com justiça e liberdade.
(mensagem zapatista)
Saudações Mocambólicas!
 

 

Policiais torturam jovem negro com choques nos genitais e na língua; OAB denuncia barbárie

Taxa de homicídios de negros cresce 9% em cinco anos

Homem, negro de 15 e 29 anos. Esta é a descrição da principal vítima de homicídios no País

Crueldade e impunidade marcam crimes de policiais

Jovens negros na mira de grupos de extermínio na Bahia

 

Fonte:  Lista Racial

+ sobre o tema

Cláudia Ferreira, mais uma irmã que entra para as estatísticas

Por: Dinha Du "Escrevo pra corromper as estatísticas" Dinha...

Os campos de cultivo de morangos na Grécia: Exploração e Racismo

Pelo menos 28 trabalhadores bangladeshianos, de um campo cultivo...

Racismo é burrice: Entrevista da professora doutora Cândida Soares

por Rose Domingues A música do cantor Gabriel...

Precisamos garantir os direitos dos imigrantes que buscam trabalho no Brasil

A gente começa esse texto te pedindo para imaginar...

para lembrar

“Saudade de quando preto era escravo”: garoto é vítima de racismo por colegas de escola em BH

Um garoto de 14 anos foi alvo de ataques racistas pelos próprios colegas...

Novos exemplos do descalabro na Segurança Pública de São Paulo

Infelizmente, o descalabro na Segurança Pública do Estado de...

Apreensões sobre o racismo norte-americano

A pequena cidade de Ferguson, no Missouri (centro dos...
spot_imgspot_img

Novo Selo de Igualdade Racial será lançado para incentivar diversidade nas empresas, anuncia Anielle Franco

O governo federal planeja introduzir, até o final do ano, um "Selo de Igualdade Racial" destinado a reconhecer empresas públicas e privadas que implementam...

Professora denuncia aluno por injúria racial após estudante escrever ‘preto não é gente’ em folha de papel

Uma professora denunciou um estudante de 14 anos à polícia após ele escrever "preto não é gente" em uma folha de papel, em uma...

5 por dia: Bahia lidera ranking de mortes em ações policiais no primeiro quadrimestre

Enquanto a localização de lideranças criminosas aumentou na Bahia no início de 2024, a letalidade das ações policiais também registrou crescimento. De acordo com o Ministério...
-+=